Manual real oficial para espalhar amor na internet

Essa semana que eu passei meio afastadinha do blog (por pura falta de organização, preciso ressaltar), me veio na cabeça como a gente tem que lidar com algumas coisas que são quase que desnecessárias na internet.

Isso tudo começou porque eu fiz um texto pra um dos meus freelas sobre a Paris Jackson, e como ela disse que a internet criava um peso na cabeça dela com todas as críticas e comentários maldosos. Eu, ainda bem, não sei o que é isso – nunca tive haters em nenhum dos meus blogs –, mas não consigo nem imaginar o que é ver coisas horríveis ditas sobre você o dia inteiro.

Manual real oficial para espalhar amor na internet

Eu já comentei aqui que a gente tem mais é que incentivar as pessoas no mundo online, essa galera incrível da qual eu faço parte e que tem um trabalhão pra criar conteúdo legal. Mas vai além disso, acho que a gente podia começar uma política de espalhar amor na net mesmo, sabe? Quanto mais amor a gente espalha, mais a gente recebe, e quem sabe assim a gente não muda uma coisa que é tão comum, né?

Foi assim que eu pensei nesse manual para espalhar amor na internet (patente pendente, já diria Barney Stinson)! Ele tá mais pra mandamentos, se você reparar bem, mas a base da ideia é a mesma: disseminar só coisas boas por aí e não deixar que as ruins nos afetem – até mesmo por isso, eu prefiro sempre tratar qualquer manifestação de ódio com amor.

1.Não escreverás aquilo que não gostarias de ler

Sabe quando você vai na foto de alguém e fala ‘nossa, que roupa horrível!’. Então. Vamos parar para pensar um minutinho. Se a foto fosse sua e alguém comentasse isso, você se sentiria bem? Ficaria feliz? Provavelmente não, né? Então não escreva na foto dos outros aquilo que você não gostaria de ler nas suas próprias fotos/posts

1.1.‘Ai, mas ela famosa, tem que saber lidar com isso’

Não tem não, miga. Para de achar que gente ‘famosa’ é imune à baixa autoestima. Não é. Essas pessoas também têm sentimentos, também se acham feias de vez em quando, também acham que poderiam ter feito uma foto melhor. Elas têm tantas inseguranças quanto você. Mas você acredita que a vida no Instagram reflete a realidade e não olha o que está por trás de tudo isso. Leave as pessoas famosas do Instagram alone, ok? (E isso vale para todas as outras redes, sociais #fikdik)

2.Farás críticas construtivas

Qual a diferença entre ‘esse post ficou péssimo’ e ‘o tema do post é ótimo, por que você não aborda pela visão X ou Y da próxima vez?’? Um é ódio jogado na cara, o outro é uma crítica construtiva. Você não é obrigada a gostar de tudo no mundo (diria que isso é impossível), mas você pode lidar com as coisas com mais leveza, pensando em quem está do outro lado da tela. Aquela pessoa pode não saber como escrever bem ainda, como fazer um post como as grandes blogueiras ou sei lá mais o quê. Use o espaço de comentários para agregar e não para fazer a pessoa se sentir mal consigo mesma, para criar briga, sabe?

Falando nisso…

3.Não disseminarás a discórdia online

Sabe por que as coisas ruins sempre parecem ter uma proporção muito maior do que elas têm? Por que a gente fica alimentando essa sensação de discórdia. É aquela coisa, você sabe que alguém cometeu uma gafe e aí você pega a pipoca e fica lendo os comentários, vendo o circo pegar fogo. Só de ler você já tá alimentando a coisa toda.

O que fazer nesse caso, então? Simples. Não comprar a briga alheia. Aliás, não comprar briga e ponto. É fácil reconhecer quando uma pessoa tá a fim de brigar, de causar intriga. O que você pode fazer nesses casos é reconhecer que a pessoa está sentindo coisas não tão legais e que ela quer encontrar uma válvula de escape pra isso. Não seja essa válvula. Reconheça, abençoe e bola pra frente.

4.Não xingarás ninguém, nem a mãe de ninguém

Autoexplicativo, né? Apenas que ninguém é obrigada.

