porque ser organizada é tão legal

ser organizada

você provavelmente não sabia disso, mas o BEDA desse ano tem um tema: amor. não sabia porque eu esqueci de fazer o post explicando e só comecei as postagens sem essa ~informação importante~. na real, eu comecei a me organizar para o BEDA e parei no meio do caminho. daí o mês aconteceu, eu tive mil trabalhos e tarefas pra fazer e… corta a cena, eu tô escrevendo um post sobre o porquê ser organizada é legal.

parece contraditório, mas é verdade. com o bullet journal, a minha vida melhorou 200% porque eu consegui acertar uma rotina que funcionava para mim e ficar a par das entregas e trabalhos que tinha para fazer. ou seja: sucesso. ao mesmo tempo, eu ainda tenho um lugar que gosta de se sentir meio enrolada, meio cheia de coisa para fazer, meio ‘meu Deus, vou ter que trabalhar no sábado de novo‘, meio ‘tem mais de dois anos que eu não tiro férias, nem sei mais o que é isso‘. parece legal, sabe? pensar nisso o tempo inteiro. fazer post de madrugada, tirar foto aos 45 do segundo tempo, antes de sair de casa pra reunião que não tava marcada e ‘eita, vou ter que trabalhar até mais tarde hoje de novo porque me enrolei, procrastinei e não fiz o que eu tinha que fazer e poderia ter adiantado antes‘.

pois é. eu também cansei só de ler isso tudo que escrevi.

o que incomoda não é o meu bujo ficar meio incompleto ou eu deixar de fazer um post. é a bagunça mental que fica na minha cabeça. esse monte de ideias e coisas e assuntos que ficam rodando dia sim dia também e que eu não tiro dali. é quando fica ainda mais claro que eu esqueci o meu propósito, o porquê eu faço as coisas – eu me deixo levar por essas vozes infinitas, meio contraditórias e altamente cínicas e não entrego o que eu tenho pra entregar. daí eu termino o dia sentindo que não fiz nada direito, ainda tenho mil coisas pra fazer e, minha nossa, o dia amanhã vai ser muito corrido. será que vai mesmo? ou será que eu vou continuar no mesmo carrossel esperando um resultado diferente?

ser organizada não é ser perfeccionista, muito menos metódica ou neurótica. é saber o que precisa ser feito (e quando e onde) pra tudo sair da melhor maneira possível, sabe? é eu conseguir ficar tranquila pra fazer as coisas tranquila e aproveitar os momentos como eles merecem ser aproveitados, e não passando o fim de semana culpada porque saí com alguém quando deveria ter ficado em casa trabalhando (ou o contrário). é descansar e descansar de verdade – e não deitar na cama pra ver dorama enquanto eu penso nos prazos e no que deveria estar fazendo. é tirar essa bagunça mental da frente, sabe?

ser organizada 2

o bujo não tem que ser mais uma cobrança na sua (na minha, na nossa) cabeça, tem que ser um facilitador. mas esse facilitador só funciona se a gente quiser mesmo. se não eu tô lá montando trackers e fazendo as listinhas do dia e ainda terminando o dia com a sensação de que a vida tá uma bagunça.

a vida vai muito bem, obrigado, é a minha cabeça que fica inventando história e não colocando na prática o que eu falo sempre aqui. que não coloca na vivência o que eu estudo e leio e explico. não é ficar mais ansiosa do que eu já me sinto, mas tirar essa ansiedade do caminho.

é tipo um projeto de boicote, sabe? eu fico adiando e me distraindo com coisas que eu acho mais importantes do que as minhas tarefas pra me sentir mal depois – ‘olha só como eu faço tudo correndo e nada fica do jeito que eu quero‘. eu falo mal de mim, entende?

e a gente já sabe como eu tô cansada disso (e você deve estar também). ser organizada, saber o que eu preciso fazer, otimizar o processo, colocar presença, vida, é uma forma de eu não falar mal de mim. é entrar no fluxo e não fica travando a cada cinco segundos porque MEU DEUS, EU VI UM TUÍTE OUTRO DIA QUE EU PRECISO LER DE NOVO (o cachorrinho de UP me representa sempre).

e tudo bem se um dia ou outro eu estiver mais a fim de ver vídeos de gatinho no Youtube do que trabalhar. a questão é não usar isso para falar mal de mim tanto quanto o tal ser organizada. tanto quanto eu uso agora. é fazer tudo com o coração levinho, com a mente sã, com foco e propósito. assim até assistir um MV de kpop fica legal.

a organização tem que ser só mais uma ferramenta pra me ajudar a cumprir a função, pra alcançar a meta, pra ajudar você a ficar bem (porque assim eu fico também, sabe?). pensando assim, a vontade de organizar tudo outra vez e colocar mais carinho em cada página do bujo ou em cada texto que eu escrevo cresce exponencialmente. e é isso mesmo que vou fazer.

repensei a forma que eu monto o bullet journal e vou começar a colocar em prática em setembro. também repensei a minha rotina e quero ficar mais atenta aos movimentos dessa minha cabecinha insana, pra ver onde ela vai e como colocar ela no foco de novo. e aí a gente vai se adaptando e recalculando a rota e o nervoso passa e a gente consegue fazer tudo com o corpo molinho e gostosinho e cheio de prazer de colocar tanta vida nesse mundão.

você tem alguma dica para organizar o seu bullet journal? me conta nos comentários!

banner beda desancorando

14 comentários

  1. Eu queria conseguir escrever e ser organizada desse jeito. Meu bujo é uma extensão de mim, mas também é tão desorganizado quanto eu. Eu me acho nele, mas outras pessoas ficariam perdidas, porque tem espaços de tempo, do tipo, as vezes nem lembro que tenho um. É feio escrever isso é. Mas é a minha vida nesse momento. HAHAHAHAHAHA mas mesmo assim, fazer isso me ajudou 100% em relação a como eu era antes. Me sinto caminhando aos poucos para ter uma rotina de me organizar melhor. É tudo um processo e hábito né ?

