resumaki #7

julho foi aquele tipo de mês que poderia durar o resto do ano, de tão lindo que foi.

um pouquinho sobre julho…

parece que eu vivi uma vida inteira em apenas 31 dias. com certeza, foi um dos meses mais marcantes de 2017 até agora e eu não poderia estar mais feliz com isso. cada momento, cada história compartilhada, cada segundo que eu escolhi ser quem eu sou ao invés de mentir sobre mim… tudo isso colaborou para dias intensos e tão lindos que eu fico emocionada só de lembrar.

teve milhares de cafés com uma das minhas pessoas preferidas do mundo, a Déa. toda vez que a gente se encontra, eu sinto que a gente fica mais próxima, que se ajuda mais, que se ama mais. e isso é tão lindo, sabe? e esse mês foi muito intenso pra nós duas (a gente sempre em sintonia, né?) e teve até choro (de alegria!) no meio do Starbucks.

um dia que vai ficar pra sempre gravado na minha memória foi logo no comecinho: eu e a roomie passamos o dia inteiro fazendo mercado aqui pra casa, indo de um canto pra outro, até que paramos para conversar e tomar um chá juntas. a gente tá sempre tão correndo que esquece que tem uma à outra pra usufruir sempre, pra se curtir, se gostar, se ajudar. a Lu e o Eri, que moram comigo, são a lembrança constante do quanto a minha vida é feliz.

é difícil escolher um momento preferido de um mês tão incrível. mas os momentos que eu passei no Anime Friends esse ano, além da visita da Clarinha estão no top 5, com certeza. a Clarinha é aquela pessoa fofíssima por quem eu tenho um carinho tão grande que meu coração canta de alegria toda vez que a gente consegue se encontrar ao vivo, sabe? e a gente foi na Liberdade, para variar um pouco, comer coisas gostosas e bater perna com um monte de meninas incríveis e maravilhosas.  ♥

falando em Liberdade, teve também o dia que eu conheci a fofinha da Mari, que além de leitora do blog (oi, Mari!), é também namorada de um amigo de colégio que eu não via há muito tempo. a gente foi lá no Portal da Coreia, se esbaldar em comida coreana. foi uma experiência incrível e não poderia ter sido compartilhada com alguém melhor! aliás, recomendo o passeio. o bibimpad e o tin mandu (tipo um gioza) de camarão são INCRÍVEIS! eu recomendaria também o bulgogi (o churrasco de carne, que você faz na mesa mesmo), mas aí é recomendar tudo o que eu comi lá e eu não sei se vale!

aliás, quem me acompanha no Instagram viu que o meu mês foi regado de comidinhas gostosas com pessoas incríveis, e você pode até perguntar ‘menina, e a dieta?‘, ao qual eu vou responder ‘vai muito bem, obrigada!’. sigo fazendo com carinho, pensando bem em quando escapar um pouquinho para aproveitar a companhia e os convites das pessoas que eu amo sem sentir culpa.

foi um mês tão cheio de carinho, sabe? eu espero que vocês tenham sentido um pouquinho de tudo o que eu passei esses dias através dos posts e das redes. é sempre muito alegre dividir tudo isso com vocês!

… e mais uma coisinhas que valem compartilhar

um post que amei escrever:  o que um mês de alimentação saudável me ensinou sobre carinho 

um post que amei ler: 10 things I’ve learnt from working for myself (em inglês – me identifiquei com cada um dos pontos do post da Anna!)

uma música: alguém me salva do crush eterno que eu criei pelo Jay Park, por favor

um livro: Três Coroas Negras, Kendare Blake

uma pessoa: a Sté, que todos os dias me emociona com a sua doçura e me inspira a me abrir para os outros

ah, e uma surpresa: quem me acompanha no Twitter já sabe, mas vai ter BEDA sim! um mês de posts incríveis e cheios de amor por aqui. aguardem e me desejem sorte!

agosto, vem sem medo, eu tô pronta pra você!

