Pulando a cerca no red carpet

Eu amo essa temporada de premiações, quando as famosas usam mil vestidos diferentes para as variadas premiações e a inspiração de moda borbulha. Deixando de lado as escolhas de melhores e piores looks (posso achar essa eleição de ‘piores?), tenho prestado muita atenção nas celebridades que esquecem o tradicional vestido longo para apostar em modelitos que são muito diferentes e levam ideias diferentes para o tal red carpet.

A mais recente delas foi Emma Stone no tapete vermelho do SAG Awards, que aconteceu no último domingo, dia 25. Fiquei en-can-ta-da com o visual Dior que ela usou. A ideia de levar o masculino para o red carpet, que é sempre tão cheio de influências femininas, com frufurs e rendas, é maravilhosa, ainda mais com um modelo tão sexy como o dela! O paletó + saia transparente é lindo de viver e combinou muito com a atriz, mesmo ela própria já  tendo apostado tantas vezes em looks femininos.

emma-stone-1Foto: Just Jared

Aliás, ainda falando da Emma, que acabou sendo a escolhida como inspiração para o post, se os tuxedos não têm aparecido com cada vez mais frequência no guarda-roupa das mulheres, com algumas adaptações, os macacões estão fazendo parte da transição. A própria Emma mais de uma vez já escolheu uma peça dessas para variar  bom e velho vestido longo e acabou sendo super elogiada pela escolha nas mídias internacionais.

Também esse ano, ela usou um macacão maravilhoso da Lanvin no Globo de Ouro que exemplifica bem o que eu estou falando. A peça não precisa ser totalmente masculina para ter elementos masculinos, mas, só de não ser um vestido, já é uma quebra de protocolo beeeem legal, e, confesso, eu adoro nisso!

emma-stone-2Fotos: Google Images

Acho que dress codes devem, sim, ser respeitados, mas alguns looks diferentes, mais ousados ou com uma proposta bacana cabem muito nos red carpets! E é sempre um respiro legal da mesmice, ? O que vocês acham? Vocês gostam dessas mudanças?

Quero um cabelo curtinho. E agora?

Eu sei, essa pergunta pode parecer estranha. Se você quer cortar o cabelo curtinho (o que, nesse calor insano, é uma boa ideia), é só ir no salão e cortar, certo? Não é bem assim.

Lembro que quando eu cortei o meu cabelo no comprimento que ele está hoje (se você não sabe como é, é só olhar na fotinho da barra lateral ou visitar o Instagram do Desancorando!), foi uma decisão bem radical. Digo isso porque eu estava com vários problemas capilares, principalmente uma queda desenfreada que estava acabando  – literalmente – com todo pouco cabelo que eu tinha.

Então, peguei uma foto de Michelle Williams como cabelo joãozinho e cheguei no salão toda afobada, cansada do meu cabelo horrível. Falei pro cabeleireiro ‘corta assim!‘, apontado para a foto, bem animada, quando ele me respondeu ‘NEM PENSAR MENINA!‘. Fiquei em choque.

cabelo-curtinho-1Michelle Williams, musa do cabelo joãozinho, no Oscar 2011. Foto: Google Images

Aí, ele me explicou que, na verdade, o meu cabelo não comportava um corte daqueles porque eu, justamente, estava com pouquíssimo cabelo e ele não teria o volume necessário para ficar legal. Desanimei na hora, mas ele disse que, ainda assim, cortar bastante poderia ajudar não só com o tratamento que eu tinha acabado de começar, como também a minha autoestima.

Ele tirou bem um palmo e meio de cabelo e fiquei com um corte chanel. Depois disso, voltei lá e fiz um outro corte, ainda mais curto na parte de trás e com pontas na frente, e mantenho esse visual até hoje.

Pensando nisso tudo, se você tem muita vontade de mudar o cabelo radicalmente, é bom ter em mente alguns pontos importantes:

1. Tenha muitas referências: pesquise! Quanto mais você pesquisar, mais noção você vai ter do resultado final e de como ele pode ficar ao longo do tempo. Na hora de ir ao salão, leve o máximo de fotos possível, assim você também consegue bater com o cabeleireiro o que fica mais legal para você.