    1. Maki respondeu Clara Rocha

      é sim! e é aquela coisa: o método tem que se adaptar a você e não o contrário, sabe? desde que esteja te ajudando e você consiga se encontrar nas informações que tem ali, tá tudo certo <3

  2. Oie, eu comecei a usar o bujo há 2 meses somente quando comecei a ler sobre ele aqui no seu blog! Adaptei com o material que tinha aqui em casa já, até ter mais intimidade com o assunto e investir em materiais novos. Mas desde o início eu distribuo minhas tarefas nos dias da semana em que pretendo executá-las. Faço de lápis, se algum dia surgir um imprevisto – tenho uma filha pequena e tudo pode acontecer :), eu consigo transferir as tarefas para outro dia. Assim como no dia em que tudo está mais tranquilo adianto tarefas dos dias seguintes. E vou controlando assim minha To Do Mensal, compromissos, trabalho e afazeres da minha multijornada – mulher, mãe, esposa, professora, profissional liberal e dona de casa (ufa).
    Aproveitando para lhe parabenizar pelos excelentes e inspiradores textos sobre Bujo!

    1. Maki respondeu janaina both

      Janaina, que ideia maravilhosa! fico muuuuuuuito feliz de saber que o bujo tá funcionando pra você. essa é a ideia mesmo, você conseguir adaptar o sistema pras suas necessidade e pra sua rotina ♥

  3. Esse ano meu projeto de BUJO falhou. Não sei por que, mas eu tenho certa dificuldade em desenvolver. Geralmente faço um check-list, no máximo. Mas a vontade ainda está aqui.
    Mudando de assunto, essa ideia de organização para parar de falar mal de si mesmo se aplica muito a minha vida. Me organizar faz com que eu pare de lamentar minha vida pelos cantos, rsrs. E acaba com meus sintomas de ansiedade.

    1. Maki respondeu Ramina Xavier

      menina, é isso mesmo! é porque aí não tem desculpa, sabe? você estabelece uma meta e consegue colocar no papel exatamente o que precisa fazer pra chegar lá. é se manter fiel à isso – o bujo vira só mais uma ferramenta pra te ajudar nesse processo!

  4. Eliane Paz comentou:

    Maki, você sou eu! Adorei o seu post!Ainda não consegui ser fiel ao meu Bujo, mas continuo tentando! Bj gde e obrigada pelo post!

    1. Maki respondeu Eliane Paz

      vamo se abraçar, Eliane! mas vai dar tudo certo, é questão de foco e propósito, né?

  5. Bruna Bueno comentou:

    Oi Maki! tudo bem?
    Vc conhece a Gabriela Brasil? Eu estava com MUITO problema pra me organizar. Tava acabando comigo, com a minha disposição, com o meu trabalho. Aí eu conheci o canal dela e estou melhorando pra caralho! Recomendo.
    beijinhos!

    1. Maki respondeu Bruna Bueno

      não conhecia, Bruna! vou pesquisar por aqui, brigada pela indicação! ♥

  6. Que lindeza de post!
    Minha vida melhorou 200% com o BuJo também porque eu também sou essa procrastinadora que se culpa por procrastinar e aí não consegue manter o foco em nada – nem em descansar. Aí comecei com o BuJo e me ajudou MUITO a focar – porque eu esquecia até das coisas que eu QUERIA fazer.
    Já ví gente que coloca uma horinha no dia (distribui no Bujo em qual momento daquele dia vai ser) pra fazer uma coisa completamente pra sí, sabe? Tipo: ver um filme. Ler um livro. Ficar deitada de pernas pra cima. Assim, vc se planeja pra não se sobrecarregar com os planos e tem um tempinho pra si… não faço nada do tipo ainda, mas quero.
    E conta pra gente depois como vai organizar o bujo, o que vai mudar!
    Amei o post!
    Beijos!

    1. Maki respondeu Laura Nolasco

      menina, que ideia ótima essa! eu amei demais <3
      quero tentar mudar um pouco o layout pra conseguir, justamente, fazer essas coisinhas, sabe? a minha leitura tava ficando comprometida por causa disso :/
      mas pode deixar que eu vou colocando aqui o que eu mudei!

  7. Camile comentou:

    Oi! Você pensou em qual estratégia nova para o BUJO? Fico pensando na mesma coisa, então seu post caiu como uma luva.

    1. Maki respondeu Camile

      Camile, eu tô estudando ainda, mas uma coisa é certeza: vou começar a montar os spreads da semana e distribuir as tarefas já nos dias que tem que ser feitas. pra não dar trela pra perder prazos e ficar meio ‘no escuro’ sobre como tão os meus dias sabe?

deixe seu comentário