5.Lerás tudo duas vezes antes de tirar conclusões precipitadas

Lembra quando eu falei ali em cima que é fácil a gente reconhecer quando alguém quer briga? Então, olhar isso no outro pode ser fácil mesmo, mas na gente… A gente não tem o costume de olhar pro que sente, sabe? Por isso é importante a gente sempre ler duas vezes as coisas todas. No calor do momento, a gente lê uma palavra errada, assume coisas que não são verdade e aí o circo tá armado, de fato.

Por isso, calma. Se você leu um comentário que te causou uma coisa ruim, para, lê de novo e pensa com calma antes de responder.

5.1. ‘Ah, mas a pessoa me xingou mesmo, falou merda de mim!’

Nesse caso, o procedimento é o mesmo. Reconheça que ela tá passando muito mal, abençoa e bola pra frente. Se você quiser responder, faça isso de forma que o seu coração fique em paz e não que te deixe agitada, nervosa. Existe uma diferença bem perceptível.

6.Não dirás nada, se não tens nada bom a dizer

Acho que isso também é meio autoexplicativo, mas vamos lá. Se você sente que não tem absolutamente nada de positivo, de construtivo para falar, é melhor então seguir o velho ditado: ‘guarda pra você’.

7.Pensarás na vida do outro lado da tela

A internet é maravilhosa, mas criou um hábito horrível: a gente esquece que tem vida do outro lado da tela. A gente pegou essa mania de escrever as coisas sem pensar que tem alguém lendo (porque, às vezes, parece que é assim mesmo) e faz o que dá na telha sem achar que alguém vai se importar com isso. Mas vai gente. Não seja essa pessoa que esquece da vida, que fala as coisas sem pensar no outro. Tudo o que todo mundo quer é ser amado. Lembra disso sempre que for escrever qualquer coisa, tá?

8.Buscarás e darás o carinho, sempre

Usar os dedinhos frenéticos pra brigar com alguém parece tão mais fácil, mas tenta fazer a mesma coisa pra dar carinho pra alguém. Te garanto que vai ser a sensação mais incrível de todas. E é tão viciante quanto arranjar briga online.

8.1.Não usarás o carinho para ganhar seguidores

Uma coisa é você ser sincera no que está escrevendo, outra é usar de um sentimento falso para conseguir fama na internet. O primeiro é mais do que ok. O segundo é um grande ‘NOT TODAY,SATAN’.

9.Pensarás no propósito

Qual o seu propósito escrevendo esse comentário? É só mostrar que você existe? É deixar um carinho? É falar algo que a pessoa pode levar pra vida? O que é que você quer com isso? Ter o seu propósito em mente é sempre bom pra guiar o que você vai dizer. Dificilmente você vai ficar ~de boas~ se perceber que o seu propósito é só causar, né?

10.Pensarás com o coração, sempre

Pode parecer a mesma coisa do propósito e, na verdade, eu acho que as duas tão meio que ligadas mesmo. Pensa com o coração, sabe? Ele sabe o que é melhor. A nossa cabeça tá cheia de porcaria, não para de fritar um segundo sequer, mas ele sabe como fazer tudo isso ficar em silêncio. Escuta o que ele tem a dizer e segue o caminho que deixa ele em paz.

Eu sei que tudo isso pode parecer meio GOOSFRABA (e é mesmo), mas quando mais a gente adotar essa postura no dia a dia, mais fácil ficar de desviar do que é ruim e focar no que é bom e que deixa a gente com uma sensação gostosinha sabe?

Manual real oficial para espalhar amor na internet
Gooosfraba

TOO LONG DIDN’T READ. Se você é o tipo que achou esse post longo demais e ficou com preguiça de ler (te entendo, miga), segue anexo o resumo:

  1. Não escreve o que você não quer ler
  2. Não compre brigas (sua ou dos outros)
  3. Pense sempre em quem está do outro lado da telinha
  4. Não tire conclusões precipitadas
  5. Pense com o coração, sempre.

É isso. Bora disseminar o amor, tá bom? Então tá bom.

Você acrescentaria alguma coisa ao manual? Me conta nos comentários!

