52 pontos: quando (e como) usar um habit tracker

habit tracker

se você acompanha o blog há um tempo, sabe que eu já falei (bastante) sobre habit tracker neste post. porém, como a ideia é que o 52 pontos seja um projeto bem completo – e como esse é um assunto que gera muita dúvida – decidi que valeria a pena falar sobre ele aqui de novo.

a função do tracker é muito mais fácil de entender do que as pessoas imaginam: tudo o que ele faz é te ajudar a prestar atenção em alguns hábitos da sua rotina. ele funciona só para coisas que você quer fazer todos os dias, ou com uma frequência grande, e que não necessariamente precisam entrar no seu daily log.

é assim: vamos supor que você quer começar a caminhar 30 minutos todos os dias. coloquei caminhar porque ir na academia gera um monte de sensações esquisitas aí nesse seu corpinho (também conhecida como ranço ou preguiça). daí, ao invés de escrever no seu diário em tópicos, todos os dias, que você vai caminhar 30 minutos, como se fosse uma tarefa, você monta um tracker e coloca uma linha assim ‘caminhar 30 min’.

a natureza do tracker é ser uma tabela com todos os dias do mês, por isso, toda vez que você cumprir essa tarefa, você vai lá e marca uma bolinha. se você cumpriu também no dia seguinte, faz mais uma bolinha. se não foi no outro, deixa em branco… e assim por diante.

‘meu Deus, Maki, mas pra quê todo esse trabalho duplo?’

porque o tracker tem um objetivo motivacional, sabe? é tipo aquele sistema do Jerry Seinfeld, de você marcar todos os dias que faz alguma coisa num calendário e não quebrar a corrente de ‘X’s que faz lá sempre que cumpre a tal tarefa. você se sente motivada quando percebe que está conseguindo cumprir esse hábito todos os dias.

ele também pode te ajudar a ter uma visão geral de coisas que você está fazendo e que são um ponto de atenção na sua rotina. por exemplo, eu percebi que estava tomando muito café durante o dia, daí coloquei uma linha para ‘café’ no meu tracker e comecei a marcar quando eu estava tomando e quantas xícaras (eu colocava o número em cima da bolinha ou só o número). isso me ajudou a perceber que o consumo estava alto demais e que talvez fosse o momento de mudar esse hábito – o mesmo para dias em que eu comia fora de casa e para o número de vezes que eu usava serviços como o Uber.

resumindo: o habit tracker é uma ferramenta que traz consciência pra coisas que você faz ou quer fazer no seu dia. por isso é tão legal pra te ajudar a adotar novos hábitos ou tirar aqueles que não te fazem bem, sabe?

daí, tem evoluções pra essa ferramenta. algumas pessoas usam o tracker para cuidar da saúde mental, anotam o humor delas diariamente e pequenas tarefas que são importantes pra quem tá passando por uma depressão. vale de tudo, de arrumar a cama até escovar os dentes, depende do que você precisa e o que vai criar em você essa sensação de motivação e realização, tá bem?

existe um tipo de habit tracker perfeito?

puxa, aí você me pegou. mas, se eu puder responder sinceramente, eu diria que não. como tudo no diário em tópicos, você precisa testar para saber o que funciona para você. eu costumava fazer um tracker mensal, antes do meu daily log, com todos os dias do mês e tudo mais. mas aí parou de funcionar porque eu esquecia de ver e não completava as bolinhas!

agora, eu uso um tracker semanal e isso salvou a minha vida, porque ficou muito mais fácil de ver, de completar e de ficar mais consciente sobre o que eu estou fazendo e com que frequência. essa semana, o meu tracker tem as seguintes linhas: uma pros dias que eu postei no blog, pros que eu postei no Instagram, pros que eu chequei a minha conta bancária (alô, finanças bagunçadas!), uma pros dias que eu vi um vídeo no Youtube (tô com uma meta de acompanhar duas youtubers esse ano!) e um pros dias que eu li alguns minutos.

brincando com recortes, colagens e frases de O Rei do Show ✨

A post shared by maki de mingo (@desancorando) on

tá vendo? dá pra colocar de tudo mesmo! depende só dos hábitos que você quer manter no seu dia e aqueles que você quer tirar. a minha sugestão: não faz a louca de mudar a rotina inteira e colocar mil linhas no seu tracker de um dia pro outro. começa escolhendo coisas que você quer monitorar (tipo eu com os posts do blog) e coloca uma ou duas coisas novas que você quer tentar colocar na rotina. quando essas coisas novas se estabelecerem, daí você pensa em outras. ok?

ah, e pra te ajudar a montar o habit tracker, a Dudinha criou um freebie fabuloso, com adesivos para você colar no seu habit tracker! se você imprimir e usar, não esquece de mostrar pra gente com a hashtag #meus52, ok?

CLICA AQUI PRA BAIXAR O FREEBIE FABULOSO

me conta: o que tem no seu habit tracker?

52 pontos banner

3 comentários

  1. Eu vou iniciar o método do bullet journal agora em fevereiro, quero que seja funcional
    e calcular os habitos parece que ajuda bastante ainda mais se você
    quer ter o foco de ser mais criativo e organizado, adorei a dica

  2. Habit tracker é vida! <3
    Descobri o Bullet Journal em 2016. Logo no começo de 2017 comecei a fazer um habit tracker semanal de três coisas: se passeava com meu dog, se estava almoçando no trabalho (alô economia) e se tinha feito exercício. Todo dia eu abria minha agenda e marcava o que tinha feito no dia anterior. Quando acabava o mês, passava todas essas listas para um habit tracker anual.
    No final do ano, pude perceber todo o meu padrão de comportamento durante 2017 inteiro e ainda fazer correlações como: se eu me exercito todo dia, me forço a comer melhor; se faço marmitas saudáveis, almoço no trabalho; se fico fora de casa o dia todo, me motivo a passear todo dia com dog.
    Vê a magia? Dar check! em algo feito é a maior realização do ser humano que curte organização.
    Até hoje tenho certeza que só passei no vestibular porque queria dar check! nos exercícios.
    Adorei o post, Maki! :*

    1. Maki respondeu Aninha Palombo

      AHAHAHAH amei a coisa do vestibular, Aninha! e que ideia maravilhosa essa de fazer o balanço anual dos trackers depois. isso é incrível! acho que vou adotar também ♥

deixe seu comentário