por que o kpop me deixa tão feliz?

eu não consigo pensar num dia sequer em que não ouvi música. acho que foram poucas as ocasiões em que eu topava ficar longe dos fones de ouvido e das minhas playlists intermináveis. tem mais ou menos um ano que o kpop começou a entrar na minha rotina também, e não tenho dúvidas de que essas músicas são as que eu mais escuto atualmente.

eu não dava nada para kpop e confesso que achava até meio brega (quer dizer, pra que esse tanto de menino dançando junto, gente?), mas já que eu decidi me afundar de vez no mundo dos dramas, ficou difícil ignorar as trilhas sonoras incríveis e não pesquisar mais sobre os grupos. eu comecei com os mais clássicos, tipo BIGBANG, e fui conhecendo alguns outros aos pouquinhos. preciso deixar registrado aqui que a Gabbs é a grande ”’culpada”‘ por me ~influenciar digitalmente~ a acompanhar uns 10 grupos diferentes, descobrir os meus preferidos e ter umas cinco playlists no Spotify que eu escuto diariamente.

eu tinha muito essa mania de ouvir músicas tristes (beijo, Adele!) o dia inteiro e é óbvio que isso era só um reflexo do que eu sentia. hoje, muita coisa mudou e o que eu mais quero é mostrar o tempo inteiro como tô feliz e como os outros podem se sentir assim também. a música é só mais uma forma de expressar isso, e o kpop me deixa muito feliz. vou explicar porquê:

1.as músicas são muito animadas

é claro que também tem as baladas, as músicas românticas e os cantores mais low key (como em qualquer lugar do mundo), que fazem músicas profundas e emocionantes. mas o que eu mais curto no kpop são as canções super animadas e que me dão vontade de dançar na cadeira (normalmente é o que eu faço). te desafio a ouvir Hola Hola, do KARD, e não sentir vontade de fazer uma mistura de dança latina com street.

2.os grupos são incríveis

eu sei que tem muita sujeira no mundo da música coreana, tanto quanto na música ocidental. é difícil saber tudo o que acontece com essas pessoas e o quanto que elas são exploradas sem acompanhar de perto cada uma delas, mas eu sei que isso existe. ainda assim, eu fico com o coração muito quentinho quando percebo o quanto alguns grupos são unidos e o quanto eles se divertem com o que fazem. acho que Winner é a maior prova disso (e um dos meus grupos preferidos). se você assistir às últimas apresentações deles, dá para ver o quanto eles gostam do que fazem, como se divertem no palco e fazem uma música que eles amam. isso me deixa muito feliz também.

3.a língua muda, mas o amor é o mesmo

a gente sempre acha estranho quando vê alguma coisa de uma cultura diferente da nossa, até perceber que, seja em português ou coreano, as pessoas estão sempre atrás da mesma coisa: amor. as músicas falam disso, os grupos sempre expressam o tanto que amam os fãs, e é muito fácil distinguir aqueles que entram nesse ramo porque amam mesmo e sabem que tem alguma coisa para entregar para as pessoas – isso fica óbvio nas interações e apresentações dos grupos. Monsta X é o meu ultimate por causa disso. sou viciada nos vídeos deles, porque, além de muito talentosos, dá pra ver o quanto eles se curtem e curtem os fãs sempre que lançam uma música ou fazem uma live.

apaixonada por esse clipe mistura de verão-com-os-migos e publi hehe

4.dá pra conhecer muita gente legal

e não é só grupo de música não, viu? eu comecei a fazer muitas amizades por causa do kpop (e dos dramas também!), e acho que isso é o mais legal de tudo. compartilhar esse carinho e os surtos pelo comeback dos grupos com as pessoas vira uma forma da gente criar vínculos e fazer parte um das vidas dos outros. o kpop acaba virando uma ferramenta (cêis sabem que eu amo essa palavra, né?) pra gente se relacionar, sabe?

agora, como eu sei que você vai me perguntar, os grupos que eu acompanho de pertinho e que amo demais são (sem ordem de preferência):

  1. MonstaX
  2. Winner
  3. Seventeen
  4. KARD
  5. Blackpink
  6. GOT7
  7. BIGBANG
  8. BTS

e tem também o Jay Park que não é de grupo nenhum (mas era do 2PM) e tem uma fatia do meu coração só pra ele.

você gosta de kpop? quais grupos você acompanha?

banner beda desancorando

10 músicas que tem animado o meu dia

eu não sei você, mas eu dificilmente trabalho sem música. eu sou vitima muitas vezes do velho ‘a playlist acabou e eu anda tô de fone de ouvido‘, mas a maior parte do meu dia é cheio de música, pausas para fazer coreografias na cadeira e cantos desafinados.