 

Blog Day 2016

Eu sempre duvido que agosto é o mês mais longo do ano até ele chegar mesmo e eu comprovar que essa teoria é verdade. Ô, mês demorado pra passar, viu? Mas tudo bem porque, apesar de tudo, rolou BEDA (não tanto quanto eu gostaria, mas rolou e é isso que importa) e tem muito blog legal para divulgar por aí.

Blog Day 2016

Eu sei que tem um monte de categorias pra seguir e mais um monte de coisa, mas prefiro só colocar aqui blogs que eu acho incríveis e que eu sinto que precisam ser compartilhados com o mundo apenas porque sim.

Então, vamos à eles:

Celle Coelho

Celle é uma das pessoas mais fofinhas que eu conheci pela internet. O blog dela é muuuuito amorzinho e tem um monte de receitas delícias e mega facinhas de fazer. É muito amor!

Babee

A Babee é uma daquelas pessoas mega talentosas e detalhistas que fazem um trabalho super incrível, sabe? E o blog dela reflete isso. Sou apaixonada com tudo o que ela faz!

Leuxclair

Ah, gente, a Clara é tão amorzinho! O blog dela tem fotos incríveis (todas ela mesma que faz) e uns textos hiper bem feitos que dão aquele quentinho no coração.

Apto 401

O blog da Nicas foi um dos que eu conheci através do BEDA e o cantinho dela é tão fofo quanto a própria. É um lugar cheio de carinho, de histórias muito legais, de fotos bacanas e daqueles textos que a gente se identifica da primeira até a última vírgula, sabe?

Amanda Arruda

O blog da Amanda me lembra muito o da Clara! É um espaço cheio de carinho, com posts profundos que mexem com a gente, sabe? É aquele cantinho que você visita quando tá num dia mais tristinho e sente que precisa de um abraço.

Indiretas do Bem

Acho meio impossível as pessoas não conhecerem o Indiretas do Bem hoje em dia, mas ele é tipo parada obrigatória pra mim. Leio tudo o que eles escrevem, principalmente os posts da Duds, que além de linda é incrível e é miga do mundo off-line também.

Serendipity

Já falei das fotos que a Mel posta no blog milhões de vezes, mas eu não canso de cair de amores por tudo o que ela faz! O blog dela é uma inspiração mesmo e eu espero poder fazer um trabalho tão legal quanto o dela (e só eu querer mesmo, né?).

Love Code

Pra quem curte doramas, como eu, o Love Code é um cantinho incrível. A Mari costuma fazer resenhas de todos os dramas que ela assiste, falando os pontos positivos e negativos e é ótimo pra quem quer descobrir um pouco mais sobre esse mundinho.

My Other Bag Is Chanel

O MOBIC é aquele tipo de blog que me dá vontade de chamar a Mih pra tomar um chá toda vez que eu leio. Lá tem umas reflexões incríveis e textos daqueles que fazem a gente pensar de verdade, sabe? Coisa que vem do coração mesmo.

Meninices da Vida

A Camila é uma das pessoas mais fofas e animadas que a internet me apresentou. O blog dela é cheio de looks incríveis e que eu já usei de inspiração várias vezes, e ela escreve de um jeito bem amiga falando pra amiga, sabe? É gostoso demais de acompanhar (e ela é incrível no Snapchat, gente, acompanhem).

Teoria Criativa

A própria Gabi comentou que o blog dela anda meio paradinho ultimamente, mas, mesmo assim, ele continua sendo um dos meus favoritos, e sempre que ela posta lá eu corro pra ler. Amo tudo o que ela escreve e já até falei como o blog dela é uma fonte de inspiração pra mim, né? (tipo naqueles dias que eu tô mega travada! Ahaha).

Enfim, mês de BEDA é incrível por isso: a gente se esforça pra fazer o que pode, pra fazer um monte de post legal, conhece uma galera no processo e ainda ajuda a divulgar aqueles trabalhos incríveis das migas. É por isso que eu eu amo tanto a internet! ♥

Você tem algum blog incrível pra indicar? Deixa aí nos comentários!

