Na web #03

De volta com mais um Na Web!

Olha, não sei vocês, mas essa primeira semana (e meia, !?) de janeiro foi fenomenal para mim. Não que tenha acontecido alguma coisa maravilhosa ou que eu tenha recebido alguma notícia incrível. Mas pelo simples fato de 2014 ter ido embora e eu ter, de verdade, me comprometido com os meus objetivos pra esse ano, já está valendo mais do que a pena!

na-webFoto: Savvy Seller

Essa última semana também achei um monte de links legais que queria muito dividir com vocês. O ano começou mesmo cheio de inspiração pra todo mundo, pelo visto!

1. 52 álbuns para ouvir em 2015: o desafio!

2. Dream big, Work Hard, Make It Happen (link em inglês)

3. A gente precisa mudar o jeito de ensinar moda

4. O que aprendemos com Jimmy Fallon, ou: quando o queijo brie não é o suficiente

5. Faça seu ano realmente novo

6. Ano novo, vida nova?

Curtiram? Se vocês têm alguma indicação de link, deixem nos comentários!

Até semana que vem :)

Como aproveitar um dia livre nas férias

Verdade, parece um pouco bobo pensar em formas de aproveitar um dia livre, mas eu percebi, depois de um tempo, que tenho o costume de ficar bem entediada se passo dias inteiros sem fazer absolutamente nada. Claro, tirar um dia para passar de pijama, na cama, descansando, é sempre bom – e até necessário de tempos em tempos, mas fazer isso todos os dias por um mês, por exemplo, pode ser beeem cansativo (é sério!).

ferias

Então, pensei em algumas ideias que podem ser interessantes para fazer durante esse período de férias, se você é uma das sortudas que ainda está longe do trabalho ou da faculdade em janeiro:

1. Um dia de maratonas: comentei essa semana sobre programas super legais que tem no Netflix e que é uma ideia bem legal tirar um dia (ou dois ou três), só para assistir filmes ou finalmente começar a ver aquela série que você tanto queria;

2. Spa day: outra coisa que eu adoro fazer! Pegar um dia na semana para fazer hidratação no cabelo, esfoliar a pele do rosto e do corpo, passar mil cremes e loções, fazer a unha… Um dia inteiro só paparicando a si mesma!

3. Passar a tarde num café: sabe quando você meio que cansa de olhar para as quatro paredes do quarto, mas não quer exatamente fazer um super programa? Eu amo ir ao café mais próximo e ficar lá, lendo e comendo um muffin de banana com chocolate. Você muda de ares, sabe?

4. Arrumar o quarto: sempre que fico de férias tenho essa inquietação doida de arrumar o meu quarto, colocar as coisas ‘no lugar‘ (não que eu as deixe jogadas por aí, mas mesmo assim…), tirar  o que eu não uso mais e rearranjar algumas coisas. Muda a energia que é uma maravilha!

5. Ir ao parque: uma daquelas coisas que a gente sempre tem vontade de fazer mas nunca faz por mil motivos! Quem mora na cidade de concreto vai concordar que ir ao parque e ver um pouquinho de verde faz um bem danado!

6. Se exercitar: sim, porque a gente também vive arranjando mil desculpas para não fazer isso no dia a dia, não é mesmo? Se você tem um dia livre, pode ir para a academia, caminhar no parque, ou até mesmo sair para bater perna por aí (faço isso o tempo todo!).

7. Ir ao cinema: Sabe quando você tá em plena segunda-feira meio entediada, mas querendo fazer alguma coisa, mesmo assim? Descobri que ir ao cinema nesses dias diferentes, isto é, que não são de pico, é uma maravilha! Cinema vazio e mais pipoca pra mim! (#nhami)

8. Cozinhar: Da última vez que tive férias, prometi a mim mesma que ia aprender a cozinhar pelo menos um pouco e alguns dias na semana ia para a cozinha sem medo! Aprendi a fazer bolo, strogonoff, arroz, carne moída com molho… Passa o tempo e o resultado é sempre delicioso! (ou quase, bolo queimado não é tão bom assim!)