2. Faça o corte em etapas: se você é muito apegada ao seu cabelo compridão, uma ideia interessante é ir cortando em etapas, tipo a Miley Cyrus! Ela tinha o cabelo gigante, depois cortou na altura do ombro e, em seguida, na altura do queixo até, enfim, chegar no corte joãozinho. Assim você vai se acostumando com os cabelos mais curtos aos poucos e não assusta tanto com o look final.

cabelo-curtinho-2Evolução da espécie: o case Miley Cyrus! Fotos: Google Images

3. Tenha paciência: o cabelo curto é muito prático sim, mas parece perder o corte mais rápido do que quando o cabelo está comprido, afinal, você repara muito mais quando os fios estão fora do lugar. Então, entenda que a manutenção com maior frequência é necessária (eu, por exemplo vou no salão a cada dois meses, sem falta!) e adapte a sua rotina de produtos para que os fios fiquem do jeitinho que você quer, mesmo com esse crescimento mais notável. Ah, e se quiser deixar crescer… Mais paciência ainda, porque parece levar a vida inteira!

4. Escolha um profissional de confiança: vamos chegar num salão novo e desconhecido e nos jogarmos nos cortes pixie? Não, , Brasil? Na hora de fazer um corte radical como esse, o melhor é escolher um profissional que você conheça, que conheça o seu cabelo e com quem você tenha uma certa intimidade para debater ideias.

5. Seja clara: e já que estamos falando de debater ideias, seja sempre muito, muito, clara sobre o que você quer. Nada de dar liberdade total para o cabeleireiro e depois chorar as pitangas porque você não gostou do corte. Para isso, volte ao item 1 desta listinha!

Confesso que cortar o cabelo no comprimento que ele está hoje foi uma das melhores coisas que eu fiz, apesar de, atualmente, pensar em deixar ele crescer um pouco de novo. Até comentei sobre isso lá na fanpage do blog!

Já pensaram em adotar um corte desses? Eu super incentivo sempre! Adoro mudanças radicais!

Cuidados com os cabelos no verão

O calor senegalês que tem feito em São Paulo não afeta só a nossa vontade de tomar um banho gelado a cada dez minutos (mas isso não pode por motivos de: seca), mas também partes essenciais do corpo, como pele e cabelos.

cabelo-praia

O meu cabelo é muito, muito, fininho, e bem sensível (genética não me favoreceu no picumã), então o sol forte tem afetado bastante os fios, deixando-os mais ressecados e quebradiços do que o normal. Para evitar que eles piorem demais, eu tenho alguns cuidados básicos, que normalmente duram o ano todo, mas que eu reforço no verão:

1. Sempre passar um sérum ou óleo de proteção nos fios antes de sair de casa;

2. Hidratar o cabelo toda semana. 

Verdade, isso é tudo bem básico, mas tem ajudado a manter o cabelo um pouco mais no lugar, cuidando do frizz, apesar de que os meus fios têm vida própria. Não faço escova no verão (nem no inverno, para ser sincera), mas uso o secador diariamente, por isso tenho tentado trocar o vento quento pelo frio, para não estragar os fios, que já passam boa parte do dia sob a exposição solar (andar pra todos os lados tem suas desvantagens).

Quando eu hidrato o cabelo, costumo misturar o creme com óleo de argan (eu uso o da Inoar) para aumentar ainda mais a hidratação, e deixo a mistura no cabelo uns 40 minutos, com ênfase nas pontas, que é onde eu percebo bem mais o ressecamento.

Com as temperaturas tão altas assim, verdade que o resultado não têm sido 100% porque acho que é impossível não sofrer um pouquinho com o sol de rachar que tem feito esses dias, mas tenho visto diferença desde que reforcei essa rotina. Quando as temperaturas começam a esfriar, eu normalmente faço a hidratação de quinze em quinze dias, para o cabelo não ficar oleoso.

Outra dica muito boa que eu encontrei por aí, além de apostar em produtos com fator de proteção UV, é não prender os cabelos molhados. Garotas de Ipanema, essa é pra vocês! Sair do mar e prender o cabelo em um coque enfraquece os fios e aumenta a quebra. O ideal é sair da água, pentear o cabelo e deixá-lo secar naturalmente. Usar um creme de hidratação específico para isso (isto é, das linhas criadas para o verão), tipo leave-in, também é uma boa ideia porque o creme age como um bloqueador, uma proteção extra, entre o cabelo e os raios solares, fora que evita que ele fique extremamente seco por conta do sal e da areia.

Aliás, se você tem tintura no cabelo, apostar em um produto com proteção solar (e até mesmo em um chapéu, para reforçar!) é indispensável, já que o sol é um dos maiores inimigos da coloração. Acho que todo mundo já sabe que o sol faz o tom desbotar, ?

Como vocês cuidam dos fios nessa época do ano? Toda dica é bem vinda!

Creme Hidratante Bombom de Baunilha, The Beauty Box

Eu sou aloka dos cremes hidratantes. Sério. Até uns anos atrás, eu tinha tantos que ocupavam uma prateleira inteira do armário do meu banheiro. Acabei me desfazendo de muitos porque dava pena ver todos aqueles produtos ali, sem usar. (fora o dinheiro que eu gastava, ?)