BEDA2016

Para cada like nasce um unicórnio

Tem horas que eu levo dias pra pensar num tema de post, outras vezes vem rapidinho, inspirado por alguma coisa que eu vi na net. O post de hoje é um desses casos. Tem um tempo que eu venho lendo sobre o assunto e pensando sobre como a gente tem dificuldade em apoiar quem produz conteúdo (ou qualquer coisa, na verdade)

Para cada like nasce um unicórnio

O tema anda na minha cabeça por vários motivos. Recentemente a Lominha maravilhosa fez um post no blog dela falando sobre como você pode apoiar um blogueiro – um post que eu achei importantíssimo – e ontem mesmo eu vi um vídeo incrível da Luh Testoni falando sobre o mesmo assunto. Se você ainda não viu, ele tá aí em baixo, é só dar o play antes de continuar a ler, ok?

Eu não sei quem foi que inventou essa ideia de que só quem é grande merece like e comentário na internet. Como se os blogs menores ou os perfis do Instagram não tão bombados assim não tivessem nenhuma importância. E eu não tô falando aqui sobre querer fama, sobre ficar vidrados nos números e querer crescer e virar uma Camila Coutinho da vida. Não é isso. (e não tem nada errado com isso também, aliás)

Sabe, tem muita gente que faz as coisas com carinho, mas acaba perdendo a vontade de fazer o que faz porque parece que ninguém dá a devida atenção. A gente já falou muito aqui sobre querer agradar os outros e como isso é uma furada, e o ponto aqui não é esse. É a gente reconhecer que todo mundo tá dando o melhor de si a todo momento e isso, sim, merece ser reconhecido.

Quantos amigos você tem que fazem um trabalho legal, que tiram fotos incríveis, mas você não curte só porque tá ali passando correndo pelo feed e ‘ah, ele posta sempre, né?’. Daí quando ele para, a gente escuta aquele bom e velho ‘ahhh, mas por quê? Eu gostava tanto do que você fazia!’.

Fazer coisa pra internet parece o mesmo que gritar pra parede, às vezes. Você fala, fala, fala, mas não sabe mesmo se tem alguém ouvindo o que você tá dizendo. Nessas horas, é desanimador a gente pensar ninguém tá lendo o que a gente escreve ou que ninguém gosta do que a gente produz.

A verdade é que quando a gente faz as coisas com um propósito, com o coração, as pessoas sempre vão perceber, isso é um fato. Não tem como você não fazer qualquer coisa com carinho e não ver um mínimo de resposta. Mas a gente pode dar aquele empurrãozinho extra pra mostrar que a pessoa tá no caminho certo, sabe? Que a gente tá curtindo o que ela faz.

Se o post da Lominha e o vídeo da Luh não foram o suficiente pra você saber como pode ajudar essas pessoas, aqui vão algumas ideias:

  1. Comente: viu um post legal? Poxa, dá uma chegadinha ali na caixa de comentários e deixa a sua impressão no que você leu/viu, isso faz sempre um blogueiro/youtuber/instagrammer feliz!
  2. Curta: pode parecer que não, mas você curtir um vídeo ou um post no Facebook faz MUITA diferença pra quem produz conteúdo. Além disso, é uma forma de você divulgar um trabalho sem esforço!
  3. Compartilhe: se encontrou um conteúdo feito com carinho, cheio de informação bacana, porque não dar um ‘share’ no Facebook ou no Twitter? É tão rapidinho, e não machuca ninguém!
  4. Converse: tem horas que você não quer comentar em blog nenhum, beleza, isso é normal. Mas você pode começar um papo sobre o tema com o autor no Twitter, no Facebook… As redes sociais tão aí pra isso!

Esse tipo de apoio pode parecer uma coisa pequena pra quem lê/vê, mas faz uma diferença enorme pra quem tá por trás desses blogs, vlogs e perfis no Instagram… Parece fácil fazer conteúdo, mas não é! É um trampo escrever posts, fazer fotos, divulgar nas redes sociais….E muita gente (tipo euzinha) faz isso tudo sozinha, ou seja não tem pra onde fugir! A gente precisa desse feedback pra saber o que vocês precisam, entende?