eu confesso também que tenho aquela mania de ouvir a mesma música um milhão de vezes até pegar asco, parar de ouvir e depois de uns meses recomeçar o ciclo. então, acredite quando eu digo que escuto as mesmas canções muitas vezes. ainda assim, eu sempre busco por músicas que vão me animar e me ajudar nessa tarefa louca que é trabalhar como freelancer

música é uma coisa tão mágica, né? alguns acordes juntos te fazem sentir milhares de coisas – de medo a amor – e eu sempre achei isso maravilhoso. tem horas que eu queria viver num musical só pra me comunicar com as pessoas usando músicas (não que eu já não faça isso) e sempre consigo encontrar um aconchego ou um incentivo na música, quando preciso.

por isso, separei algumas que estão em loop nas minhas playlists e que eu espero que animem vocês também:

1.really really, winner

ainda não superei o comeback do Winner. já ouvi essas músicas tantas vezes e em tantas versões diferentes que já sei cantar de cor em coreano (sim, é isso mesmo). a música começa eu já saio dançando na cadeira.

2.power, little mix

o meu girl group preferido do momento. amo Little Mix e todas as músicas que elas fazem (sério, não achei uma que fosse ruim até agora).

3.hard times, paramore

impossível parar de cantar o refrão de Hard Times. sério mesmo.

4.rumor, kard

ainda estou inconsolável que não consegui ver o show do K.A.R.D em São Paulo. mas tudo bem, eles continuam sendo incríveis e essa música segue sendo a preferida.

5.stay stay stay, taylor swift

depois que Taylor Swift entrou para o Spotify, eu ouvi a discografia inteira dela umas cinco vezes. não me orgulho disso, mas a moça sabe fazer música boa. essa é uma das preferidas de todas.

6.baby, astro

sério, olha esse tanto de pessoa FOFA cantando essa música MAIS FOFA AINDA. não dá pra não ficar felizinha depois de ouvir.

7.as if it’s your last, blackpink

Blackpink melhor girl group da Coréia sim ou sim? esse hino, gente ♥ (e a Lisa tá maravilhosa)

8.sua cara, anitta e pabllo vittar

essa música vai entrar aqui de novo porque ela é incrível e eu não me canso de enaltecer.

9.dance dance, day6

pensa na trilha sonora perfeita pra viagem de feriado com os amigos. ou aquela montagem de momentos felizes que vocês passaram juntos. taí a música.

10.thunder, imagine dragon

Imagine Dragons segue sendo a minha segunda banda preferida de todos os tempos (a primeira sempre foi e sempre será McFly – mesmo eles não tomando vergonha na cara pra lançar o álbum 6) e um dos shows mais incríveis que eu já vi ao vivo.

deu pra ver que é um gosto musical bem eclético, né? o kpop segue ganhando como estilo musical que eu mais escuto no momento (quem diria), mas tem de tudo por aí. assim que é legal, mil músicas diferentes, todas deixando a gente animada e motivada pra fazer o que precisa com carinho.

me conta o que você tem escutado ultimamente? 

k-pop 101

depois que eu comecei a ver doramas, foi meio que inevitável me apaixonar também por k-pop. eu fui bem resistente à ideia de começar a ouvir música em coreano, sempre me achei muito exigente quando o assunto é gosto musical (mas dava um migué e ouvia sertanejo vez ou outra), e ficava meio assim de ouvir qualquer coisa em uma língua que eu não entendia.

o que, obviamente, não fazia nenhum sentido, já que eu não tinha problema algum em assistir horas e horas de séries em coreano. então, até por conta das trilhas sonoras dos doramas, eu acabei me abrindo um pouquinho para esse mundo e caí de cabeça tanto quanto com as próprias novelas.

hoje em dia, k-pop é uma das coisas que eu mais escuto. já tenho os meus grupos preferidos (Monsta X e GOT7 for life) e músicas que eu recorro sempre que preciso dar aquela animada no dia. aliás, k-pop é a melhor coisa pra quem precisa mudar de ideia e ficar com o dia mais leve, já que é cheio de músicas animadas e alto astral. é impossível você não querer sair dançando pela sala. a Prih até fez um post incrível falando justamente sobre como essas músicas a ajudaram numa fase complicada. eu assino embaixo!

depois de ouvir milhares e milhares de músicas, pirar com os comebacks, chorar por não ter ido no show do BTS no Brasil (sou dessas) e ainda ficar maluca caçando as músicas no Spotify (não acredito que não tem GOT7 lá, by the way), eu montei uma playlist para quem quiser se aventurar nesse mundinho também. eu não sou muito fã de girl groups, prefiro mais os grupos masculinos mesmo (tudo a ver com as coreografias incríveis e eu não engulo muito essa coisa de menininha super fofinha que eles vendem), mas ainda assim tentei variar ao máximo para vocês terem um ideia do que tem por aí.

foi uma playlist pensada em deixar o seu dia mais gostosinho de um jeito diferente (diferente bom, claro!)

você já ouviu k-pop antes? é fã também?