9. Ler, ler e ler: dispensa explicações, ?

10. Se acabar no videogame: confesso, sou uma nerd de videogames. Quando tenho tempo ~de sobra~ (o que quase nunca acontece. Alô, falta de organização!) consigo passar horas me divertido nos joguinhos de RPG!

O que vocês gostam de fazer quando têm dias inteiros de folga? Eu costumo seguir um padrão: spa day, maratonas, leituras, cafés e videogames. Meus dias de folga do trabalho sempre são assim!

Creme Hidratante Bombom de Baunilha, The Beauty Box

Eu sou aloka dos cremes hidratantes. Sério. Até uns anos atrás, eu tinha tantos que ocupavam uma prateleira inteira do armário do meu banheiro. Acabei me desfazendo de muitos porque dava pena ver todos aqueles produtos ali, sem usar. (fora o dinheiro que eu gastava, ?)

Porém, desde que soube da inauguração da The Beauty Box, fiquei muito curiosa para experimentar os cremes, principalmente o de baunilha, porque essa é a minha essência preferida na vida! Eu era dessas doidas que vivia pedindo mil cremes da Victoria’s Secret e, quando visitou os Estados Unidos, trouxe uma mala de cremes pra fazer estoque. Mas aqui no Brasil nunca encontrei um que eu gostasse mesmo.

creme-1

Demorei para conseguir o meu Hug Me Bombom de Baunilha Loção Hidratante da Beauty Box (eu comprei quando fui para Belo Horizonte, porque aqui em São Paulo as lojas ficam bem longes, pra mim, e lá tem em todo lugar!), mas estou completamente apaixonada.

O cheirinho é uma delícia, bem baunilha mesmo, bem docinho, mas sem ser enjoativo demais. Apesar de amar cremes, eu sou um pouco exigente e detesto aqueles hidratantes que deixam a pele melada, ainda mais com esse calor absurdo que tem feito em São Paulo. Mas isso não acontece com o Bombom de Baunilha, ele é absorvido muito rápido e a pele fica perfumada o dia inteiro.

Eu tenho pele muito seca, então sempre vou atrás dos cremes mais potentes, porque caso contrário ela fica inteira rachada, ainda mais no inverno. Aqui em São Paulo, imagino, o tempo está mais seco (e o ar condicionado não ajuda!), porque minha pele está inteira repuxando. Esse hidratante tem ajudado muito com isso, principalmente na região das canelas, minha área mais complicada. Passo uma vez de manhã e outra antes de dormir.

creme-2

Segundo a embalagem, ele tem silicone na composição justamente para deixar a pele mais sequinha e bem hidratada, e o resultado tem sido muito bom mesmo! Virou o queridinho já! :)

Ah, e se você (como eu) também é a doida da baunilha, a marca tem uma linha inteira de produtos com essa essência, com cremes de pé (que eu também comprei!), cremes de mão, shampoo e condicionador.

Nesse hidrante eu paguei R$29,90 por uma embalagem com 300ml. O creme rende bem, não precisa de muito para espalhar em uma boa região do corpo (como a perna, por exemplo), então o custo-benefício é bem bom!

Hug Me Bombom de Baunilha
Loção Hidratante
The Beauty Box
Preço: R$29,90 (dá para comprar no site também)

Alguém já usou e gostou?

Viagem: 3 Destinos dos sonhos

Até agora, já tive a chance de viajar bastante, como cheguei a comentar num Chá com a Maki. Mas, claro, viagem é uma daquelas coisas que nunca tem fim, então eu tenho muitos outros lugares que adoraria visitar, se tivesse (e quando tiver!) a oportunidade.

