5 blogs que me inspiram a escrever (e um bônus)

blogs que me inspiram

quando eu fiz o post com dicas para escrever melhor, uma leitora (beijo, Carolina!) perguntou se eu não poderia compartilhar os blogs ou livros que me inspiram na escrita. enquanto os livros eu ainda vou ficar devendo (tô voltando com o hábito da leitura agora), os blogs eu posso falar com um pé nas costas, de olhos fechados.

essas fontes de inspiração mudam com o tempo – é por isso que eu gosto tanto da internet, você sempre acha um lugar novo para buscar aquela faísca de criatividade, a até os meus blogs favoritos variam de tempos em tempos. e, por mais que eu sinta que essa fagulha para escrever venha de mim mesma, existem alguns blogs que me inspiram a ter novas ideias e escrever melhor.

1.from roses

o from roses é o meu blog preferido DA VIDA. eu amo os posts da Rebecca, as ideias que ela têm e a forma como ela escreve. são textos leves e bem pessoais, sempre com uma proximidade grande com quem lê. é isso que eu sempre busco aqui no desancorando, sabe? essa conexão com você que está aí do outro lado da tela. as fotos que ela faz para o blog e o próprio Instagram também são maravilhosas e me inspiram a tentar fazer fotos diferentes também. mas, principalmente, eu amo as temáticas que ela aborda e como são desenvolvidas. essa é a minha maior fonte de inspiração, com certeza.

leitura recomendada: why i’m not a girlboss and that’s ok

2.hey cute

a Ká é minha amiga há tanto tempo que eu já nem lembro mais. nos últimos meses, ela voltou a postar no blog e eu fiquei super feliz, porque amo o jeito como ela escreve e as ideias que ela têm para posts. eu gosto do texto dela porque sempre tem opiniões muito fortes – não é que ela escreve textos polêmicos, mas, sim, que ela banca o que pensa e coloca toda essa vibe escorpiana dela (miga, um dia você tem que me ensinar sobre signos) nas palavras. é um texto que não passa despercebido.

leitura recomendada: estamos desconstruindo certas regrinhas de moda – finalmente

blogs que me inspiram

3.modices

o Modices já é quase um patrimônio da internet. eu conheço há tanto tempo que nem lembro mais quando ele entrou no meu feed a primeira vez (com certeza, na época a palavra ‘feed’ não existia ainda). o blog da Carla tem toda uma equipe que escreve junta, e apesar de cada texto ter uma autora, todos mantém um padrão de escrita que eu acho incrível. isso não é algo fácil de conseguir. é um texto leve, altamente opinativo e posicionado e que sempre busca essa ligação com a leitora.

leitura recomendada: aceitar elogios é normal ou falta de humanidade?

4.coffee & flowers

eu gosto taaaaanto do blog da Karine! quando você lê os posts dela, parece que ela tá sentadinha do seu lado explicando tudinho que o texto propõe. é muito próximo, sabe? é uma linguagem de amiga conversando com você na mesa de um café na Paulista num domingo à tarde. e gosto que ela coloca uns detalhes mais casuais (tipo um ‘muuuuuuuuuuito‘ e hashtags) de uma forma muito natural no texto. e as fotos são maravilhosas, né? nem comento.

leitura recomendada: mulheres na fotografia

5.leuxclair

amo a clarinha de paixão ♥ ela é mais uma das coisas deliciosas que a internet me trouxe. o que eu mais gosto na escrita dela é como ela evolui com o tempo – dá para perceber que ela se dedica, que ela lê com carinho o que escreve e tenta sempre melhorar para e pelos seus leitores. todo esse esforço compensa!

leitura recomendada: a boyish look

6.bônus: newsletters

sim, eu sei que uma newsletter não é um blog, mas eu tenho lido e assinado muitas! as principais, que eu abro sempre que aparecem na caixa de entrada, são as da Gabi Barboza (#voltaTeoriaCriativa!), da Stephanie Noelle, e da Duds. são textos bem pessoais, nem sempre sobre a mesma temática, mas que são gostosinhos de ler, sabe?

