Vale a pena ter um blog em 2016?

Curiosamente (ou não), eu tenho lido muito sobre o futuro dos blogs. Claro, quem acompanha esse mundinho um mínimo sabe que a gente fala do ~futuro dos blogs~ quase todo mês, mas eu sinto que o discurso mudou bastante nos últimos tempos.

Todo mundo que tem acesso à internet tá ligado que o mundo está mudando. Ninguém mais quer sair comprando as coisas sem pensar um pouquinho antes (alô, armário cápsula) e essa coisa de propaganda em tudo o que é lugar está cansando bastante. As pessoas agora estão atrás de alma.

vale a pena ter um blog em 2016

Li um texto da Ale Garattoni (musa inspiradora mor) que fala justamente isso: como os leitores estão atrás de textos que sejam mais pessoais, que criem um relacionamento com quem escreve, sabe?

Quando eu criei o Desancorando, prometi pra mim mesma que não ia escrever textos se não tivessem alguma ligação comigo, de alguma forma. Se eu não pudesse dividir uma experiência junto. Claro, entre erros e acertos eu estou encontrando essa minha voz bem pessoal, que é o que eu mais gosto no blog. Acho que já cheguei a comentar que esse é um espaço sem segredos. Eu posso mentir aqui, sabe? (tipo a In Ha com os soluços dela em Pinocchio)

Claro, isso não quer dizer que você não possa ter algum tipo de renda vinda de um blog, ou que ele não possa se transformar no seu trabalho, mas, com certeza, acho que a época de criar blogs pra ser RYCA chegou ao fim, oficialmente.

Os trabalhos mais legais que eu tenho visto atualmente são aqueles que que tem uma pessoa de verdade por trás. Sabe essa coisa que eu falo sempre de ser você mesma e deixar as mentirinhas de lado? Tudo isso num nível bem mais profundo? Então, é isso.

Quando você tá numa sensação legal, quando você é sincera com quem você é com o que você faz, você naturalmente passa uma ideia de carinho e de relacionamento, entende? É diferente de você escrever um texto só pra ter um número X de likes no final do dia.

Pensando nisso, é válido fazer uma listinha de TUDO O QUE VOCÊ PRECISA PARA TER UM BLOG EM 2016:

1. um computador (ou um tablet, ou um celular, vai saber)
2. coisas para dizer.

FIM!

Acho que ainda hoje as pessoas ficam problematizando essa coisa de escrever um blog. Gente, é um blog! Você pode fazer tudo o que quiser com ele! Não tem obrigação nenhuma, sabe?

Momento filosofia: o blog é tipo uma metáfora pra vida. Quanto mais mentirinhas você coloca ali pra agradar os outros, menos você vai gostar do seu blog, das pessoas que comentam no seu blog, do que você ganha com o seu blog e de você mesma, por extensão.

Volta de novo praquilo do propósito: quando você tem uma meta verdadeira, tudo fica muito mais fácil de fazer. E natural também.

O que você acha dessa nova onda de blogs?

28 comentários

  1. Leonardo comentou:

    Gente, que texto maravilhoso! Direto, atual e ao mesmo tempo bastante sensível. A lucidez das palavras muito me encantou e com certeza passarei a acompanhar o blog.

    1. Maki respondeu Leonardo

      que bom, Leo! fico muito feliz que você gostou!

  2. nesse ponto eu fico até relaxada. sou bem sincera no meu blog, na verdade, tão sincera que escrevo posts que tenho medo das pessoas lerem. cada uma viu? mas obrigada por escrever o seu blog, não li nem dois posts direitos e já está RESSUSCITANDO minha vontade de blogar

    1. Maki respondeu Marina Menezes

      Marina, como você é FOFA!e é isso sabe? seja sincera que quem quiser beber da sua sinceridade, vem ♥

  3. Nossa! Exatamente isso! Concordo com tudo!
    Eu criei meu blog há pouco tempo, depois de pensar muuuito se era válido ter um blog ou não. Decidi que sim. Estou começando a produzir meu conteúdo e, apesar de eu preferir ter um blog de nicho, não queria seguir receitinhas prontas. Todo mundo quer ser lido,mas não vejo porque escrever um blog só pros outros, sem ser fiel à sua essência, ao que vc acredita de verdade.
    Já estou aderindo a esse movimento: mais alma na internet. O mundo agradece!
    Parabéns pelo blog! Já estou me tornando sua leitora.