 

resumaki #6

eu pisquei e já era tempo de fazer o resumaki de novo ♥ (e esse mês tem vídeo!)

um pouquinho sobre junho…

cada mês que passa eu sinto um mix de emoções: parece que demorou muito tempo para acabar e fui do dia 1 ao 30 voando. aconteceu tanta coisa em junho que eu nem sei por onde começar. mas, acho que o mais importante foi perceber que cada dia que passa fica mais fácil encontrar aquele lugar de mim que se sente sempre confortável e feliz no que faz. isso pode não durar o dia inteiro, todos os dias, mas eu subo um degrau por vez, né?

teve uma vez que um colega de curso comentou durante um treino que a nossa maior certeza era que o nosso dia mais feliz era o dia seguinte – isso porque a gente estava treinando para chegar num ponto em que representamos só aquilo que somos, não mais o que a gente pensa sobre a gente. e eu sempre lembro disso com um sorriso no rosto: porque é verdade mesmo e meu dia mais feliz é sempre amanhã.

dito isso, esse mês foi um dia mais feliz que o outro. começou com um café da manhã tipicamente mineiro que me encheu o estômago de amor e pão de queijo quetinho. foi um dia tão delicioso que me deixa com o coração leve só de lembrar.

teve também clube do livro (vou falar mais sobre isso logo mais!) e eu consegui ler um livro inteiro esse mês: a alegria é sem tamanho! aos pouquinhos eu vou retomando o hábito da leitura, que eu perdi totalmente quando comecei a trabalhar de casa e não tinha mais o ônibus pra me incentivar (quem nunca perdeu o ponto porque estava distraída  lendo, que atire a primeira pedra!).

pra variar um pouco, eu fui pra Liberdade almoçar lámen, desa vez junto com a Celle e a Thays, essas fofinhas que alegram os meus dias. o tanto que eu amo esse bairro deveria ser objeto de estudo de TCC (não, sério). mas é sempre uma delícia andar por lá.

foi um mês ainda de muitos cafés e comidas gostosas. de botinha nova e meias chamativas. de festival ao ar livre num domingo, e de fazer um bate e volta até a praia para tirar algumas das fotos mais lindas que eu já vi na vida. e o melhor é que elas eram de mim! acho que nunca me vi tão eu quanto nesse ensaio.

em resumo: junho encheu meu coração de calor, mesmo com os dias frios (e as frases clichês que eu tanto insisto em usar).

… e umas coisinhas que valem a pena compartilhar

um post que amei escrever: carta aberta para a Maki de 15 anos 

um post que amei ler: Do You Take Yourself Seriously? (escrevi até um post sobre ele)

uma música: um hino é um hino, né?

um livro: O Ano em que Disse Sim, da Shonda Rhimes

uma série / dorama: Suspicious Partner (ou: ‘como surtar em cada episódio por causa do Ji Chang Wook)

uma palavra: alegria

uma pessoa: a Jo, que me proporcionou tantos momentos de carinho!

já começo julho com o pé direito, esperando mais (muitos) dias felizes 

 

resumaki #5

maio conseguiu o posto de mês mais longo do ano (mas vamos ficar no aguardo por agosto, não é mesmo?)

um pouquinho sobre maio…

eu pensei (muito) sobre o que falaria desse mês. de verdade. eu acho que não tenho palavras para descrever tudo o que aconteceu nos últimos 31 dias. não é sem motivo que maio pareceu gigantesco, mas, ao mesmo tempo, passou rápido. quando a gente começa a focar as nossas energias do que é real, no que importa de verdade, o tempo perde o significado e essa coisa de dias e semanas não faz mais tanto sentido.

eu já tive muitos momentos em que senti que terminei um mês completamente diferente da forma que ele começou, mas posso dizer que nunca essa sensação foi tão forte quanto dessa vez. parece que tudo mudou, que o mundo virou de cabeça para baixo, que a rotação da terra trocou de sentido… e que sensação maravilhosa, essa! é hora mesmo de eu mudar de postura de novo e assumir, de vez, a minha função.

dito isso, esse mês teve alguns momentos incríveis. eu fui no Festival Path (um evento de dois dias sobre inovação e criatividade), que foi tão incrível que me rendeu ideias maravilhosas e uma bela reciclada, profissionalmente falando. o ponto alto, porém, foi poder conhecer a Jessica e a Ariane do Indiretas do Bem. acompanho o trabalho delas desde que a página começou e tenho muita admiração pelo o que elas fazem. foi incrível assistir a palestra delas (sobre como os youtubers são os novos best sellers) e abraçar as duas.