 

basicamente, é isso que eu tenho consumido de inspiração de texto ultimamente. eu tenho uma listinha de blogs favoritos que eu leio sempre, todos os dias, mas tem aqueles que eu volto vez ou outra quando preciso de uma inspiração extra para escrever. eu acho legal dizer, porém, que a minha maior inspiração é sempre lembrar do meu propósito, que a linguagem vem do jeitinho que ela tem que sair. mas quando até essa lembrança parece meio difícil, eu recorro à esses cantinhos cheios de amor na internet para me inspirar.

me conta quais blogs te inspiram ultimamente?

eu virei o tipo de pessoa que toma proteína

agora eu tomo proteína

acho que eu já comentei em algum momento que eu tinha umas questões com alimentação. se não, lá vai: eu tinha algumas questões com alimentação. basicamente, eu me sentia inchada o tempo inteiro, eu sentia muito sono durante o dia e parecia que o meu corpinho tava sentindo falta de algumas coisas que são importantes pra ele (tipo vitaminas ou algo assim).

não é que eu comia de todo mal – apesar do desejo constante de jantar pizza todas as noites e encher a cara de chocolate depois do almoço dia sim, dia também, eu me alimentava bem ok. nunca fui muito de legumes e verduras, e eu era do tipo que se alimentava com os olhos e colocava muito mais no prato do que precisava de verdade, mas, fora isso, era uma alimentação bem razoável.

mas, de uns tempos pra cá, eu comecei a perceber que o meu corpo tava mais esquisito do que de costume. parece que ele tava fora do lugar e precisava de uma sacudida pra voltar a funcionar direito. tipo quando o computador travava e você precisava dar uns soquinhos na CPU pra ver se ele funcionava de novo (isso ainda existe?).

então, lá fui eu pro nutricionista. já tinha ido tantas outras vezes, e comecei e terminei inúmeras dietas diferentes (por conta própria, claro). mas, dessa vez, senti uma vontade diferente: queria cuidar do  meu corpo porque eu preciso dele pra cumprir a minha missão, pra fazer o que eu preciso fazer. ele tem que estar bem, sabe?

fui. conversamos. eu não como mal, só preciso ajustar algumas coisinhas e perder um pouco de gordura. agora eu tenho que comer exatamente as porções indicadas. toma também todos esses suplementos e vitaminas de manhã, em jejum, vai ajudar. um litro de chá de hibisco por dia e completa com água o que faltar, tá? toma proteína depois de treinar. sim, isso mesmo, proteína. em pó, daquelas que leva na garrafinha. e aprende a jantar, menina! nada de doce ou açúcar por enquanto, viu? esse primeiro mês a gente tem que dar um sacolejo no seu organismo mesmo, pra ele entrar no eixo. depois disso a gente vê.

e é isso. agora eu tomo proteína depois de treinar. quase não como carboidrato e zero açúcar. sigo tudo como ele falou (salvo alguns momentos de descanso aos finais de semana). já vejo uma diferença enorme (o sono sumiu, coisa doida). e a vontade de doce também caiu pra zero (minha TPM agradece). tô me sentindo bem melhor, mas principalmente, tô feliz de aprender a cuidar do corpitcho como ele merece.

quero falar mais sobre esse processo por aqui, mas ainda não sei como – ou o quê, exatamente! mas o mais legal vai ser o comparativo na minha próxima consulta. aí eu compartilho com você também, tá bom?

no mais: tem sido muito divertido pesar minha comida e descobrir que eu amo mamão papaya com canela (sério, você já experimentou essa combinação? é maravilhosa) e que tomar proteína não é tão ruim assim (mas evitem a de baunilha, #realoficial).

me conta: como é a sua relação com a comida? 

