o meu presente é de todos

aniversário

quão difícil é escrever um post de aniversário? pra mim, foi quase impossível colocar essas palavras no ‘papel’. é meio doido, eu sei: como assim eu não consigo escrever sobre o meu próprio aniversário? mas essa é a dificuldade: é o MEU aniversário. e isso é muito estranho.

há uns 3 anos, o 18 de outubro dia caiu num sábado, e foi um dos dias mais tristes que eu já vivi. porque eu não queria ter acordado, sabe? encontrar a minha mãe feliz no corredor, pronta pra me dar os parabéns com um abraço apertado foi uma facada no coração. eu chorei muito aquele dia.

eu tinha certeza absoluta que o dia 18 de outubro era sobre mim. era meu aniversário, meu dia, as pessoas lembrariam de mim e fariam questão de falar comigo. eu eu eu eu eu. meu Deus, Maki, tira a cabeça do umbigo, o planeta só deu mais uma volta ao redor do sol e esse segue sendo um dia como qualquer outro.

de fato, é um dia como qualquer outro. hoje, enquanto completo os meus 30 anos (é sério isso?) percebo que por mais que seja legal receber ligações com votos de felicidade, é só um dia como qualquer outro. mas não deixa de ser um dia feliz.

o que eu percebi, daquele dia triste pra cá, é que alguma coisa muito profunda mudou dentro de mim. agora, eu não quero mais presentes, eu quero estar presente. porque estar presente é o único presente que posso querer. tá, eu sei que essa frase ficou mega confusa e você provavelmente tá olhando pra tela do computador com uma cara de interrogação, mas eu percebi que a minha dificuldade em escrever sobre esse dia é achar que ele é sobre mim.

e não é, entende? ele é sobre você. é sobre o meu pai, que me liga do Rio pedindo uma visita. é sobre a minha mãe, que me liga antes do trabalho perguntando se vai ter festa. é sobre a Dea, que todo ano faz questão de me mandar uma mensagem à meia noite, só porque ela gosta de ‘queimar a largada’ e cantar a música da Xuxa antes de todo mundo.

mas eu só vou aproveitar cada uma dessas felizes manifestações de carinho se eu estiver presente. se não ficar na minha cabeça pirando com o número de notificações que tem no Facebook ou que a pessoa X ou Y ainda não me ligou. se eu não ficar neurada esperando que alguma coisa incrível aconteça, quando, na verdade, esse é um dia como qualquer outro. mas ainda assim não deixa de ser um dia feliz.

o que caracteriza um dia feliz? é um dia que tem bolo? que tem abraços apertados, mensagens fofinhas na internet, sorrisos quentinhos e comidas gostosas? então, olha só, que loucura, é meu aniversário todo dia (e se você me acompanha no Instagram sabe que a coisa do bolo é real quase 90% do tempo).

não é que eu goste de ficar lembrando dos dias que não estava bem para me gabar hoje do quanto eu tô feliz. isso não seria sincero (nem verdadeiro). mas eu fico tão, tão contente de lembrar desse dia que eu chamo de ‘triste’, porque agora eu percebo que a única coisa que aconteceu no meu aniversário de 27 anos foi que eu não estava presente. eu só não tava lá, pra aproveitar com as pessoas que eu amo, porque eu tava muito ocupada pensando em mim mesma.

e não tem nada a ver com egoísmo, nem com fazer pouco caso da minha depressão. é uma visão muito objetiva e que me deixa com o coração muito em paz. eu me sinto grata, sabe? aqueles momentos foram importantes pra eu chegar no meu aniversário de 30 anos com a certeza de que sempre esteve tudo bem comigo. eu só não tava lá pra perceber.

segundo registros com cara de oficial, hoje eu mudo de dezena. eu entro numa nova década. eu viro balzaquiana (o que quer que isso signifique). mas, curiosamente, me sinto mil vezes mais jovem do que aos 27. e, eu suspeito, acho que a juventude vai me acompanhar pra sempre, porque quem eu sou não tem idade e não precisa de bolo e uma velinha pra se sentir amada.

