pros dias que você quiser desistir da internet

desistir da internet

eu comecei esse mesmo post umas cinco vezes antes de chegar nessa edição final. para ser sincera, eu não sei muito bem o que a gente pode fazer quando tem aquele nervosinho de querer desistir da internet, especialmente porque eu percebi que essa sensação sumiu da minha vida há um bom tempo.

lendo o post que a Lominha fez sobre a mudança editorial dela (em que também fala sobre como você pode se re-motivar a blogar), eu me peguei pensando que é bem fácil mesmo as pessoas perderem a motivação quando tudo o que elas veem quando entram no Facebook são notícias ruins e haters comprando briga por qualquer coisinha. deletar todos os aplicativos do celular, colocar as contas on hold e passar um tempo longe disso tudo parece mesmo a melhor opção.

nessas horas, rola aquela vontadinha de voltar a viver nos tempos de Elizabeth Bennet, quando a gente usava uma vela pra ler um livro à noite e escrevia cartas que levariam meses para chegar no destinatário, cresce exponencialmente. é, a vontade de receber uma cartinha escrita à mão segue viva (confesso que ainda acredito nesses pequenos gestos de romantismo e gentileza), mas me pego pensando de novo e de novo que não quero nunca mais viver num mundo sem a internet.

eu me lembro também daquele post que escrevi sobre o Instagram e como a gente precisa de um propósito até pra brincar na internet. se não, a coisa fica meio sem sentido mesmo e o ódio parece sempre reinar num lugar que a gente acreditava que poderia ser feliz, sabe?

é óbvio que a gente pode deixar aquilo que faz mal ir embora. dar unfollow em quem não merece os nossos 140 caracteres, bloquear aquela pessoa que vive soltando discurso de ódio online, colocar as contas todas no modo privado. isso é irrelevante, levando em consideração a tal da big picture.

mas a internet é o que nos conecta, o que nos deixa mais pertinho, como se a gente tivesse compartilhando uma xícara de chá numa nuvem de 0s e 1s, atravessando o mundo inteiro sem nem sair do lugar. eu vejo tanta negatividade quanto você, tantas notícias horríveis, comentários maldosos e provas de que a humanidade não tem salvação.

mas eu prefiro acreditar, sabe? prefiro acreditar que a coisa toda tem jeito e usar essa rede maravilhosa pra me colocar mais perto de você. pra gente conversar mais e se sentir mais junto e lembrar que a gente merece viver coisas boas.

então, o que fazer quando a gente se sentir desmotivada com a internet? a gente lembra da meta, lembra que usa a internet como ferramenta pra compartilhar o que a gente é e pra fazer a pessoa do outro lado da telinha se sentir bem.

se você precisar de mais uma ajudinha, pode tentar isso aqui ó:

1.filtrar as contas que você gosta e te fazem sentir bem;
2.passar um tempinho longe, tudo bem respirar fundo por um tempo pra lembrar da meta;
3.repensar o seu foco e o que você quer fazer com o seu blog e suas redes sociais;
4.mudar os filtros, as estéticas, as legendas, as fotos;
5.pensar duas vezes antes de escrever alguma coisa pra não alimentar mais raivinha online.

pra gente criar uma rede de positividade a gente tem que trabalhar ser positiva também, entende? e a internet é só a internet – ela tem o significado que a gente dá pra ela. melhor colocar um sentido bom do que um ruim, né?

o que você faz quando tá quase desistindo da internet?