3 músicas do McFly que todo mundo deveria ouvir

todo mundo tem aquela banda que ama, que faz o coração bater mais forte, que deixa você meio eufórica sempre que anuncia um show na sua cidade. eu tenho isso com algumas, mas nada chega perto do que eu sinto por McFly. não tenho nenhuma dúvida de que é a minha banda favorita de todos os tempos na história do universo.

3 músicas do McFly que todo mundo deveria ouvir

conheci McFly lá em meados de 2006 (ou seja, tem dez anos), quando assisti sem querer um filme da Lindsay Lohan em que eles apareciam. o filme chama Sorte no Amor e é uma gracinha, vale a pena ver se você estiver sem fazer nada em casa. lembro que na hora fui atrás para saber que banda era aquela que aparecia no filme, se ela era real, e viciei nas músicas todas na hora. desde então, não larguei o vício e o amor por eles só aumenta.

eu sei que todo mundo que tem uma banda favorita diz que a sua é ~diferente~, que eles são ~especiais~. e apesar de não achar (mais) que eles têm qualquer coisa de ‘especial‘ (ser especial é démodé, gente), eu sinto que eles têm uma vibe que a maioria das bandas não têm. eu acho que nunca vi um grupo tão unido, tão parceiro e tão de boa. claro, no mundo da música os altos e baixos estão sempre presentes (o Dougie não me deixa mentir), mas eu sempre achei que eles tinham uma ligação muito forte, tanto entre si, quanto com o público.

fora que todos eles são extremamente talentosos e escreveram as próprias músicas, e isso, pra mim, sempre foi uma coisa que me cativou demais. foi uma questão de me reconhecer neles, eu acho. dito isso, dentre todas as músicas maravilhosas deles que eu amo, três delas têm um cantinho no meu coração:

1. i’ll be ok

essa música, sem sombra de dúvidas, deve ser uma das que eu mais ouvi NA VIDA. toda vez que me sentia pra baixo, eu colocava os fones e botava essa música pra rodar bem alto. fora que ela me leva pra um lugar em que eu lembro que não estou sozinha. não só porque ela fala, justamente, que ninguém tá sozinho no mundo, mas também porque é tipo a música tema minha e de uma amiga muito querida. ouço essa música e penso nela. penso em tudo o que eu passei, lembro que não tô só e agradeço.

melhores versos:
just try a little harder / and try your best to make it / through the day / oh, just tell yourself i’ll, i’ll be ok

2.smile

pensa naquela música good vibes, que você nunca pensou que ia gostar, mas se apaixona na hora porque te dá um quentinho no coração. essa é ‘smile‘ pra mim. eu sei que vou falar que todas as músicas do McFly são as minhas preferidas, mas essa está de verdade no top 3 melhores músicas do mundo pra mim. é impossível eu não sorrir sempre que escuto, a letra é tão delicinha, na falta de uma palavra melhor, que você se sente automaticamente otimista depois de ouvir.

melhores versos:
oh you just got to be happy / but sometimes that’s hard / so just remember to smile, smile, smile / and that’s a good enough start

3.love is easy

eu já falei dessa música aqui, mas, se pá, ela é a minha música preferida do McFly de verdade. amo tudo nela. a letra, a melodia, o ukulele rosa do Tom que aparece no clipe, e todas as referências aos álbuns passados e à história deles como banda. mas, principalmente, eu amo como essa música reforça que amar é fácil, que não tem dificuldades, não tem problemas… é natural, é livre e é lindo. só é.

melhores versos:
if this is love /  then love is easy / it’s the easiest thing to do

B-B-B-B-B-B-B-B-B-B-B-B-B-B-B-B-B-B-B-B-B-B-B-B-B-B-B-B-B-B-B-B-B-B-B-B-BÔNUS ROUND!

4.i’ve got you

a música que fez eu me apaixonar por McFly, apenas. também é a música que define toda uma amizade (muito querida, muito importante, que me acompanhou até nos momentos mais sombrios) que eu tenho. é o tipo de música que me dá forças e que prova o quanto é importante a gente lembrar o tempo todo que tem gente do nosso lado precisando nós tanto quanto a gente precisa delas, sabe?

melhores versos:
‘cause I’ve got you to make me feel stronger / when the days are rough and an hour seems much longer

já aconteceu muito de estar num dia ruim e colocar qualquer uma dessas músicas do McFly pra ouvir e, voilá!, meu humor muda completamente. elas são tipo um lembrete de que esses sentimentos ruins não tem nada a ver comigo e que vale muito mais a pena eu investir nas sensações gostosinhas do que ficar mal, qualquer que seja o motivo. nada justifica eu sair desse lugar, sabe?

vocês também são fãs de McFly? têm alguma música preferida deles?