porque no fim é isso, né? a gente quer ter um dia pra comemorar que é importante. a gente conta as notificações no Facebook pra saber quantas pessoas pensaram na gente. a gente fica esperando que pessoas aleatórias na rua percebam a nossa alegria e perguntem se é nosso aniversário só pra gente dizer que ‘sim’ e ganhar um parabéns a mais. no fundo, o que a gente quer é alguma prova de que é amada.

mas é por isso que o melhor presente que a gente pode ganhar (e que eu compartilho com vocês todos os dias aqui) é ficar presente. porque quando a gente sai da nossa cabeça e para de olhar tanto pro próprio umbigo, a gente sente um quentinho no coração que tá contando pra gente o tempo inteiro que a gente já é amada, que a gente já é aceita e que a gente não precisa de um dia só pra ficar feliz – e dá pra ser assim todo dia, viu?

cada momento que passa eu fico mais perto de viver isso o tempo inteiro. eu me sinto motivada e segura e feliz porque eu tô vendo que isso já é assim, eu só preciso me lembrar disso de novo e de novo, até que lembrar já não seja mais necessário, porque essa é a minha vida. o melhor presente sempre vai ser estar presente (e ficar presente).

enquanto isso, eu escrevo e reescrevo posts de aniversário inúmeras vezes. lembrando que ele é muito mais pra você do que pra mim, e que compartilhando a minha visão sobre esse assunto, a gente começa a olhar juntas pra ele de um jeito diferente.

e tá liberado comer bolo, tá? hoje, amanhã ou só quando der vontade.

18 comentários

  1. Loma comentou:

    Viva como se todo dia fosse o seu aniversário, certo? Todo dia a gente é abençoado com as oportunidades. Cada abertura de olho e levantada da cama significa INFINITAS possibilidades. Eu sempre fui a louca do aniversário também, mas quando em 2014 eu tive um aniversário destruidor pra mim – e peguei uma certa aversão ao dia – eu notei que na verdade ele é um ano novo. É uma desculpa perfeita para resetar, fazer um balanço e recomeçar tudo que eu preciso recomeçar. Eu não sou mto fã de comemorar, pq recentemente eu tenho comemorado todo dia. Parece clichêzão, mas a gente percebe que cada dia é um mistério a ser desbravado, em alguns a gente ganha, em alguns a gente perde, mas a gente sabe que um novo dia chega e tudo recomeça. A dádiva do recomeço.

    Eu amei esse post em muitos níveis. Desculpa pelo comentário enorme e pelo desabafo, mas a gente anda numa fase tão reflexiva e parecida. Será que é a idade? HAHAHA

    1. Maki respondeu Loma

      ahahahah acho que não é a ideia, mas mais um pensar sobre a vida mesmo. e isso pode acontecer em qualquer fase, né? e eu amei tanto o seu comentário, sério! acho que a gente pode mesmo usar o aniversário como um recomeço, mas eu tenho percebido que o recomeço pode acontecer a qualquer segundo de qualquer dia. e isso é o mais legal!

  2. É um dia que é mais feliz que os outros dias do ano e sempre acompanhado de gratidão!
    Tô meio atrasada, mas feliz aniversário!

    1. Maki respondeu Aline Amorim

      brigada, amorzinho ♥

  3. Erika/SP comentou:

    Oi Maki! Faz tempo que não deixo um comentário aqui, mas quero te dizer que visito o seu cantinho todos os dias!!! :)
    Não poderia deixar de te parabenizar por mais um ano de vida, e ressaltar que tenho notado que a cada post seu aqui, muita luz emana de vc!!! Adoro vir aqui ler o que vc escreve!!! Tudo de bom pra vc e que esta luz nunca se apague, pelo contrário, só brilhe cada vez mais!!! Mil beijos!!!! Erika/SP

    1. Maki respondeu Erika/SP

      brigada, Erika! você é muito amorzinho!

