eu vou recomeçar o meu guarda-roupa

eu nem sei quantas vezes eu comentei aqui sobre a crise que tenho com o meu guarda-roupa. desde que fiz toda a experiência com o armário cápsula (e que foi super válida!), eu mudei muito e percebi o quanto eu me vestia para me esconder (chegaram até a comentar que eu estava de luto e não percebia). mas acho que, no último mês, eu percebi o quanto as roupas que eu tenho não combinam mais comigo mesmo e que eu preciso de uma repaginada.

isso significa tirar tudo de dentro do armário, tudo tudinho, e começar do zero. tem algumas coisas que eu sei que vou manter, mas certeza que a maior parte vai sair: vou doar, vender o que der e me organizar para comprar o que eu preciso e quero usar de verdade.

uma coisa que eu entendi nesse meio tempo é que eu estava indo atrás de referências de pessoas ao invés de coisas que eu gosto. quero me vestir como fulana, mas sem pensar o que eu gostava do look de fulana e porque eu queria tanto me vestir como ela. a questão é: no fundo, eu não tinha referência nenhuma porque não sabia o que eu me representava.

não estou dizendo que agora eu sei tudo e que ‘encontrei o meu estilo pessoal‘ ou o que quer que isso signifique, mas que eu percebi, mais uma vez, a necessidade de uma mudança de propósito. dessa vez nas roupas.

sou muito grata por todos os movimentos e tentativas que eu fiz de tentar me encontrar nesse aspecto e entendi perfeitamente a minha dificuldade: me vestir para ser aceita ao invés de representar quem eu sou de verdade e o que eu sinto. a treta é essa. é um me vestir pedindo atenção, entende?

dito isso (e levando em conta que tenho me programado financeiramente para isso há um tempo), eu pensei em tópicos para colocar esse plano em prática (de verdade dessa vez):

  1. definir uma paleta de cores que eu gosto e quero usar;
  2. limpar o meu armário e deixar ali só o que eu uso muito e que está em bom estado;
  3. fazer uma lista do que precisa ser comprado;
  4. montar um plano de ação e definir o que é prioridade e o que pode ser comprado depois;
  5. buscar em marcas menores, que priorizem a qualidade, e brechós primeiro;
  6. passar em marcas mais acessíveis só para peças mais ‘atuais’ e que eu não encontrar nas demais.

refazer o guarda-roupa

lembrei também que na pesquisa que eu fiz sobre o blog (se você não respondeu, ainda dá tempo, é só clicar aqui) muitas das pessoas que leem o blog comentaram que sentem falta de posts de ~muóda~ por aqui e queria usar esse gancho para voltar a falar do assunto, mas de um lugar legal, sabe? acho que esse pode ser um bom começo.

sinto que, depois de tanto brigar com a minha imagem, eu finalmente estou no ponto de usar peças que sempre invejei nos outros e tinha medo de colocar em mim, e usar os looks que eu sempre imaginei na minha cabeça. se vestir com carinho é sempre tão gostoso, né? eu tô aprendendo muito a fazer isso.

me conta o que você curtiria saber sobre esse processo? tem alguma dica? fala aí! 

18 comentários

  1. Já ameeei! Primeiro porque adoro postagens desse tipo e segundo porque me identifiquei, estou passando por uma fase parecida e apesar de ainda não ter passado ainda da fase da organização financeira, já me livrei de várias roupas que não faziam mesmo o meu estilo e tenho me sentido tão melhor assim que vou prosseguir até chegar no momento em que esteja satisfeita por completa com a forma como me visto ♡♡♡

    1. Maki respondeu Rafaela Pinheiro

      arrasou, Rafa! mesmo que você não consiga fazer tudo de uma vez, só de começar esse movimento você já começa a perceber o que funciona,o que não funciona, o que precisa sair e o que deve ficar ♥

  2. Que demais, Maki! Minha vida mudou depois que fiz isso. <3 Vez ou outra vejo que to sem roupa, como aconteceu agora no inverno, mas aos poucos tudo vai se ajeitando e é uma liberdade maravilhosa.

    1. Sem alguma** roupa. Com o tempo a gente vai vendo o que realmente precisa e gosta. É um processo, mas vale a pena demais.

      1. Maki respondeu Katarina Holanda

        oi, Kat! sim total. eu estou sabendo que o esquema vai ser esse mesmo, ir me adaptando aos poucos e colocando no armário o que eu preciso e amo mesmo ♥

  3. KARINE comentou:

    nossa miga, super estamos em sintonia! hahah anos atrás eu comecei a ler sobre armário capsula, me animei, mas acabei não fazendo. fiquei só com a parte de ~fazer uma limpa no meu armário (e realmente me livrei de muita coisa que tava lá só ocupando espaço) mas desde então eu venho sentindo que ‘to sem roupa’ ou que só uso as mesmas, que são as que me fazem sentir bem (apesar de ter repetido essas limpezas desde então). nessas últimas semanas eu tenho lido bastante sobre minimalismo e armário capsula (aliás, conheci um canal maravilhoso chamado BREMEDÊ e tô amando, os videos são curtinhos e bem explicativos, indico que assista) e tô pensando em colocar todas minhas roupas no chão e recomeçar. vamos ver no que vai dar dessa vez, haha

    1. Maki respondeu KARINE

      ai SIM! teve uma época que eu ficava só nessa fase também. fazia a limpa e não evoluía. daí ficava sem nada no armáriio e reclamava que tava usando sempre a mesma coisa! vou procurar esse canal que você falou, tô super atrás de influências e inspirações, mas tô longe de buscar looks inspiradores e tals porque isso pra mim é receita pra frustração!