No finado Manias de Moça (meu antigo blog), cheguei a comentar alguns lugares que gostaria muito de conhecer, do tipo ‘tenho que ver antes de morrer‘, mas repensei a listinha e cheguei a três destinos que eu quero muito visitar um dia. Mais especificamente, três cidades.

viagem-1
Vou contar uma coisa para quem (ainda) não sabe: eu sou louca com a cultura japonesa! Tenho uma admiração/curiosidade incrível a respeito, tanto que até cogitei aprender a falar japonês! Já vi tantas fotos e li tantos mangás que se passavam em Tóquio que é o tipo de lugar que eu tenho que ver pelo menos uma vez na vida. Imagino que quando estiver no famoso cruzamento de Shibuya e perceber toda a loucura que é aquela cidade, vou achar que é sonho.

viagem-2
Essa é um pouco clichê, ? Eu sei, mas vi Sex And The City e Friends (e mais milhões de filmes) o suficiente para saber que Nova York é um lugar maravilhoso e que precisa ser visitado! Eu também sou muito fã de musicais, então preciso assistir algum na Broadway (meu desejo do momento é ver Aladdin). Me imagino como em Gossip Girl, almoçando na escadaria do Metropolitan Museum e passeando pelo Central Park.

viagem-3
Outra curiosidade sobre mim: sou muito fã de Shakespeare. Sério. E, sim, também é muito clichê, mas Romeo e Julieta é uma das minhas peças preferidas, por isso, não é de se surpreender a minha vontade de conhecer a vila onde fica o balcão de Julieta, ? Sonho maior que a vida.  *.*

Vocês têm algum lugar que gostariam muito de visitar? Esses três são os meus principais, mas acho que não perco a chance nem de conhecer a menor cidade do Brasil, só pela paixão de viajar! Aliás, já estou sentindo falta de novo. Acho que está na hora de planejar a próxima…

Diário #07 – A bendita confiança

Essa semana saí para jantar com uma amiga que me disse uma coisa que ficou na cabeça: confiança é um assunto delicado. Já comentei como estava pensando muito nesse assunto (graças à Kim Kardashian!), e essa conversa me fez perceber que não o tema, mas a confiança em si é mesmo muito delicada.

Minha amiga me falou algo nos moldes ‘se você não tem, absolutamente qualquer coisa te afeta‘. Verdade. Uma pessoa sem autoconfiança se deixa abalar muito mais facilmente do que alguém confiante. Qualquer comentário é pessoal, qualquer pedregulho no caminho vira um verdadeiro Monte Everest.

confiança“A vida é curta. Insegurança é uma perda de tempo” – Foto: Pinterest

É também delicado porque precisa de muito cuidado. Confiança não é o tipo de coisa que você adquire do dia para a noite. Muito pelo contrário, a não ser que, desde pequena, você tenha aprendido a ter essa característica tão buscada, é muito trabalhoso porque a mente cria armadilhas para acabar com ela, tornando o processo inteiro ainda mais complicado.

Eu nunca fui uma pessoa confiante, como já comentei antes. Tive muitos momentos em que fui uma pessoa confiante, verdade, mas na essência, não era assim. Todos os dias, estou aprendendo o que preciso para deixar de ver esse traço como algo delicado, fácil de quebrar, como aquela camada fininha de gelo que se desfaz ao menor toque. Para isso, travo batalhas diárias na minha cabeça. Assistir tudo de lá de dentro deve ser até que bem divertido. Eu, discutindo comigo mesma, tentando provar para a minha própria cabeça que sou capaz de fazer o que me der na telha.

E quando digo que é uma batalha diária, não minto. Todos os dias preciso rebater argumentos ditos pela vozinha da consciência que tenta me diminuir, ao invés de me fazer grande.

Essa semana também li em uma matéria da revista Glamour que diz que ‘quem pensa pequeno fica pequeno‘, e acho que isso se encaixa muito aqui. Uma pessoa sem confiança alguma se apequena, se esconde atrás de si, porque não acredita na própria capacidade de fazer coisas maravilhosas. Ao contrário de, usando o tema do Diário anterior, uma Kim Kardashian da vida que vê o que os haters falam dela e manda um beijinho no ombro pra todo mundo.

A transição do primeiro para o segundo grupo é tortuosa, verdade, mas bastante recompensadora, principalmente quando você percebe os resultados que isso traz, como um projeto que enfim saiu do papel, um trabalho tão desejado, um reflexo muito mais bonito no espelho… O trabalho interno se reflete no mundo exterior e isso é o mais bonito de tudo.

2015, tenho fé, será um ano de muitas batalhas mentais. De me engrandecer ao invés de me diminuir e de me enxergar, ao contrário de simplesmente ver.