teve também muitos dias delicinha de tempo frio e perfeitos para ficar debaixo das cobertas, fazendo maratonas de doramas e de Sense8 (que série, minha gente. Sun melhor personagem sim ou sim?). teve o buquê de rosas lilases (nunca tinha visto dessa cor!) que eu comprei pra minha mãe e teve também um brunch maravilhoso, pleno sábado de manhã.

teve altas risadas e fotos incríveis que eu fiz com a Déa, essa pessoa maravilhosa que entrou na minha vida pra nunca mais sair (amém). a gente já passou por tanta coisa juntas que eu olho pra trás e fico emocionada de lembrar, de olhinhos marejados mesmo! fora que esse mês foi cheio de emoções pra nós duas e muitas mensagens surtadas no Messenger.

foi um mês de muito amor. de muito carinho. de muito dorama. de muito kpop. de muito despacito. de sair dessa caixinha que eu criei pra mim éons atrás e colocar a cara no sol. de abraçar muito e dizer ‘eu te amo‘. de ser mais eu.

… e mais uma coisinhas que valem a pena compartilhar

um post que amei escrever: para o dia que você pensar em desistir

um post que amei ler: quanto maior a tempestade, mais brilhante o arco-íris

uma música: *UL GO SHIP JIK A NAAAAAAA* 

uma série/ dorama: MEU SENSE8 TÁ VIVO, GENTE ♥ (Wolfie + Kala 4ever)

um livro: O Garoto dos Sonho, do Erick Mafra

uma palavra: função

uma pessoa: a Déa , que é, sempre foi e sempre será parte de mim

vem, junho! tô te esperando cheia de amor pra dar ♥

 

resumaki #4

sou só eu ou você também achou que março levou um ano inteiro para passar? um mês que eu nunca parei muito para pensar a respeito, mas que me trouxe tantos presentes que eu não sei nem dizer.

um pouquinho sobre março…

meldels que mês incrível. eu vivi uma vida inteira nesses 31 dias e não poderia estar mais grata e mais feliz com tudo o que aconteceu. se eu olhar para trás, para o começo do mês, percebo que não sou mais a mesma pessoa e isso é maravilhoso! significa que eu estou conseguindo alcançar o meu objetivo de ficar mais perto de quem eu sou de verdade, um dia por vez.

que mês legal. em março eu encontrei com a Celle e a Babee (e esquecemos de tirar foto DE NOVO!) e a gente fez um rolezinho bem a nossa cara: andar pela liberdade e também pelo mercado místico. a Celle até fez um vlog desse dia e ficou muito fofinho, gente, quero apertar.

março também teve uma viagem nova! passei uma semana no Rio de Janeiro a trabalho. eu não visitava a cidade há muitos e muitos anos (uns 20, eu acho!) e foi incrível ser reapresentada a um lugar tão maravilhoso. de fato, o Rio de Janeiro continua lindo

lá em errejota eu conheci, finalmente, a Clara. ela é uma das pessoas mais fofinhas que eu conheço e um presente que a internet me trouxe. aos pouquinhos vou postando as fotos que a gente fez juntas, porque o nosso encontro foi muito amor. teve também jantar com meu pai, que acabou não entrando no vídeo (eu esqueci de filmar e tava muito escuro no lugar que a gente foi), mas entrou sempre no meu coração.

sabe o que é mais legal? eu tive uma intoxicação alimentar em um dia e o meu voo de volta pra São Paulo atrasou muito no outro, mas eu percebi que nem isso conseguiu tirar de mim a alegria que aprendi que é minha. passei um dia de cama, não rolou de visitar muito mais da cidade (só o Parque Laje que virou um dos meus lugares preferidos DA VIDA), mas só de estar ali, levando o que eu tenho pra entregar pras pessoas do meu trabalho, já foi maravilhoso e valeu todo o treino que eu tenho feito.

o que mais… esse mês eu reencontrei também com algumas das pessoas mais queridas do mundo. são os amigos que eu conheci na Disney e que, depois de tanto tempo, finalmente conseguiram se encontrar (todos no mesmo dia, na mesma hora. foi bem mágico). tenho tanto carinho por eles e foi uma tarde deliciosa conversando muito e tomando chá.

