coisas para dizer a si mesma quando você estiver preocupada (ou ansiosa)

5 coisas para dizer a si mesma quando estiver preocupada

eu lembro uma vez que minha chefe disse que precisava falar comigo antes do fim do expediente. eu fiquei o dia inteiro fantasiando com o que poderia ser. meu estômago doía, eu me tremia toda e não conseguia focar em nada. eu tinha certeza que ia levar uma baita bronca. e daí eu fantasiava sobre porque eu ia levar uma bronca e o que eu responderia. pensei em milhares de desculpas, de justificativas e de comentários sarcásticos para devolver e sair vitoriosa do embate. tudo isso para descobrir que ela só queria que eu mudasse o dia da minha folga porque precisaria de mim no dia seguinte. afe. toda essa preocupação pra nada.

exatamente, pra nada. eu me preocupei à toa. eu fui bem arrogante, sabe? eu achei que sabia o que ia acontecer, me preparei pra isso, passei o dia inteiro com a cabeça fritando e uma baita dor de estômago certa do que aconteceria e que eu sairia arrasada da redação. eu fiquei muito ansiosa e tensa e não consegui fazer nada direito aquele dia – e tantos outros que também foram assim. eu era muito ansiosa e tinha o costume de ficar maluca de preocupação com as menores coisas (tipo precisar acordar cedo pra um compromisso no dia seguinte ou saber que eu chegaria tarde em casa – nesse nível).

mas, sabe, não precisa ser assim. a gente não precisa se entregar pra essa sensação horrível de sufocamento e preocupação. e se você também se sente assim de vez em quando, a gente pode se ajudar lembrando de algumas coisinhas, ó:

1.’preocupação não é amor

a gente acha que sim (tipo quando fica mega preocupada com o namorado que não responde no Whatsapp), mas não é. quando a gente fica preocupada, o que passa pela nossa cabeça é que alguém (ou a gente mesma) deveria estar fazendo alguma outra coisa ou estar em outro lugar ou que algo diferente do que tá rolando agora deveria estar acontecendo. a gente só não tá aceitando o que tá bem na nossa frente e deixa de se relacionar, de aproveitar o momento, pensando em coisas que não estão acontecendo. é não amar. é ficar longe da gente mesma (porque tá pirando na própria cabeça), é não reconhecer que a gente é importante (e os outros também). entende?

2.’eu sou importante onde estou agora

é mais um complemento do ponto passado, né? a gente releva tanto a própria importância… a gente acha que deveria estar fazendo / ter feito coisas diferentes, estar em outros lugares, sendo outra pessoa, de outro jeito. e não entende que é muito importante exatamente no lugar em que está agora. é tipo assim: você tá no seu trabalho, mas fica pensando em como queria estar na praia. menina, você é tão importante aí no seu trampo! você tem a chance de fazer coisas e conversar com pessoas e lembrar o quanto elas são importantes também. você tem uma missão, uma função! coisa doida esquecer disso, né?

3.’ninguém é melhor para isso do que eu

falando em se sentir importante, quem nunca sentiu que era totalmente substituível? eu já. mas isso é tão arrogante também… vish! a gente fica pensando e acreditando que qualquer pessoa pode fazer o que a gente faz e como a gente faz. mas isso é impossível. você tá onde tá por um motivo e isso significa que ninguém poderia fazer o que você faz exatamente igual. todo mundo tá sempre dando o seu melhor exatamente onde está e isso é perfeito por si só. é só lembrar (de novo) como você é importante, sabe?

4.’o futuro não existe

não mesmo. é tudo imaginação da nossa cabeça. a gente fica criando esses cenários imaginários, esses futuros mirabolantes (pro bem e pro mal) e acha que tudo bem. só que a gente não aproveita nem o presente, onde a gente tá, muito menos o futuro – porque fica o tempo todo pensando no depois (ou no antes, a gente pode ficar presa no passado também, né?). mas ele não existe, gente. o que quer que aconteça daqui a cinco minutos, eu só vou saber quando acontecer. não adianta ficar me preocupando com uma coisa que não rolou. não é simples?

5.’ninguém está pensando nisso tanto quanto eu

não mesmo. só você tá pensando no quanto você acha que as pessoas tão olhando aquela manchinha de café na sua blusa. porque o resto das pessoas está igualmente preocupado pensando no quanto os outros estão secando a manchinha de café na blusa delas, saca? você é a única pessoa preocupada com as coisas que te preocupam. o resto das pessoas tem as preocupações delas. imagina que louco se você deixasse de se preocupar e olhasse ao redor, pra ajudar as outras pessoas a fazerem isso também? o nome disso, aliás, é amor.

eu sei, eu sei. na hora que o bicho tá pegando você nem consegue pensar desse jeito ou lembrar dessas coisas.mas esse é o treino. primeiro, a gente entende que tem um outro jeito de olhar, pra depois tentar colocar em prática esse jeito novo. a gente percebe que tem uma escolha, sabe? que pode fazer diferente. eu ainda caio em preocupação e ansiedade várias vezes. mas a boa notícia é que elas são cada vez menos frequentes, porque eu ando preferindo escolher amar à me preocupar. porque a real é que não dá pra fazer os dois ao mesmo tempo. ou é uma coisa ou outra. então, melhor escolher o que faz bem, né?

o que você faz quando tá ansiosa? me conta nos comentários!

banner beda desancorando

10 comentários

  1. Sandra comentou:

    Até pouco tempo atrás eu comia tudo o que via pela frente. Hoje já me controlo mais.
    Amei o texto, vou copiar os tópicos e deixar colado na parede pra ler na hora da crise de ansiedade.

    1. Maki respondeu Sandra

      arrasou, Sandra! ♥

  2. Oi, Maki! Quando estou ansiosa (E na ansiedade eu penso um monte de coisa estranha/ruim e até choro), a primeira coisa que faço é focar na respiração e repito mentalmente que está tudo sob controle. Também coloco uma música que me traga boas sensações, sempre que possível. É uma forma de “dissolver” os pensamentos que ficam lá presos no que nem aconteceu ainda. :) Beijo!

    1. Maki respondeu Evana Izabely

      respirar fundo é um santo remédio, né? é uma coisa tão simples, mas que ajuda tanto… eu faço muito uso disso também!

    1. Maki respondeu Stéfhanie

      <3 <3

  3. Eu geralmente acabo com as minhas unhas e saio comendo tudo! Essa semana me deparei com esses sintomas e resolvi me organizar pra preencher a rotina, assim eu fico menos ansiosa. Mas é uma luta constante, não ficar pensando no futuro e idealizando o que deveria ter sido feito para que isso ou aquilo fosse melhor. Enfim, lutemos.

    1. Maki respondeu Ramina Xavier

      sim, com certeza. é, na verdade, entender que não adianta ficar ansiosa. é um treino, porque a gente acostuma mesmo com essa reação ‘automática’, né?

    1. Maki respondeu Thaizi Ono

      ai, Thaizi, assim você me faz chorar! brigada mesmo pelo apoio e por esse comentário lindo ♥
      e escrever um livro é o meu sonho!

deixe seu comentário