17 comentários

  1. yuri s comentou:

    todo dia eu entro na internet e vem aquela bombardeada de notícias sobre violência entre outras coisas péssimas e realmente a humanidade não tem salvação mesmo… mas se parar pra pensar a internet é só um reflexo das pessoas então todo esse ódio é de verdade mesmo, fico meio hopeless :/

    ainda tô tentando aprender a lidar com isso, mas sei que a culpa não é da internet

    1. Maki respondeu yuri s

      Yuri, eu acho que essa violência toda é só um reflexo do quanto as pessoas tão se sentindo perdidas. o nosso trabalho tem que ser incentivar todo mundo a lembrar que é bom e que é amado. por isso colocar amor em tudo o que a gente faz (até na internet!) é tão importante ♥

  2. Regiane comentou:

    Olá!
    Adorei as dicas e ideia de não desistir tão fácil da internet. Apesar de algumas pessoas incentivarem isso. E tirar um tempo longe é tudo de bom, mas é preciso cautela e usar com responsabilidade, para não virar um vicio compulsivo.
    Òdio gratuito vai ter em todo lugar, até fora da internet e é preciso ignora-los para não fazer o que não deve e que não se prejudique. Adorei o post e o blog.
    Beijos da Reh.

    1. Maki respondeu Regiane

      oi, Reh! sim, a gente precisa saber usar pra não se envolver nessa onda de raiva, né?

  3. Miga! TUDO QUE EU PRECISAVA EM UM POST. eu estive bem afastada por um tempo das redes sociais e ainda pensando em mudar completamente a forma como eu vejo o instagram. Teve uns dias que eu dei uma pirada e fiz uma limpa no youtube, e depois com o instagram (mas ainda preciso fazer uma limpa melhor nessa rede social). Mas uma coisa que você falou faz todo sentindo, que é fazer uma mudança as vezes no filtro do insta. As vezes olhar de uma outra forma para o que fazemos é algo genial. <3 Às vezes a gente se desmotiva porque estamos saindo um pouco do nosso rumo e aí vale a pena gente procurar se concentrar no tipo de conteúdo que queremos trazer as pessoas. É normal, isso significa que precisamos dar um passo a frente e mudar.

    1. Maki respondeu Clara Rocha

      exato, Clarinha! às vezes, só olhar pra fora já é uma mudança, sabe? você para de pensar em você, no seu feed, no que você tá fazendo e foca no outro, no que o outro precisa e como você pode ajudá-lo a chegar lá, sabe? ♥ é amor demais.

  4. Maria comentou:

    Tenho vontade de dar o fora da internet não por causa das notícias ruins ou das discussões de facebook, mas porque eu preciso necessariamente aparecer pra isso. Se eu passo muito tempo sem atualizar a foto de perfil, o facebook manda notificação dizendo que eu preciso trocar porque as pessoas precisam ver a versão mais recente de mim.

    Eu também raramente tenho coragem de postar minhas opiniões reais nas redes sociais, porque eu me acho simplesmente irrelevante e o mundo não precisa ver isso. Eu não quero que o mundo veja. Mas aí que tá: se tem fb, é pra compartilhar as coisas, né? Existe uma pressão pra gente ficar ostentando na internet.

    Detesto, não quero mais.

    1. Maki respondeu Maria

      Maria, eu entendo muito isso tudo que você disse. mas tem uma coisa que é: a gente não precisa compartilhar opinião e coisa ruim só porque as redes sociais ‘pressionam’ a gente a fazer isso. a gente pode escolher colocar coisas boas no FB, no Twitter, no Instagram… e fazer isso se sentindo bem, sabe? sem essa vibe de que tá fazendo alguma coisa só por fazer ou pra cumprir um protocolo. o bom das redes sociais e dos nossos perfis é que eles são nossos e a gente pode fazer com eles o que quiser, inclusive colocar coisas boras pra compartilhar com os outros.