como se recuperar de uma semana difícil

semana difícil

as pessoas sofrem muito no mundo. e tem semanas que nada parece fazer sentido, é um 7×1 diferente todos os dias. você ouve de longe os locutores gritando ‘goooool da alemanha‘ e a espinha fica toda arrepiada só pensando no tanto de coisa pesada que você vai ter que lidar nas próximas horas. tem semanas que parece não ser fácil viver.

mas a gente precisa lembrar de não desistir e que tudo isso tem um motivo. quando parece que o universo inteiro tá contra a gente, lembrar que a gente tem uma vida muito maior do que os nossos problemas no trabalho é uma saída pras coisas estranhas que a gente sente.

em uma semana tudo pode mudar, e o mundo é impiedoso. ele não espera a gente se sentir pronta o suficiente para lidar com as coisas. ele só as apresenta. e aí a gente tem que fazer um malabarismo pra conseguir equilibrar tudo e (tentar) não perder a cabeça. na maior parte das vezes, essa é a real missão impossível.

eu escrevo esse texto, então, pensando em você: você que precisa de um abraço depois de uma semana difícil e um pouco de esperança de que as coisas vão ser melhores na semana que vem (ou, quem sabe, amanhã).

1.se dê tempo para respirar

sabe sexta à noite quando você chega exausta do trabalho e só quer se jogar na cama por tempo o suficiente até a sua barriga começar a doer de fome e você precisar levantar pra comer? se dê esse tempo. respire. relaxe. tire uns minutinhos pra ficar deitada em posição fetal se você acha que precisa. abrace o seu cachorro. tente abraçar o seu gato (a gente sabe que às vezes eles não querem, né?). abrace a sua mãe. abrace qualquer pessoa ou coisa, vale até o seu travesseiro preferido ou aquele bichinho de pelúcia que você disse pra todo mundo que jogou fora, mas que continua em cima da cama.

2.faça um plano

cada pessoa lida com uma semana ruim de um jeito, mas acho que usar o papel e a caneta para colocar as ideias em ordem é uma das melhores coisas que eu aprendi nesse caminho. faça um plano. pense no que você precisa resolver e qual a melhor maneira de fazer isso, faça uma lista de tarefas que você possa cumprir. nem tudo pode ser planejado assim, mas colocar as coisas em perspectiva já ajuda –  muito – a lidar com momentos complicados. é uma das alegrias que o bullet journal me trouxe. ♥

semana difícil

3.faça algo que você ama

se você acompanha o blog, então sabe que eu nunca digo ‘não’ para uma boa xícara de chá. toda vez que sinto que o dia está complicado ou que a semana está puxada, eu paro tudo, faço um chá e tomo uma xícara aconchegada na cama, assisto um pouco dos meus doramas preferidos ou ouvindo uma música que amo. é tipo um momento de ‘desconecte-se’ pra eu lembrar do porquê estou fazendo as coisas, sabe? uma lembrança do meu propósito.

4.desabafe

uma coisa que eu aprendi nos últimos tempos é que falar sobre o que você sente é uma forma de aliviar o seu coração. quando a gente fica com esse monte de barulho mental rodando na cabeça, a sensação de que você está completamente perdida (e sozinha) é inevitável. mas se você conversa com alguém sobre o que está acontecendo, vai perceber que muito provavelmente o seu problema é mais fácil de ser resolvido do que você imagina. isso ajuda, sabe?

5.saia do seu casulinho

por mais que às vezes seja bom você ficar quietinha no seu canto, um dos melhores remédios pra superar uma semana difícil é saindo de casa e vendo o mundo – encontre com os seus amigos, dê uma volta no seu bairro, pare para tomar um café no Starbucks… saia de casa e aproveite os momentos de folga como eles merecem ser aproveitados! ficar em casa pode ser legal, mas é também o maior convite para você passar dois dias fritando e remoendo sobre o que aconteceu durante a semana. e ninguém precisa disso, né?

