sobre seguir um planejamento (ou: uma meta para fevereiro)

planejamento meta fevereiro

coisa doida, né, eu tava dia desses pensando que queria começar a montar um planejamento mais bonitinho pro blog, escrever os posts com antecedência, pensar melhor no conteúdo que eu coloco aqui. daí eu, Mel e Lominha começamos a pensar nos temas do projeto detalhes desse mês e surgiu a ideia de estabelecer uma meta pra fevereiro. tipo destino, escrito nas estrelas, coincidência boa, coisa de filme.

confesso que ainda passei alguns dias quebrando a cabeça, tentando pensar em metas que eu poderia colocar pra mim mesma esse mês (e que me ajudassem a alcançar a minha meta do ano, que você já sabe qual é), mas eu voltava de novo e de novo pro mesmo lugar: tentar seguir um planejamento. decidi parar de brigar comigo mesma e colocar esse como o meu objetivo do mês.

eu tenho uma questão com planejamentos, sabe? eu acho que eles matam a minha espontaneidade criativa. faz sentido isso? achar que planejar alguma coisa com antecedência tira a sua criatividade? essa coisa de ser espontânea e sentir a inspiração chegar à meia-noite de uma quinta-feira e redigir um texto inteiro em cinco minutos (coisa que eu faço tanto), com a maioria dos textos do blog (e do trabalho também).

planejamento meta fevereiro

mas, na verdade, essa é só uma desculpa pra eu me sentir culpada depois. pra ficar com a sensação de ‘meu Deus, eu tenho 33 mil coisas pra fazer e não me planejei antes e agora tá tudo encavalado e eu vou precisar trabalhar até de madrugada‘. quando um pouquinho de planejamento resolveria a questão toda e não me deixaria querendo arrancar os cabelos todos os dias da semana. ou chegar no fim do dia sentindo que eu não consegui produzir nada porque passei o dia inteiro pirando no tanto de coisa que eu tinha pra fazer.

você conhece esse loop também?

pois é. então, sim, a minha meta desse mês é montar e seguir um planejamento. com tudo. os posts do blog, as matérias do trabalho, e lidar melhor com deadlines. principalmente, seguir direitinho o que eu propus, sabe? a parte mais difícil não é querer mudar, é tornar a teoria prática. daí você tem lá uma planilha lindona, que passou horas montando, mas que termina o mês tão em branco quanto começou. não dá, né? acho que é hora de eu seguir o meu próprio conselho à risca.

sei lá. eu tenho pensado muito sobre o meu fluxo de trabalho e a forma como ele acontece hoje. apesar de bem organizo ainda é caótico, sendo que não precisa ser assim. tipo, eu não preciso ficar competindo comigo mesma, vendo até quando eu vou conseguir segurar essa matéria pra fazer aos 45 do segundo tempo. ou improvisando fotos com o celular pros posts porque eu esqueci de tirar com a máquina de manhã, e agora não dá mais tempo porque eu vou escrever o post à tarde de outro lugar.

sabe esses pequenos refinamentos? sei lá. pensei também que não tem maneira melhor de eu firmar essa meta do que colocar aqui no blog, pra todo mundo ler. daí você me cobra, tá? prometo tentar mostrar um pouco desse processo por aqui (ou pelo Stories do Insta, já me segue por lá?).

teremos uma Maki louca das planilhas e das páginas de planejamento no #bujo? com certeza. vai dar certo? oremos, porque acho que vai ser importante pra essa nova fase que eu tô começando. tanta coisa boa rolando por aí, não vale a pena eu ficar me desgastando com essas pequenas violências do dia a dia, né? (já reparou como a gente ficar achando motivos pra se sentir culpada é violento?).

por onde você começa quando precisa fazer um planejamento? deixa a sua dica nos comentários!

este post faz parte do projeto detalhes, uma blogagem criativa criada por desancorando + sernaiotto +serendipity  saiba mais sobre o projeto clicando aqui e confira os posts já publicados aqui.

projeto detalhes novo

6 comentários

  1. Liz comentou:

    Apesar de amar o bullet journal, até esse tipo de planejamento me deixa muito “fora do meu fluxo criativo”, sabe? Uso os caderninhos apenas como caixa de entrada agora. Preferi ferramentas digitais como o Evernote. No entanto, acredito que você tem mesmo que rever a questão já citada sobre o teu fluxo de trabalho antes. No mais, indico o livro A Arte de Fazer Acontecer do David Allen e gostaria de dizer que é maravilhoso acompanhar tuas ideias, metas e afins aqui. Beijos!

    1. Maki respondeu Liz

      Liz, brigada pela indicação! vou dar uma olhada nesse livro! mas tô feliz de perceber que as mudanças que eu me propus a fazer já estão dando resultado ♥

  2. Gesiane comentou:

    Eu sou super metódica/plaenejada com certas coisas “mais importantes” como trabalho e estudo, sabe a pessoa que já escreveu 3 dissertações e nunca passou sufoco pq terminou umas duas semana antes? Pois é, eu. Já coisas mais lights que não vão me afetar eu sou mais “Maki” hehehehehe… tipo, quero tomar um brunch amanhã… amanhã 5 minutos antes de sair estou catando um lugar legal na internet.

    Como sempre vejo as fotos do seu bullet pensei que vc era hiper organizadinha hehehehehe… Boa sorte com a organização aí…

    ❤︎

    1. Maki respondeu Gesiane

      na verdade, eu sou muito organizada com entregas e prazos, mas tem essa coisa de deixar pro último minuto, sabe? ahahah

  3. Eu posso falar da minha experiência pessoal Maki, eu senti que eu consegui desenvolver muito melhor os temas do blog criando um alinhamento de ideias que eu queria que ficassem correlacionadas e fiz quase que 80 % das ideias que tive para o blog. Consegui desenvolver elas muito bem e fui deixando as próximas para o mês de fevereiro. Mas mesmo que eu tenha conseguido programar alguns posts, também deixei outros fluídos e acho que você pode tentar fazer assim também…Se planejar e conseguir ter um tempo para você e ao mesmo tempo também conseguir fazer os seus posts espontâneos.

    1. Maki respondeu clara rocha

      pois é, então. essa é uma boa ideia mesmo! mas acho que tem um passo antes ainda, que é pensar direitinho no meu fluxo de trabalho, sabe? em como as coisas fluem e como eu posso deixar esse fluxo mais tranquilo. entende?

deixe seu comentário