Carta aberta para um Ex

Gostaria de dizer que, tantos anos depois, eu já te esqueci, mas essa seria uma das mentiras mais lavadas da história. Verdade, nós não ficamos juntos por tanto tempo assim, mas é que eu te amei como nunca amei antes. Pelo menos, era isso que eu pensava.

Ainda lembro da noite em que nos conhecemos como se fosse ontem. Eu não esperava. Eu usava uma das minhas roupas mais confortáveis, com pouca maquiagem, e o seu sorriso me fez sentir como se eu estivesse com um vestido de gala, toda produzida.

Senti aquilo que chamam de química na hora. Não conseguia pensar em outra coisa que não fosse você e mal podia esperar para o momento em que ficaríamos a sós, porque, sim, eu sabia que esse momento viria.

carta-aberta-para-um-ex

Sempre fui muito imaginativa, e sempre pensei demais em contos de fadas e como eu gostaria que a minha vida fosse uma história de princesas, mas nunca imaginei que o nosso primeiro beijo seria tão memorável quanto foi. Correndo o risco de ser muito mais clichê do que eu gostaria, eu vi fogos de artifício, ouvi sinos e senti uma enxurrada de borboletas voarem no meu estômago. Minhas pernas viraram geleia e foi como se nada mais no mundo existisse além de nós dois e aquela parede de pedra branca em que você se apoiou.

Até hoje, pensar sobre esse beijo me deixa inteira arrepiada.

Na hora, eu tinha absoluta certeza que você sentia a mesma coisa, e, de certa forma, você me provou isso nos dias seguintes. Eu acreditava que a gente, pelo menos, tentaria se ver de novo, para ver onde isso daria, se era real, se a química ainda estava lá. E, para mim, a forma como a gente se falava ininterruptamente era uma prova de que ela existia mesmo.

Mas, tão rápido quanto o primeiro olhar que a gente trocou, você mudou de ideia, disse que ia ser muito difícil, que talvez a gente tivesse inventando esse tal ‘elemento X’ (palavras suas) entre a gente e que melhor seria se a gente tentasse ser só amigo.

Na minha concepção, você ficou apavorado que daria certo e saiu correndo.

Naquela hora, meu mundo caiu, e eu chorei tanto que acordei no dia seguinte com uma dor de cabeça insuportável que batia segundo a dor do meu coração. E foi ali que percebi que eu te amava.

Os dias se tornaram semanas, as semanas se tornaram meses e você não saía da minha cabeça. O seu nome era a primeira coisa que eu pensava ao acordar e a última ao dormir.

Eu vi você se apaixonar pelo Facebook. Te vi começar um namoro sério e dar para ela tudo o que eu queria que você me desse. Te vi vir conversar comigo de madruga sobre os seus problemas amorosos – meus Deus, como isso doía – e sobre como ela queria que você escolhesse entre ela e os seus amigos. Só para registro: eu jamais te pediria isso.

Vi fotos suas com ela sem qualquer tipo de alegria ou amor escancarado nos olhos. Te vi terminar. Te vi namorar de novo. Vi fotos suas no Instagram em festas, encontros com amigos, jantares. Sentia a sua falta nas minhas fotos e percebi que as redes sociais eram as minhas inimigas nessa história e te deletei.

Nem preciso dizer que isso não adiantou de nada, né?

Tentei me reaproximar e quanto te vi tão próximo, pensei que a gente poderia se encontrar, finalmente, ver se essa história de ser só amigos daria certo. E quando você me enrolou eu chorei de novo, dessa vez da minha própria ingenuidade.

Naquele momento, entendi que você era um babaca.

Cheguei a perguntar porque você foi assim, mas acho que até hoje você não entendeu a pergunta e o que eu queria dizer por trás daquela mensagem na noite de um sábado. Talvez eu devesse ter sido mais direta também. Talvez eu não devesse ter falado nada.

A verdade é que, tantos anos depois, você ainda permeia a minha mente, e está ali, grudado, indeterminadamente, impedindo que eu me apaixone de novo. Afinal de contas, ninguém se compara à você.

Mas a real é que eu escolhi esse sofrimento pra mim. Coloquei na minha cabeça que você era o ideal e até hoje tirar essa imagem da mente é uma batalha diária. Você ainda é a primeira coisa que eu penso. E a última, antes de dormir. Mas eu oficialmente cansei de nutrir um sentimento sofrido que nunca vai ter o retorno esperado.

Eu preciso te deixar ir. E, de coração, espero que você seja muito feliz. Espero que você encontre o que está procurando e espero que saiba que eu sempre vou te querer bem. Espero que, com isso, eu encontre o que eu procuro também. Deus sabe que já estou voltando para os trilhos.

Desejando toda a felicidade do mundo,

Adeus,

deixe seu comentário