    1. Maki respondeu Tamara melo

      Oi, Tamara!
      Sim, exatamente! Só porque os eu blog é de nicho, não significa que ele precisa ser sem alma. Isso não tem nada a ver! Qualquer blog é uma oportunidade de colocar mais alma online, independentemente de ser pessoa, de nicho ou de empresa!
      Arrasa! ♥

  4. Divana comentou:

    Pronto Maki,
    Está feito e o texto também está perfeito. Muitas verdades em algumas palavras até…
    Hoje, nós sentimos falta de um pouco de carinho, porque as pessoas estão cada vez mais interiorizadas sabe, e se preocupam muito mais com o retorno do que em fazer alguém feliz, e até mesmo ajudá-lo, sabendo que podem…
    Abraços lindona!

    1. Maki respondeu Divana

      É bem isso, Divana. E tudo bem, sabe? É só uma questão da gente mudar o foco. Se a gente começar a ver e a divulgar que o amor existe até na internet, não tem como isso não viralizar. A gente leva a Vida pra onde ela está esquecida e aí cada um vai lembrando o outro e isso vira uma corrente incrível ♥

  5. (clap) (clap) (clap)

    Concordo muito com tudo. Eu tô tão cansada de ver posts cheios de regras do que fazer e o que não fazer… Cada um faz o que quiser, bloga como quiser, ninguém é obrigado a ler. Eu quero muito que o meu blog cresça e estou me esforçando para que isso aconteça, mas, assim como você, prometi não escrever nada que não tenha a ver comigo. Eu até poderia alcançar uma audiência maior, se tivesse um blog de nicho, mas não me sentiria à vontade e não quero que vire uma obrigação. Tem muita gente que faz isso e faz bem, eu até sigo blogs assim, mas não seria eu, aí o que adianta, não é mesmo?

    1. Maki respondeu Cíntia mara

      Oi, Cíntia!
      EXATO! De nada adianta você ter um blog de nicho se ele não é uma extensão sua? Não adianta! As pessoas ficam tentando se encaixar nessas caixinhas, procurando ‘receitas de sucesso’ e tentando seguir os passos dos outros sem olharem para si mesmas antes e se perguntarem ‘mas o que eu quero de verdade?’. Só isso já faz uma baita diferença!

  6. Isa comentou:

    essa discussão é complexa, né? eu estava conversando com uma colega sobre isso hoje mesmo: ao mesmo tempo que eu achei o máximo que, cada vez mais, as pessoas se sintam livres pra criar seus “safe places” na internet, tem taaaaaaaaaaaanta coisa igual, que eu perco muito a vontade de ler, sabe? os caminhos tão aí: resenha de produto, minimalismo, fitness, escandinavo, etc etc, a gente sabe como fazer. mas eu sinto tanta falta de saber quem é aquela pessoa ali atrás, que faz o rolê acontecer, e o que ela tem justamente de diferente das outras, sabe? por isso que eu continuo voltando aqui :)

    1. Maki respondeu Isa

      Oi, Isa!
      Ah, que incrível saber que volta aqui por isso! Fico muito feliz mesmo! ♥
      Pois é, todo mundo acha que tem tipo uma receitinha de bolo pra ‘viver na internet’, aí todo mundo faz a mesma coisa pra ver se consegue o seu lugar ao sol, digamos assim. Não dá, né? Não à toa da preguiça de ler, de acompanhar… É questão de encontrar quem escreve com amor no coração mesmo!

  7. Luísa comentou:

    Eu criei um blog esse ano e percebi que é muito bom receber o apoio de uma pessoa. acho que é isso que me motiva a continuar escrevendo, além de ser um hobby PRAZEROSO.

    1. Maki respondeu Luísa

      Oi, Luísa!
      Simmm, é um hobby tão gostoso né? Se tem uma pessoa que gosta do que você escreve e se identifica com você, então já valeu a pena!

  8. Eu tenho um “novo blog”. Há pouco mais de 6 meses resolvi criar meu primeiro blog. Porque eu queria, porque eu achava que podia, porque eu precisava falar. Simples assim.
    Adorei o post e adorei conhecer teu espaço.
    Ah! Se alguém se interessar pelo meu babyblog, ele está aqui: http://www.somelhora.com.br

    1. Maki respondeu Talita Rodrigues Nunes

      Oi, Talita!
      Isso! Nem precisa falar mais nada, o que você já disse é suficiente pra despertar o interesse daqueles que se identificam com você! Escreve com carinho e, pronto! Tá feita! :)

  9. Chell comentou:

    MUITO ÓTIMO!!
    Eu concordo plenamente contigo, pessoal tem que colocar mais de suas essências noi blog, preocupar menos com números =D

    1. Maki respondeu Chell

      NÉ? É tããããoooooo infinitamente mais legal quando a gente lê um texto e percebe que tem alguém ali do outro lado falando com você do coração, né?