  5. ni comentou:

    Ei Maki, boa tarde!!!
    Olha eu participo e escrevo no seu blog e apesar dos meus 39 anos rs dos quais me orgulho bastante sim, opa fui inclusive em show do Legião Urbana rsrsrs ual o tempo voa, em fim, essa é a minha primeira experiência ou entendo também como uma permissão de me relacionar com você e todos aqui do desancorando. Tenho gostado bastante e também quero aproveitar e dizer que sou menino, e as vezes me sinto desmotivado hum #chateada ops #chateado rsrsrsrs, foi uma piada (horrível).
    Mas a negatividade da internet e mesmo dos jornais impressos ou televisivos, cansa mesmo. E a propagação do ódio aff (Turn in the light). Onde moro, bem cedinho as pessoas saem de casa pra trabalhar e voltam tarde da noite, mas ninguém fala ou mostra isso nas grandes mídias e esses são os verdadeiros heróis, mantêm as contas em dias, a internet funcionando em minha casa Parei para dar uma respirada de redes sociais e fico muito feliz em ver isso na dica número dois, bingo!!! opa nenhuma referência a minha idade hein, joguei muito bingo beneficentes e familiares também e foram uma delícia rsrsrs. Beijo pra todos ops Todas pra6tudo
    Poxa valeu,
    Gratidão.

    1. Maki respondeu ni

      Ni, pois é, às vezes dar uma desligada e olhar pros lados ajuda muito a lembrar que essa negatividade toda é muito direcionada e canalizada… mas que a vida é muito maior do que isso, né?

      1. Ni respondeu Maki

        Sim Amor.
        Somo Amor e nada mais.
        Um beijo.

  6. Paula comentou:

    A internet é maravilhosa, o que estraga ela são as pessoas!
    Vira e mexe eu passo por isso, e já percebi que o problema é o facebook. Nas outras redes eu não sofro com tanta negatividade, mas o face é uó. O que está resolvendo pra mim é o botão de unfollow – assim eu não crio clima por desfazer “amizade” mas também não vejo mais coisas ruins na minha timeline.

    1. Maki respondeu Paula

      o FB é pesado mesmo. eu mesma entro pouquíssimo lá… só quando preciso falar com alguém ou atualizar a página do blog. fico mais no Twitter e no Insta que é onde faço um trabalho beeeeem pesado de só seguir quem me inspira. ainda assim, a negatividade aparece, mas é só lembrar que ela precisa de cuidado que eu já fico com o coração mais tranquilo!

  7. É engraçado como você sempre pauta assuntos que estou passando. Acabei de voltar para as redes sociais. Passei quase 1 mês sem socializar. Acho muito bom ter essa abertura e sair um pouco do mundo virtual pra conseguir pensar mais na vida real.

    Seus textos sempre me acalmam e me fazem enxergar as coisas com mais delicadeza, beleza e a parar de pensar só em mim. Obrigada e continue sempre nos inspirando Maki ♥

    1. Maki respondeu Claudia Hi

      Claudia, você é muito fofa! às vezes é bom a gente dar uma pausa mesmo. daí a gente volta, lembra do porque continua aqui e segue em frente, né? vamos nessa corrente ♥

  8. Adorei o post, chuchu ♥
    A internet realmente é um lugar complicado. É triste e assustador ver como o ódio consegue se propagar numa velocidade e intensidade absurdas. Eu evito ao máximo ler notícias sobre coisas negativas e carregadas de ódio, mas parece que algumas pessoas se sentem muito mais motivadas em compartilhar coisas assim do que aquelas cheias de positividade e amor.
    Uma das coisas que me motiva a continuar compartilhando uma parte de mim aqui na internet é justamente para aumentar a quantidade de amor e positividade nela ♥ Gosto de saber que existem pessoas que entram nos meus cantinhos para se inspirar, para sentir amor :)
    O seu cantinho é um dos lugares que sinto isso nessa internet :*
    ps: quero te abraçar de novo! Vem pra Curitiba!

    1. Maki respondeu melina souza

      A NÃO, MEL! você é muito fofa, sério!
      é por isso que eu continuo na internet também, sabia? pra ajudar nessa corrente. e é sempre incrível saber que tem outras pessoas nessa comigo ♥ brigada por ser uma inspiração nesse movimento!
      ahhhh eu preciso muito mesmo ir pra Curitiba! vou ver real e ir praí mês que vem!

deixe seu comentário