afinal, o que é um habit tracker?

há um tempo, eu estava conversando com uma amiga sobre bullet journal e ela comentou comigo que não conseguia entender o que era o tal habit tracker. para mim, que uso o bujo há quase dois anos, parecia óbvio, e eu nunca pensei muito em explicar sobre ele aqui. mas ela me lembrou que só porque eu sei o que é um habit tracker, não significa que todo mundo saiba.

touché.

então, vamos entender melhor o que é um habit tracker hoje. basicamente, um habit tracker é um sistema para você controlar os seus hábitos. eu acho ‘controlar‘ uma palavra estranha e que não se encaixa muito bem aqui, mas é o mais próximo que eu consegui encontrar em sentido. você usa o seu bullet journal, uma planilha no Excel ou um aplicativo no seu celular para acompanhar hábitos que você gostaria de colocar na sua rotina.

por exemplo: desde que fui ao nutricionista, eu comecei a tomar vários suplementos diferentes (vitaminas, proteína depois dos treinos etc). coloquei ‘suplementos’ e ‘proteína’ no meu habit tracker para saber quando eu estou mesmo fazendo isso e quanto estou esquecendo. na verdade, essa é uma forma apenas de você saber o que está e o que não está fazendo, e quando. o hábito só vai existir se você fizer mesmo.

vamos supor que você quer começar a acordar mais cedo. você pode estabelecer um horário (vamos colocar 06h30) e anotar no seu bullet journal: acordar todos os dias às 06h30. daí você marca ali os dias que isso rolou mesmo e deixa em branco os que não conseguiu. é mais ou menos como aquele sistema de corrente que o Jerry Seinfeld tanto fala: você tenta fazer um hábito todos os dias, sem quebrar a corrente (ou seja, sem pular nenhum) até que ele vire parte da sua rotina, algo que você faz sem pensar.

para isso, é importante saber que hábitos você vai colocar no seu tracker. seja offline ou online, você precisa escolher atividades que quer fazer de verdade e que você se sinta motivada a cumprir. não é produtivo você querer acordar todos os dias às 06h se o seu trabalho exige que você fique acordada até às 02h da manhã com frequência. assim como não vale colocar lá ‘ir na academia todos os dias‘ se você odeia academia. pense em atividades que você quer ter no seu dia e que vão te deixar com aquele quentinho coração, sabe? se você fala francês, mas não tem estudado nada (alô, euzinha toda) pode colocar ali ‘estudar meia hora de francês‘ ou ‘ouvir um podcast em francês por dia‘ para exercitar esse músculo, sabe?

habit tracker

o mais importante não é como você vai acompanhar esse hábito, mas qual hábito você quer acompanhar. no meu habit tracker, além de coisas como o blog e quando eu posto no Instagram, também coloquei uma linha para leitura e outra para uber. no primeiro caso, eu comecei um clube do livro e queria acompanhar melhor quando estava separando tempo para ler e quando não estava. no segundo, eu abusei da cota de uber mensal (e minha fatura estava um absurdo) e achei melhor colocar ali uma linha para saber quando eu estava usando esse serviço. foi um jeito também de eu lembrar de colocar mais exercícios no meu dia a dia.

o que eu percebi é que quanto mais específico o hábito, melhor. isso é algo que vou incorporar no meu habit tracker do mês que vem. só colocar ‘ler‘ é muito vago. criar um hábito tem tudo a ver com frequência, periodicidade, então é mais produtivo eu escrever ‘ler 15 minutos antes de dormir‘ e tentar fazer isso até que vire rotina, entende?

essa é uma ferramenta muito versátil, como tudo no bullet journal. tem gente que usa para anotar o humor e pequenas tarefas que são difíceis para pessoas depressivas, como ‘levantar da cama‘ ou ‘escovar os dentes‘. você pode usar para anotar os dias que não tomou refrigerante, quando não gastou dinheiro, quando meditou… você que escolhe. mas lembre que essas precisam ser tarefas que você quer transformar em hábitos: coisas que fazem parte do seu dia a dia. depois de um tempo, você pode tirar essas linhas do seu tracker e substituí-las por outras coisas. ou você pode continuar acompanhando o que faz diariamente.

o que você precisa pensar, sempre, é em como tornar os seus dias melhores para você (e não para o que as pessoas acham que é melhor pra você). o bujo é uma terapia e não uma cobrança. é um jeito de você se organizar e saber como usar melhor o seu tempo em nome da sua missão, sabe? não vale criar um tracker para se cobrar todos os dias de coisas que você deveria ter feito e não fez. precisa combinar com o que você quer para você e quais as suas necessidades diárias, ok?

ah, uma dica de ouro: na hora de pensar em novos hábitos, lembre-se de escolher um ou dois no máximo para mudar. de preferência, hábitos que não briguem entre si. você precisa conseguir se concentrar nesse novo hábito para torná-lo parte da sua rotina e de nada adianta você querer acordar cedo todos os dias e ir para a academia logo cedo se ainda não tem nenhum dos dois hábitos firmados, entende?

algumas ideias do que você pode colocar no seu habit tracker:

  • hora de acordar;
  • hora de dormir;
  • se você tomou os seus 2 litros de água;
  • se você postou no blog;
  • se leu um capítulo de algum livro;
  • se estudou para uma prova ou curso que você faz;
  • se você fez hidratação no cabelo / máscara no rosto;
  • se você fez a cama;
  • se você comeu fora;
  • se  você usou uber / cabify / táxi;
  • se você tomou café;
  • se foi para a academia / fez uma atividade física que gosta;
  • se você comeu fast food.

e aqui tem um mural incrível com um monte de inspiração para o seu bullet journal que eu criei lá no Pinterest, ó:

você usa o habit tracker no seu bujo? me conta o que você anota nele? 