teve também o sarau da gentileza na Coexiste e, meu Deus. eu não tenho palavras pra descrever como esse evento foi incrível e como eu me senti amada em cada segundo que passei ali. todo esse evento me lembrou de como ser gentil é algo muito natural em todo mundo, basta a gente se lembrar da sensação maravilhosa que é compartilhar a gentileza com os outros. teve até uma tarde delícia aqui em casa como parte desse evento e foi maravilhoso.

eu assisti A Bela e a Fera e fiquei emocionada do começo ao fim. ainda não consegui ver o filme de novo, mas já sei que é um dos mais bonitos que eu já assisti a vida toda. sabe a gentileza que eu comentei ali em cima? então…

… e mais umas coisinhas que valem a pena compartilhar

um post que amei escrever: a lição mais importante que aprendi na França

um post que amei ler: acreditem se quiser, mas não consegui ler nada esse mês #mimimi

uma música: *don’t let this be our final song tururururu*

uma série/dorama: Strong Woman Do Bong Soon (coisa mais FOFA, gente!)

um livro: ainda não terminei de ler Capture Your Style, da Aimee Song :~

uma palavra: gentileza

uma pessoa: a Malu, que me lembrou tanto da minha missão e do quanto eu sou importante na vida de todos

abril tá quase chegando e eu já sei que vai ser um mês tão maravilhoso quanto março foi. se você quiser acompanhar de pertinho, pode me seguir no Instagram e no Twitter (além do bloguito, claro!).

manda mais amor que tá pouco, abril!

resumaki #3

fevereiro pode ser o mês mais curto do ano, mas pra mim durou uma eternidade. teve tanta coisa boa, tanta coisa linda, que eu não sei nem por onde começar. talvez seja legal falar que eu trabalhei (muito!) no Carnaval e nunca pensei que faria isso de boas, feliz.

um pouco sobre fevereiro…

aliás, esse mês foi muito importante para pensar, refletir e entender mais sobre isso, sobre o trabalhar feliz, e eu tive inúmeras provas de que isso é possível. pela primeira vez na vida eu passei um feriado inteiro trabalhando e não pensei nenhuma vez sobre como isso era chato e como eu preferia estar nos bloquinhos. não, eu sabia que estava exatamente onde deveria estar e eu fiz o que fiz com carinho. foi incrível.

fevereiro foi o mês que eu comecei a fazer aulas de ukulele (lembram do Théo?) e eu estou amando cada segundo. já consigo tocar com sucesso I’m Yours do Jason Mraz e acho incrível toda vez que eu troco as notas sem embolar os dedos.

também teve aniversário da Celle e foi tão legal encontrar com ela, a Babee e conhecer a Karomou ao vivo. aliás, vi menina Celle duas vezes esse mês e isso deve ser recorde, porque se pá esse foi o número de vezes que a gente se viu o ano inteiro em 2016. então, yay!, e por muito mais encontrinhos delícias como esse.

esse mês tiveram dois eventos da Coe que encheram o meu coração com ainda mais amor: a formatura do AVP 15 e o lançamento do livro O Garoto do Sonho. nunca achei que pudesse sentir tudo o que sempre sinto por lá numa livraria, mas esse lançamento me provou que o amor está em todos os lugares e por isso eu sou eternamente grata. virou uma referência pra mim.

passei os meus dias num misto de trabalhar demais, comer demais, amar demais, rir de mais e chorar demais que tão virando rotina já. ainda bem que é tudo sempre com um sorriso no rosto e me lembrando cada vez mais da minha meta e do meu propósito.

… e mais umas coisinhas que valem a pena compartilhar

um post que amei escrever: quem lê blogs hoje em dia? (o que foi a resposta de vocês pra esse blog? fiquei de cara!)

um post que amei ler: pode ser um vídeo? no caso, é esse aqui

uma música: *cries in fangirl language* 

uma série/dorama: Tomorrow With You (coisa mais fofinha, gente)

um livro: Capture Your Style, Aimee Song

uma palavra: postura 

uma pessoa: a Nah, que tem me mostrado em primeira mão o que é assumir uma postura verdadeira e entregar tudo o que você tem.

se você quiser me acompanhar mais de pertinho, pode me seguir no Instagram e no Twitter e até aqui no blog! prometi a mim mesma que março vai ser um mês de muito conteúdo

torcendo pra março pra março trazer um caminhão de amor pra todos vocês