  10. Ou não ter meta alguma, porque não? EU já trabalhei com blogs, já fiz disse trabalho.
    Mas esse momento na minha vida passou, foi legal mas foi, ainda bem.
    Hoje eu sou feliz por simplesmente fazer o que eu quero, quando quero com meu blog. é bem libertador.

    1. Maki respondeu Jade maranhão

      Oi, Jade!
      É, então. Se você quer e acha que tem alguma coisa pra dividir. Então pronto. Não precisa de mais nada mesmo! É libertador de verdade fazer as coisas sem pressão alguma, né?

  11. Divana comentou:

    Oi Maky!
    Resumiu tudo num texto curtinho e que eu curti bastante!
    Não adianta fazer as coisas sem motivo aparente, sem gostar, hahaha, porque só vai dar bagunça no final.
    Abraços!

    1. Maki respondeu Divana

      Oi, Divana!
      Que bom que você gostou! Vamos encontrar um propósito em tudo, combinado?

  12. Aline comentou:

    Sabe Maki,

    Os blogs que eu mais gosto são aqueles em que eu consigo perceber a presença de quem escreve no texto. Fica tão pessoal que parece uma conversa entre amigos e isso que tem um valor imenso para mim.

    Pensei nisso quando fui criar meu blog em Fevereiro (mais um, depois de tantos outros) e por incrível que pareça, me permitir ter um blog com o propósito de dividir experiências está sendo algo incrível. Estou me divertindo, aprendendo, conhecendo pessoas… Isso é o que mais gosto! O Sucesso do blog depende do propósito que a gente dá pra ele e se estamos alcançando aquilo que queríamos no começo…

    Beijão.

    1. Maki respondeu Aline

      Concordo totalmente com você!
      O importante é ter PRESENÇA! Essa acho que é a palavra-chave! Sem presença fica tudo mecânico, automático, sem vida mesmo, sabe?

  13. Priih comentou:

    Adorei esse post! ♥ E dentre várias coisas verdadeiras que você mencionou, uma me chamou mais atenção: “Os trabalhos mais legais que eu tenho visto atualmente são aqueles que que tem uma pessoa de verdade por trás. ” SIM! Concordo muito nesse ponto, e também tenho visto exemplos claros quanto a isso. Os blogs que eu mais admiro são assim, inclusive. Fica evidente o carinho que a pessoa tem por aquilo que faz, e que ela realmente “arregaça as manguinhas” pra produzir aquilo. É gratificante de se ver.
    Eu tento ao máximo manter minha identidade/personalidade no meu blog. Tenho um apreço enorme pela cultura coreana e 85% do que você ver lá que aborda sobre isso, sou eu inteirinha. É muito mais gostoso escrever sobre algo que você gosta, do que inventar padrões para agradar os outros. Futuramente, quem sabe, seria interessante rolar uma renda com o blog, mas aí isso seria uma consequência. Sempre vou optar pelos meus posts enormes e pessoais, compartilhando n assuntos que amo.
    Acho que esse é o caminho! E como você disse: pra quê problematizar o que escrever num blog? Eu vejo como algo tão pessoal que não faz sentido pra mim.

    Err, me empolguei? Haha. Foi mal, mas curti muito sua abordagem mesmo!

    Beijos,

    Priih <3

    1. Maki respondeu Priih

      Priih, adorei o seu comentário!
      É isso! Se você escrever sobre uma coisa que gosta, que representa quem você é, tá tudo certo! Não tem como ‘errar'(aliás, nem existe erro nesse caso!).
      O mais legal é você fazer uma coisa com a sensação bacana, com a ideia de que você tá entregando alguma coisa, sabe? O resultado vem! (seja em números, em likes ou em $$)
      E se empolgue sempre! Adorei o comentário ;)

      ps: MENINA VOCÊ TAMBÉM É A LOUCA DOS DORAMAS? VAMOS CONVERSAR PURFAVÔ ♥

deixe seu comentário