 

semanas difíceis podem acontecer mesmo, mas a boa notícia é que elas passam. ao invés da gente ficar alimentando o que rolou de ruim, não é muito mais produtivo a gente agradecer pelas lições aprendidas e olhar pra frente? eu gosto de acreditar que sim ♥.

o que você faz pra se recuperar de uma semana ruim?

como eu monto o meu bullet journal

como eu monto o meu bujo

há algumas semanas (meses? anos? nem lembro mais!) eu mostrei um passo a passo para fazer o bullet journal e como eu montava o meu – tinham fotos detalhadas e tudo mais. no último final de semana eu sai enlouquecida por são paulo atrás de um caderno novo (quem viu meu drama no Twitter?) porque percebi que o antigo não teria páginas o suficiente para o mês.

então, decidi registrar em vídeo todo esse processo de ‘montagem’ de um novo bujo. mais ou menos como o plan with me que eu fiz no começo do ano, mas mais longo (deu 7 minutos de vídeo dessa vez!) e com mais coisinhas. algumas considerações importantes:

  1. eu deixei as páginas em branco, só ‘montadas’ mesmo porque tinham informações pessoais que eu não ia registrar em vídeo , né? preenchi tudo depois ♥;
  2. vocês vão perceber que eu vou e volto muito nas páginas, mas eu vou completando as coisas conforme acho ‘mais fácil’: primeiro faço os títulos, depois volto para fazer as legendas e assim vai;
  3. as canetas que eu usei estão na descrição do vídeo, mas você podem saber mais sobre elas clicando nesse link;
  4. prometo que da próxima vez coloco menos baderna na mesa pra ficar mais fácil de ver o que importa!

e, aqui em baixo, a lista de collections que eu montei:

  1. index;
  2. dados;
  3. senhas;
  4. legenda;
  5. leituras;
  6. tv e cinema;
  7. future log;
  8. calendário junho;
  9. metas, tarefas e tracker de junho;
  10. desancorando (ou: coisas do blog);
  11. finanças de junho;
  12. pautas a fazer para o trabalho;
  13. memórias;
  14. daily log de junho.

é isso! se você quiser se inscrever no canal, pode clicar no botãozinho aí em baixo, pra acompanhar mais vídeos que eu postar por lá! ah, e se você tiver alguma dúvida, é só deixar nos comentários, tá bom?

 

me diz o que você acha desse tipo de vídeo?

um domingo cheio de amor

domingo cheio de a mor

todo mundo ama aquele domingo chuvoso e friorento em que a gente se enrola nas cobertas, coloca o seu filme preferido pra rodar e fica o dia todo ali naquele casulo, só aproveitando o climinha e tudo de bom que ele pode oferecer (como uma boa xícara de chá). mas a gente também ama aqueles domingos agitados e barulhentos, cheios de gente, de abraços, de beijos, de caminhadas, de solzinho de inverno, de Paulista fechada e comidinhas gostosas. o último domingo foi assim pra mim.

foi um dia em que eu acordei cedo pra tomar um café da manhã com pão de queijo caseiro e mineiro, chá britânico e frutas brasileiras. teve cafézinho, teve cházinho, teve abraçinho, teve aconcheguinho. teve muito riso, me rendeu fotos incríveis e um coração quentinho.

depois eu corri pra Paulista pra encontrar ela mesma, a Déa, essa pessoa que é parte de mim. a gente andou e falou um bocado, mantendo a tradição. no meio do caminho teve um sorvete delicioso, essas capas incríveis de Harry Potter em comemoração aos 20 anos de A Pedra Filosofal (a capa é da Lufa-Lufa, mas eu sou #TeamGrifinória), pôr-do-sol bonito e florzinhas pra completar.

domingo cheio de amor

domingo cheio de amor

domingo cheio de amor

domingo cheio de amor

domingo cheio de amor

domingo cheio de amor

domingo cheio de amor

como é um domingo agitado pra você?