Porém, desde que soube da inauguração da The Beauty Box, fiquei muito curiosa para experimentar os cremes, principalmente o de baunilha, porque essa é a minha essência preferida na vida! Eu era dessas doidas que vivia pedindo mil cremes da Victoria’s Secret e, quando visitou os Estados Unidos, trouxe uma mala de cremes pra fazer estoque. Mas aqui no Brasil nunca encontrei um que eu gostasse mesmo.

creme-1

Demorei para conseguir o meu Hug Me Bombom de Baunilha Loção Hidratante da Beauty Box (eu comprei quando fui para Belo Horizonte, porque aqui em São Paulo as lojas ficam bem longes, pra mim, e lá tem em todo lugar!), mas estou completamente apaixonada.

O cheirinho é uma delícia, bem baunilha mesmo, bem docinho, mas sem ser enjoativo demais. Apesar de amar cremes, eu sou um pouco exigente e detesto aqueles hidratantes que deixam a pele melada, ainda mais com esse calor absurdo que tem feito em São Paulo. Mas isso não acontece com o Bombom de Baunilha, ele é absorvido muito rápido e a pele fica perfumada o dia inteiro.

Eu tenho pele muito seca, então sempre vou atrás dos cremes mais potentes, porque caso contrário ela fica inteira rachada, ainda mais no inverno. Aqui em São Paulo, imagino, o tempo está mais seco (e o ar condicionado não ajuda!), porque minha pele está inteira repuxando. Esse hidratante tem ajudado muito com isso, principalmente na região das canelas, minha área mais complicada. Passo uma vez de manhã e outra antes de dormir.

creme-2

Segundo a embalagem, ele tem silicone na composição justamente para deixar a pele mais sequinha e bem hidratada, e o resultado tem sido muito bom mesmo! Virou o queridinho já! :)

Ah, e se você (como eu) também é a doida da baunilha, a marca tem uma linha inteira de produtos com essa essência, com cremes de pé (que eu também comprei!), cremes de mão, shampoo e condicionador.

Nesse hidrante eu paguei R$29,90 por uma embalagem com 300ml. O creme rende bem, não precisa de muito para espalhar em uma boa região do corpo (como a perna, por exemplo), então o custo-benefício é bem bom!

Hug Me Bombom de Baunilha
Loção Hidratante
The Beauty Box
Preço: R$29,90 (dá para comprar no site também)

Alguém já usou e gostou?

Viagem: 3 Destinos dos sonhos

Até agora, já tive a chance de viajar bastante, como cheguei a comentar num Chá com a Maki. Mas, claro, viagem é uma daquelas coisas que nunca tem fim, então eu tenho muitos outros lugares que adoraria visitar, se tivesse (e quando tiver!) a oportunidade.

No finado Manias de Moça (meu antigo blog), cheguei a comentar alguns lugares que gostaria muito de conhecer, do tipo ‘tenho que ver antes de morrer‘, mas repensei a listinha e cheguei a três destinos que eu quero muito visitar um dia. Mais especificamente, três cidades.

viagem-1
Vou contar uma coisa para quem (ainda) não sabe: eu sou louca com a cultura japonesa! Tenho uma admiração/curiosidade incrível a respeito, tanto que até cogitei aprender a falar japonês! Já vi tantas fotos e li tantos mangás que se passavam em Tóquio que é o tipo de lugar que eu tenho que ver pelo menos uma vez na vida. Imagino que quando estiver no famoso cruzamento de Shibuya e perceber toda a loucura que é aquela cidade, vou achar que é sonho.

viagem-2
Essa é um pouco clichê, ? Eu sei, mas vi Sex And The City e Friends (e mais milhões de filmes) o suficiente para saber que Nova York é um lugar maravilhoso e que precisa ser visitado! Eu também sou muito fã de musicais, então preciso assistir algum na Broadway (meu desejo do momento é ver Aladdin). Me imagino como em Gossip Girl, almoçando na escadaria do Metropolitan Museum e passeando pelo Central Park.

viagem-3
Outra curiosidade sobre mim: sou muito fã de Shakespeare. Sério. E, sim, também é muito clichê, mas Romeo e Julieta é uma das minhas peças preferidas, por isso, não é de se surpreender a minha vontade de conhecer a vila onde fica o balcão de Julieta, ? Sonho maior que a vida.  *.*

Vocês têm algum lugar que gostariam muito de visitar? Esses três são os meus principais, mas acho que não perco a chance nem de conhecer a menor cidade do Brasil, só pela paixão de viajar! Aliás, já estou sentindo falta de novo. Acho que está na hora de planejar a próxima…