 

3 frases de Hamilton que definem uma vida

Há algumas semanas a maravilhosa dona Duds me apresentou uma coisa incrível chamada Hamilton. Para quem não conhece, essa é uma peça escrita pelo deuso do planeta Lin-Manuel Miranda sobre a história de Alexander Hamilton, o primeiro Secretário do Tesouro norte-americano.

3 frases de Hamilton que definem uma vida

A história mostra como o Hamilton se envolveu na luta pela independência dos Estados Unidos, em 1776, e na formação do novo governo do país. Pode parecer chato, eu sei, – quem se importa com a independência dos Estados Unidos? –, mas a peça e a trilha sonora são algumas das coisas mais maravilhosas que eu já vi/ouvi.

Não só o elenco é incrível e super diverso (vai tá tendo protagonista de origem porto-riquenha e coreana, Thomas Jefferson e Aaron Burr negros) como a trilha sonora é quase em sua totalidade um rap. Sim, é um rap. Sim, é incrível e dá pra ouvir tudinho no muso Spotify. Vale a pena porque mesmo sem ver a peça é possível entender total a história (é tudo contado direitinho, só prestar atenção nas letras! – e fazer uma pesquisa básica no Google pra entender os contextos).

Eu tô completamente viciada nessa trilha, principalmente porque as letras, apesar de terem muito conteúdo histórico, tem um tanto de amor e carinho que é difícil não perceber. O Lin-Manuel ficou 7 anos escrevendo essa peça – SETE ANOS – então dá pra imaginar o tanto que ele pensou em cada uma das letras. Wait fot It e It’s Quiet Uptown são as minhas músicas preferidas do planeta e por mais que cada uma delas tenha uma frase incrível com a qual eu me identifico, essas três merecem um espacinho aqui:

1. ‘Love doesn’t discriminate’

Wait for it deve ser uma das músicas mais bonitas já escritas no mundo (#exagerada) (#sqn) e a interpretação do Leslie Odom é tão maravilhosa que me deixou sem ar. O que eu acho incrível nessa música é que ela fala de uma coisa que a gente não curte muito conversar: inveja. De quando você vê os seus amigos casando, tendo filhos, conseguindo um emprego maravilhoso e parece que você tá estacionada no mesmo lugar um tempão. Mas, ainda assim, você sente que só tem que esperar, que uma hora o jogo vira (não é mesmo?).

Love does’t descriminate (o amor não discrimina) é a minha frase preferida da música porque… É verdade. O amor não discrimina. Ele não escolhe cor, raça, etnia, religião, posição política, o que quer que seja. E a gente continua amando por causa disso. Tem horas que a gente esquece. Que acha que algumas pessoas merecem amor mais que outras, acha que o coração escolhe e que o amor tem um limite. Mas não tem, viu? O amor é. E ponto.

2. ‘That would be enough’

Sabe quando a gente faz um monte de coisa e pensa assim ‘isso deveria ser o suficiente’? Mas nunca é. Nunca parece que tá bom, que tá pronto, que tá feito. Parece sempre que a gente tá atrasada, que tem alguma coisa faltando e que a gente deveria ir atrás de mais.

Realmente, quando a gente esquece quem a gente é, qual o nosso propósito, o que a gente quer de verdade, fica difícil achar um ponto em que tudo é o suficiente mesmo. A gente fica correndo atrás do rabo procurando por coisas e ‘realizações’ sendo que a gente ‘never’ll be satisfied’. É por isso que a gente precisa entender que a felicidade e o amor nunca estão do lado de fora.

3. ‘Why do you write like you’re running out of time?’

Essa frase pode muito bem definir a minha vida inteira. ‘Por que eu escrevo como se estivesse ficando sem tempo’? Só o que eu faço no meu dia é escrever. E quando eu não tô escrevendo, em penso em coisas para escrever. A palavra escrita é mesmo a minha melhor amiga. Mas tem horas que eu penso se não vale dar um passo para trás e pensar um pouco em outras coisas também. Eu não preciso correr pra escrever o que tá na minha cabeça. Tá tudo bem, tem tempo.

Eu podia colocar mais mil frases aqui, mas acho que essas três são as que mais me marcaram. Love doesn’t discriminate é uma frase tão linda e verdadeira que merece até virar tatuagem, como o discurso do Lin-Manuel no Tony desse ano:

Você já ouviu a trilha de Hamilton? Me conta o que você gostou mais?