Beleza: 5 cabelos para aproveitar o verão

Agora que o verão chegou oficialmente (como se os últimos dias com temperaturas acima dos 30º não fossem indicativo o suficiente), nada melhor do que aproveitar os dias mais quentes do ano com um pouquinho mais de conforto. Afinal, ninguém merece ficar toda suada com o cabelo grudando no corpo, ?

Eu, por motivos óbvios, não tenho tanto esse problema (uma das vantagens de ter cabelos curtinhos!), mas isso não significa que eu não possa ajudar as amiguinhas com um pouquinho de inspiração capilar. Por isso, escolhi cinco penteados diferentes que podem ser usados para evitar o calor excessivo e aproveitar a estação com um mínimo de dignidade (porque sério, gente, ninguém tem dignidade alguma quando está tão quente assim!).

cabelo-verao-1Foto: Pinterest

Sou MUITO suspeita para falar, porque sou completamente apaixonada por coques altos, mas acho que não tem penteado melhor para quando você tem um dia bem longo pela frente e não quer chegar na hora do almoço como se tivesse escalado o Monte Everest com uma mochila de pedras nas costas (#exageros). Você amarra o cabelão lá em cima e esquece, deixa ele lá e fica com a nuca fresquinha o resto do dia.

cabelo-varao-2Foto: Pinterest

Outro penteado que eu acho lindíssimo é a trança lateral: chique e tão fácil de fazer quanto o coque alto. Acho que todo mundo consegue fazer uma trança, ? Dá até para variar e usar um estilo diferente, como a espinha de peixe, que também é linda de viver, mas um pouquinho mais trabalhosa de fazer. E, se mesmo de trança o calor estiver demais, ainda dá para enrolá-la e fazer um coque trançado. Fica lindo!

cabelo-verao-3Foto: Pinterest

Esse é tradicional, ? Dispensa apresentações. Mas o bom e velho rabo de cavalo pode ganhar um ar mais glamour no verão, com um pouquinho de volume na parte de cima ou um torcido diferente na hora de prender. É possível brincar bem com  esse penteado e fazer versões diferentes e fresquinhas!

cabelo-verao-4Foto: Pinterest

Às vezes só tirar o cabelo do rosto, a franja ou os fios repicados, já é o suficiente para dar aquela refrescada! Se você não curte prender o cabelo inteiro (tem quem não goste, eu, por exemplo, não era muito fã de usar rabos de cavalo quando estava com o cabelo comprido), é uma ideia bem válida para mudar um pouco a cara do look e também aproveitar o dia sem o cabelo grudando na testa. Senhor, que aflição que eu tenho disso! Rsrsrs

cabelo-verao-5Foto: Pinterest

Tudo bem que cabelo e maresia não combinam, mas sabe aquele cabelo meio ‘podrinho’, com cara de sai-do-mar-e-deixei-secar-no-sol? Tenho visto bastante disso pelos sites de beleza mundo afora e parece que a ~tendência~ vai continuar por enquanto. A ideia é sair com o cabelo solto, mas com alguma textura, um ‘plus a mais‘, que deixe a entender que você passou muito tempo no mar e depois o cabelo secou natural – mas não exatamente. De qualquer maneira, acho lindo esse tipo de cabelo, bem verão mesmo!, e fica uma graça demais em quem tem cabelo long bob.

Gostaram das ideias? Por enquanto, eu vou continuar usando meu cabelinho lindo curtíssimo, porque tenho certeza que as temperaturas vão para o espaço esse verão (#help). Tomara que venha muita chuva também! (dá uma ajuda aí, São Pedro!)

Beleza: bob hair, o queridinho da vez

Quando eu era mais nova, morria de inveja das amiguinhas do colégio porque o que reinava naquela época era o cabelo compridão. Mas compridão meeeesmo, super lindo e volumoso, tipo modelo da Victoria’s Secret. Por motivos de genética, nunca consegui ter esse cabelo e acho que essa é uma das minhas maiores frustrações de beleza da adolescência.

bob-hair-1Foto: Instagram Lauren Conrad

Problemas do passado resolvidos, decidi cortar o cabelo, curtinho mesmo, no ano passado por questões de saúde (que serão explicadas mais para frente), e desde então, tenho visto um milhão de referências desses cortes por aí! É aquela coisa: você compra um carro prata e, de repente, só vê carro prata para tudo quanto é lado! Parece que atrai!