  4. Marina comentou:

    Maaaaano!”eu quero estar presente. porque estar presente é o único presente que posso querer”, não é nem um pouco confuso!Entendi com-ple-ta-men-te!Até parei de ler o texto pra comentar isso!Agora vou voltar a ler!hahahaha

    1. Maki respondeu Marina

      hahahah maravilhosa ♥ ♥

  5. Thaizi Ono comentou:

    Ah que texto lindo!
    O meu aniversário foi mês passado e senti exatamente isso!
    Eu queria estar presente no meu dia, tanta coisa mudou de uns tempos para cá e percebi que o mais importante era estar com pessoas que me amam e me desejam o bem. Realmente não precisa de um dia só para sentir esse que você é especial, temos que sentir isso todo dia, nos pequenos detalhes, num café quentinho, na página de um diário e/ou ler um livro bem bacana.
    Eu sei que é clichê mas desejo com muita sinceridade um feliz aniversário para você! Desejo que esse ano seja melhor que o ano passado e que você continue escrevendo textos lindos que emocionam e que eu SEMPRE me identifico. A vontade que eu tenho quando eu leio um texto seu é pegar o telefone, te ligar e falar: “ Adorei o seu texto, eu me identifiquei muito e adoro como você escreve”, tipo Holden Caulfield do Apanhador do campo de centeio…rss. Trecho do livro que eu me identifico muito com seus textos “What really knocks me out is a book that, when you’re all done reading it, you wish the author that wrote it was a terrific friend of yours and you could call him up on the phone whenever you felt like it. That doesn’t happen much, though.”

    1. Maki respondeu Thaizi Ono

      aaaaaaaaaa que amor o seu comentário ♥ brigada mesmo, Thaizi!

  6. Parabéns Maki! Nossa eu nasci um dia e um ano antes de você! haha

    Sinto que também estou na mesma vibe que a sua. Até o ano passado, eu achava que por ser o meu aniversário, tudo giraria em torno de mim. Que nem um episódio do Mundo da Lua, onde o Lucas é mimado por todos? Tipo isso. Só agora percebo que é só mais um dia, como você falou. O que vier é lucro, quem lembrar dessa data como o seu aniversário é um bônus, um presente. E saber aproveitar esses presentes é receber o maior dos presentes.

    Feliz aniversário atrasado! ♥

    1. Maki respondeu Claudia Hi

      é mesmo, viu? parabéns pra gente ♥

  7. Marília comentou:

    Olá desde Portugal,
    Este texto reflecte tudo o que senti no meu aniversário deste ano (também fiz 30!)

    Gosto muito de ler o blog. :)

    Obrigada pela partilha,
    Marília

    1. Maki respondeu Marília

      brigada você pelo carinho, Marília! ♥

  8. Maki que post emocionante. Que post corajoso. Parabéns pelo aniversário e parabéns por essa coragem em partilhar com o mundo esse seu sentir. Fico tão feliz quando me cruzo com pessoas assim como você – VERDADEIRAS.
    Eu olho o dia de aniversário como um dia em que reforço o quanto me devo respeitar e amar. Celebro esse dia com a gratidão de ESTAR aqui neste planeta lindo, rodeada de pessoas que me amam verdadeiramente. No dia de aniversário abraço a felicidade de viver, de sonhar, de amar de ser um pouco louca!

    Depois de ler o post deu-me uma vontade enorme de comer bolo, só para comemorar essa coisa linda que é “SER”.
    Feliz Aniversário!

    1. Maki respondeu Rosária Silva

      come muitos pedaços de bolos deliciosos, por favor! ♥

  9. Sheila comentou:

    Que lindo teu post! Eu já estava com saudades de dar uma escapadinha da minha vida dentro do meu blog para vir aqui no teu hehehe…mais deixa eu te desejar um Feliz aniversário e que venham muitos e muitos bolos na tua vida linda! Eu estou meu ansiosa para os meus “30” que pé só no ano que vem, mas enquanto esse dia não chega vou vendo os “30” das amigas e ir treinando hehehe. Bjusss linda!

    1. Maki respondeu Sheila

      fofinha! brigada, Sheila!

deixe seu comentário