  4. Priscila comentou:

    Amei o post! Também preciso fazer uma faxina no meu guarda roupa.

  5. Aline comentou:

    Tem um bom tempo que também sinto essa necessidade de reorganizar meu guarda roupa do zero, mas além da questão de me encontrar em um ~~~estilo tenho o problema sério de ser manequim plus. Então, quando acho roupa que realmente gosto elas geralmente vêm com a etiqueta acima dos cem dinheirinhos e me desanima horrores… aí vou comprando o que dá pra pagar e sigo nessa, haha.

    TENDO DESABAFADO ISSO, estou empolgada pra ver como serão suas escolhas, e suas dicas de como chegar onde você quer ♥️ como você já citou o armário cápsula, já pensou em usar o sistema pra, ao invés de catalogar o que já tem, partir do diagrama dele pra escolher coisas novas? Eu sempre penso em fazer isso, e acho que é um caminho a considerar.

    Beijinho!

    1. Maki respondeu Aline

      olha, essa ideia que você me deu é bem boa viu? eu não quero mais me limitar a números, mas comprar mais consciente e melhor. não vale também encher o armário de coisas, né? brigadinha mesmo pela dica ♥

  6. Mileni comentou:

    Não sei se você já leu ou tem interesse, mas depois que eu li os livros da Kondo e todo seu conceito do “isso me traz alegria?”, minha vida mudou e eu passei a ver todos os itens da minha vida (físicos ou não) com outros olhos e também passei a querer pra mim tudo o que eu amava; pra quem nunca se amou, foi uma experiência e tanto pensar em manter só o necessário e adquirir o que sempre quis em prol da minha felicidade.
    Estamos aqui com você e vamos adorar saber de tudo isso <3
    Tem alguns posts do Vida Organizada (de quando a Thais estava reformulando o estilo dela) que talvez te ajudem, porém com certeza essa sua decisão é uma viagem de autoconhecimento. Então, aproveite-a e seja feliz! <3 <3

    1. Maki respondeu Mileni

      olha, preciso confessar que comprei o livro da Marie Kondo, mas nunca li hahahaha
      e conheço bem o conteúdo da Thais também, eu curto muito! mas acho que esse é um momento de não olhar pros outros e focar em mim mesma e ver o que eu sinto na hora de me vestir, sabe? a gente passa tanto tempo usando as roupas só pra cobrir o corpo que esquece que aquilo influencia no que a gente sente também, né?

  7. Ana Maria comentou:

    Adorei o post Maki!
    Essa renovação é tão boa! Nos últimos tempos eu tenho procurado me vestir como eu mesma. Desde criança eu sempre gostei muito de roupas escuras e neutras, coturnos e tênis, e meio que a sociedade manda a gente usar salto e roupas leves e coloridas. Agora eu dei adeus pra tudo isso e to embarcando no meu estilo próprio e tenho me sentido MUITO melhor.
    É incrível como a nossa auto-confiança aumenta quando a gente se veste do jeito que a gente é mesmo! E depois que eu comecei a me vestir com o que eu realmente gosto, comecei a receber vários elogios e várias pessoas já me disseram que eu era estilosa. Às vezes eu acho que elas nem falavam isso por causa das roupas, mas pelo fato de eu transparecer o quanto eu me sentia bem com elas.
    Você disse que se inspirava em pessoas e não estilos… uma dica bacana pra você desapegar de pessoas é procurar looks no http://www.polyvore.com, que tem montagens só com as peças. Daí você pode procurar looks com as suas peças preferidas e com roupas que você já tenha parecidas. Acho uma mão na roda!
    Não apareço muito por aqui nos comentários, mas te sigo sempre e fui uma das pessoas que disse que sentia falta dos seus posts sobre moda kkkk
    Vou realmente adorar ver mais sobre isso por aqui, gosto muito da sua visão sobre moda :)

    Beijo!

    1. Maki respondeu Ana Maria

      Ana, que legal! e é isso mesmo, pouco tem a ver com as roupas em si e tudo com a sua atitude, o você se mostrar mais como é de verdade. achei isso incrível! e brigada pela dica. mas eu tava penando mesmo pra falar sobre o assunto por aqui, justamente por causa dessa crise com o guarda-roupa hahaha :~

  8. Também estou sentindo essa necessidade de começar meu guarda roupa do zero (ou quase isso, foi só pra ficar dramático kkk). Minha família não é rica, vivemos confortavelmente, mas meu pai nunca deu importância em sempre comprar roupas, estar atualizado de todas as tendências ou usar roupas caras, por isso só comprávamos roupas basicamente duas vezes por ano, então tinha que ser algo barato e de preferência que não saísse de moda nem tão cedo, então eu fui vivendo esses 20 anos com o que dava pra comprar e não com o que eu queria de fato comprar. Acredite, minhas roupas duram muuuuuito, não sei que macumba eu faço pra ter roupa de uns 5 anos atrás, sério! Agora que estou estagiando, gosto de investir um pouquinho naquilo que eu sempre quis vestir, formar o meu estilo e me desapegar de peças antigas e que não tem nada a ver comigo. Vou adorar acompanhar seus posts de muóda. Beijos!

    1. Maki respondeu Juliana Azevedo

      ah entendo bem. eu me preparei muito pra isso, sei que pra muita gente não rola… mas ó, vai aos pouquinhos, pensa no que você gosta, no quer investir, no que vale a pena mesmo. aos pouquinhos você chega lá!

  9. Aguardando por esse novo momento do seu guarda roupas e esperando por mais posts sobre o seu estilo aqui. ♥ Quero acompanhar todo o processo, sim.

    1. Maki respondeu Clara Rocha

      maravilhosa ♥ brigada por todo o apoio

deixe seu comentário