Eu trabalho muito em contato com o ramo das celebridades, então é de se esperar que a maioria das minhas referências venha de lá, e o tal do bob hair, como tem sido chamado esse corte, meio que na metade do caminho entre o queixo e os ombros, está fazendo a cabeça das famosas (e a minha também, já que apaixonada por ele!).

bob-hair-2Foto: Google Images

O meu preferido, com certeza, é o original mesmo, mais curtinho, quase na altura do queixo e que pode ser  usado mais bagunçadinho, tipo a Karlie Kloss, ou lisão, como a Keira Knightley. Eu, particularmente, estou usando o meu cabelo mais bagunçado, meio natural, porque a escova acabou com o bichinho! penando para fazer ele voltar à antiga glória!

bob-hair-3Foto: Google Images

Outro corte que tem feito muito sucesso é a versão mais longa do bob, o long bob (duh!), que, basicamente, é um corte mais na altura do ombro. O que, querendo ou não, também parece um meio do caminho para o cabelão das meninas do meu colégio (#sdds escola!). O meu preferido, nessa categoria, com certeza é o da Alexa Chung, meu maior sonho capilar do momento.

bob-hair-4Foto: Google Images

Claro que tenho que entender que meu cabelo talvez nunca fique tão lindão assim pelo simples motivo de que não tenho cabelo o suficiente para esse tanto de volume (obrigada, de novo, genética!). Mas tudo bem, tenho amado bem o meu cabelo curtinho (dá para ver no post sobre o batom vermelho!).

O que vocês acham desse corte? Tenho visto cada vez mais e amando os diferentes looks! Querendo muito, aliás, ver o corte da Lauren Conrad de frente. Pelo o que eu vi, ela ainda não mostrou direito!

 

Por que gostar de moda?

Tenho pra mim que todo mundo deveria ter, pelo menos, uma leve noção de moda. Não me entendam mal, não quero dizer que todas as pessoas do mundo devam ser apaixonadas por desfiles e marcas de luxo, ou que almejem usar nada além de Chanel e Louis Vuitton. Não, não é isso.

Para mim, moda é um meio de comunicação, tão claro quanto um jornal, uma revista ou os perfis mais bombados nas redes sociais. É uma forma de expressão, como escrever uma carta ou mandar um tweet para outra pessoa. A moda diz muito sobre quem somos e pode dizer mais ainda sobre quem queremos ser.

moda-m

Ela denuncia muitos de nossos gostos e, principalmente, traços da nossa personalidade. É possível pensar na moda como um diário, basicamente, todo dia ela mostra um pouquinho do nosso humor e, se pudesse, contaria todas as histórias que cada peça de roupa viveu com a gente. É uma das formas de expressão mais fortes que eu conheço e  acredito no seu poder de transmissão de ideias.

Por isso, sempre achei que todo mundo deveria ter uma mínima noção do assunto e como a moda pode ser muito poderosa. Pensem só: uma única roupa pode demonstrar todas as suas intenções sobre alguma coisa, como uma entrevista de emprego, uma reunião importante ou o primeiro encontro com aquela pessoa especial. As roupas definem locais de trabalho, festas, marcou décadas inteiras e já foi motivo de reuniões da realeza francesa. A moda é maravilhosa e tem muito a oferecer.

Encontrar seu próprio estilo, no entanto, não é nem um pouco fácil e é preciso muito autoconhecimento para chegar até lá. E, honestamente, a viagem é bem legal. Conhecer o que fica bem no próprio corpo, o que faz você se sentir linda (mesmo que seja aquela camiseta de show podrinha) e o que você quer dizer com aquilo que usa é um processo incrível e que leva bastante tempo. Uma hora ou outra, todas nós usamos uma peça errada, nos tornamos as tais fashion victims. É normal.

Isso significa que precisamos seguir todas as pseudo-regras que inventam por aí? Claro que não! Moda não tem mais regra. Nada na vida é engessado e a moda não é exceção. Cada um inventa as suas próprias ‘regras‘, o que faz cada pessoa se sentir confortável. Porque essa é a palavra chave: conforto. Se você gosta e se sente bem usando saltão todo dia, que use à vontade! Se prefere as rasteirinhas, tem uma infinidade de opções para você!

Pensar na imagem pode, sim, parecer fútil, mas também pode se importante para mostrar o que você quer ser e ajudar a chegar lá. Usar uma roupa que demonstra o que você tem do lado de dentro é a missão mais maravilhosa para quem gosta tanto de moda. Afinal, a verdade é que de nada adianta a roupa mais linda do mundo se ela não representa quem você é. As roupas são o que você vive dentro delas. O importante é o que você sente quando as usa e não o contrário.

Eu gosto de moda por isso. E vocês?