18 comentários

  1. Brunna comentou:

    Eita como esse blog é lindo! É tudo tão bem feitinho que fico imaginando o tempo que você dedica deixando ele tão bonito. Parabéns!

    1. Maki respondeu Brunna

      ahhhhh, muito obrigada, Brunna! te garanto que é muito carinho mesmo ♥

  2. Ah! Que demais! Estava pesquisando sobre habit tracker para um post que estou escrevendo e vim parar aqui. Adorei!
    Eu faço esse acompanhamento de hábitos no meu planner. Acompanho: atividades físicas, comer frutas, cuidar da pele e estudar para o blog. Sou da opinião de que mais vale controlar menos hábitos, mais de perto ;)

    1. Maki respondeu Talita Rodrigues Nunes

      sim, concordo muito! se você tenta acompanhar muita coisa ao mesmo tempo, num dá muito certo, né?

  3. Su comentou:

    eu até fiz algumas vezes no meu, mas não achei muito prático. como ele fica numa página separada e não na da semana das minhas tarefas, eu esquecia completamente dele e não anotava nada! quero usar, mas preciso usar uma forma que seja mais prática pra mim, hehe :)

    1. Maki respondeu Su

      Su, às vezes você pode fazer um tracker semanal ao invés de mensal! aí você só ‘repete’ a tabela de semana pra semana. pode ser mais prático pra você!

  4. Que post mais inspirador! <3
    Faço uma listinha semanal de coisas que preciso fazer (tarefas, consultas, etc) e outras de hábitos que funciona super bem pra mim. Inclusive, foi assim que consegui readaptar a leitura no meu dia-a-dia e ler cerca de três livros por mês (fazia muito tempo que não lia) e tenho ficado super feliz com isso!

    Tirar um tempinho nosso para repensar e anotar essas coisas, no fim faz um bem danado.

    Um beijo,
    Sté

    1. Maki respondeu Stéfhanie

      menina, três livros por mês? que loucura! no próximo mês eu quero estabelecer um horário cravado pra ler e vou colocar isso no tracker! acho que vai me ajudar muito ♥

  5. Malu comentou:

    Oi Maki, tudo bom?
    Meu nome é Malu (Maria Luísa, na verdade hehe), e caí aqui no teu blog quando pesquisava por aí sobre bullet journal. Depois de devorar grande parte dos teus posts sobre o tema – que, aliás, precisam ser enaltecidos porque me esclareceram e me ajudaram muito! -, eu resolvi passar mais um tempinho aqui procurando textos e outros posts que me interessassem.
    E foi aí que eu me deparei com um espaço que me trouxe um quentinho no coração inexplicável! Obrigada, Maki, pelo o que você escreve aqui. Minha história converge em alguns momentos com a sua, e suas reflexões me fazem ver que eu não estou sozinha e que tudo vai dar certo no final. Eu amo muito o mundo dos blogs porque fazem com que a gente se reconheça nas experiências dos outros, e de certa forma crie amigos. E Maki, toda vez que entro no teu blog é como se fosse uma amiga minha compartilhando sua vida comigo. Obrigada mais uma vez! <3

    Um beijo,
    Malu

    1. Maki respondeu Malu

      Malu, você é MUITO FOFA! brigada mesmo por esse comentário cheio de carinho, senti seu abraço daqui ♥
      e volta sempre, tá? eu vou continuar aqui cheia d ~causos~ pra te contar!

  6. KARINE comentou:

    amo seus posts sobre bujo :) eu tentei fazer um habi tracker mensal e enorme, mas acabou não dando muito certo e abandonei. agora faço um pequeno e semanal, marcando as coisas essenciais que quero fazer e acompanhar na semana, tá funcionando muito melhor pra mim <3

    1. Maki respondeu KARINE

      essa ideia é ótima! porque as pessoas acham que tem que ser o mês todo e milhares de coisas, mas nem precisa! ♥ tem que ser algo prático e que você olhe sempre

  7. Bianca comentou:

    Eu até sabia mais ou menos o que era um habit tracker e tentei usar uma vez, mas cai no erro que você falou de colocar muita coisa que eu nem nunca tinha feito. Seu post me animou a fazer de novo e vou preparar pro próximo mês e pensar com cuidados nos hábitos que vou colocar!

    Um beijo! <3

    1. Maki respondeu Bianca

      nossa, sim! é a pior coisa, porque você fica tentando fazer mil coisas ao mesmo tempo pra marcar no tracker e sente uma raiva da nada porque se embola inteira. e esse não é objetivo!

  8. Nossa, amei o post ♥ Acho que vou aderir algumas ideias que vc sugeriu porque será mais fácil de ver se me comprometi no mês com tarefas básicas. Confesso que jamais tive a ideia de colocar coisas como “meditação” e dias que “não gastei dinheiro”.
    http://www.blogflorescer.com

    1. Maki respondeu Jaqueline

      é incrível pra você ficar de olho no que tá fazendo sabe? ajuda muito com metas também ♥

deixe seu comentário