Eu adorei o título desse post (tirei a ideia de um comentário da Carla lá no grupo do Modices no FB) porque like pode ser uma ferramenta poderosa pra gente saber quando tá fazendo alguma coisa legal. A gente só não pode achar que a nossa vida gira em torno dele, né?

BEDA2016

Senta que lá vem o BEDA

Esse post era pra ter entrado no ar ontem, mas como eu sou uma pessoa super organizada metódica, preferi deixar pra hoje mesmo porque toda segunda gosto de subir os posts da Tag Diário (que eu sei que vocês gostam também, né?).

Senta que lá vem o BEDA

Sabe, eu deixei pra pensar no BEDA, esse lindo do Blog Everyday August, aos 45 do segundo tempo, em plena noite de domingo, quase ultrapassando a linha de chegada. Mas a ideia me veio assim meio forçada goela abaixo de repente porque teve gente que me perguntou sobre no Instagram e a galera começou a postar sobre no Twitter e eu pensei o bom e velho: por que não?

Como disse a Nicas lá do Apto 401, eu acho o BEDA uma loucura oportunidade incrível da gente ser a blogueira que sempre quis ser, de ir fundo mesmo nessa brincadeira. E você sabe o quanto eu amo essa loucurinha, né? Pra mim, não tem nada mais legal do que escrever, é o que eu sei fazer de melhor e sei que tenho capacidade de fazer coisas legais e que sejam úteis pra você. É isso que motiva a continuar escrevendo e blogando (e tomando chá).

Me recuso a fazer promessas porque não vou me desdobrar em quarenta mil pra tentar cumprir uma coisa que eu talvez não consiga fazer, nem mesmo pedir desculpas para os dias que eu não postar (pode acontecer, ok? Ainda mais porque a minha rotina é meio doida e frenética). Mas eu vou me esforçar pra fazer o que sempre fiz, um conteúdo legal e que dá aquele quentinho no coração. A única diferença é que isso pode acontecer mais vezes na semana. E é isso aí.

Me deseje sorte e vamos juntas! Ah, se você quiser participar também, tem como viu? Não é só porque o mês já começou que você não pode mais fazer parte disso. Tem até um grupo super legal lá no Facebook que você pode participar e pegar umas dicas, temas de posts, blogagens coletivas, etc, etc. E tá cheio de gente incrível lá pra te ajudar, se você precisar.

E, sim, esse post introdutório também tá valendo como post do BEDA porque eu quero e ponto final. Ah, e o Diário de ontem já faz parte do projeto, tá bem? Então tá bem!

BEDA2016

VLOG: Um dia no Anime Friends

SIm, sim, vocês não leram errado: tem ‘vlog‘ escrito no título desse post. Há um tempo eu queria voltar a fazer vídeos, mas estava muito em dúvida sobre o formato. depois que fiz a pesquisa de público do blog, tomei a iniciativa de simplesmente começar a gravar com o celular mesmo, só pra dar aquele start.

VLOG: Um dia no Anime Friends

Um dos dias que eu gravei (tem mais dois já, pasmem!) foi um sábado, há duas semanas, quando visitei o Anime Friends com duas pessoas queridissímas: o Erick e a Bella. A gente passou a tarde por lá e foi muito divertido! Eu, que amo tudo relacionado à cultura oriental/japonesa, pirei com o tanto de coisa que tem lá. Até tirei uma foto com a Sakura, de CCS! Confesso que tive um mini-ataque de fã quando vi ela por lá.

VLOG: Um dia no Anime Friends

O vídeo ficou curtinho e essa é a minha intenção mesmo. Fazer coisas que eu goste de ver tanto quanto vocês e a verdade é que eu não tenho paciência pra vídeo muito longo! Paro no meio mesmo. Então, vou tentar deixar tudo bem sucinto e curtinho, pra ser divertido e fácil de ver.

Eu espero que você goste. Foi um dia muito legal, com muita dança aleatória, cabeças de unicórnio, Erick vestido de Totoro e action figures de Sailor Moon. Ah, e eu ainda comprei a caneca das canecas no stand de Harry Potter que tinha por lá. Foi amor à primeira vista. ♥

Se você quiser se inscrever no canal, é só clicar aqui em baixo, ó:

Me conta o que você achou?