3 frases de Hamilton que definem uma vida

Há algumas semanas a maravilhosa dona Duds me apresentou uma coisa incrível chamada Hamilton. Para quem não conhece, essa é uma peça escrita pelo deuso do planeta Lin-Manuel Miranda sobre a história de Alexander Hamilton, o primeiro Secretário do Tesouro norte-americano.

3 frases de Hamilton que definem uma vida

A história mostra como o Hamilton se envolveu na luta pela independência dos Estados Unidos, em 1776, e na formação do novo governo do país. Pode parecer chato, eu sei, – quem se importa com a independência dos Estados Unidos? –, mas a peça e a trilha sonora são algumas das coisas mais maravilhosas que eu já vi/ouvi.

Não só o elenco é incrível e super diverso (vai tá tendo protagonista de origem porto-riquenha e coreana, Thomas Jefferson e Aaron Burr negros) como a trilha sonora é quase em sua totalidade um rap. Sim, é um rap. Sim, é incrível e dá pra ouvir tudinho no muso Spotify. Vale a pena porque mesmo sem ver a peça é possível entender total a história (é tudo contado direitinho, só prestar atenção nas letras! – e fazer uma pesquisa básica no Google pra entender os contextos).

Eu tô completamente viciada nessa trilha, principalmente porque as letras, apesar de terem muito conteúdo histórico, tem um tanto de amor e carinho que é difícil não perceber. O Lin-Manuel ficou 7 anos escrevendo essa peça – SETE ANOS – então dá pra imaginar o tanto que ele pensou em cada uma das letras. Wait fot It e It’s Quiet Uptown são as minhas músicas preferidas do planeta e por mais que cada uma delas tenha uma frase incrível com a qual eu me identifico, essas três merecem um espacinho aqui:

1. ‘Love doesn’t discriminate’

Wait for it deve ser uma das músicas mais bonitas já escritas no mundo (#exagerada) (#sqn) e a interpretação do Leslie Odom é tão maravilhosa que me deixou sem ar. O que eu acho incrível nessa música é que ela fala de uma coisa que a gente não curte muito conversar: inveja. De quando você vê os seus amigos casando, tendo filhos, conseguindo um emprego maravilhoso e parece que você tá estacionada no mesmo lugar um tempão. Mas, ainda assim, você sente que só tem que esperar, que uma hora o jogo vira (não é mesmo?).

Love does’t descriminate (o amor não discrimina) é a minha frase preferida da música porque… É verdade. O amor não discrimina. Ele não escolhe cor, raça, etnia, religião, posição política, o que quer que seja. E a gente continua amando por causa disso. Tem horas que a gente esquece. Que acha que algumas pessoas merecem amor mais que outras, acha que o coração escolhe e que o amor tem um limite. Mas não tem, viu? O amor é. E ponto.

2. ‘That would be enough’

Sabe quando a gente faz um monte de coisa e pensa assim ‘isso deveria ser o suficiente’? Mas nunca é. Nunca parece que tá bom, que tá pronto, que tá feito. Parece sempre que a gente tá atrasada, que tem alguma coisa faltando e que a gente deveria ir atrás de mais.

Realmente, quando a gente esquece quem a gente é, qual o nosso propósito, o que a gente quer de verdade, fica difícil achar um ponto em que tudo é o suficiente mesmo. A gente fica correndo atrás do rabo procurando por coisas e ‘realizações’ sendo que a gente ‘never’ll be satisfied’. É por isso que a gente precisa entender que a felicidade e o amor nunca estão do lado de fora.

3. ‘Why do you write like you’re running out of time?’

Essa frase pode muito bem definir a minha vida inteira. ‘Por que eu escrevo como se estivesse ficando sem tempo’? Só o que eu faço no meu dia é escrever. E quando eu não tô escrevendo, em penso em coisas para escrever. A palavra escrita é mesmo a minha melhor amiga. Mas tem horas que eu penso se não vale dar um passo para trás e pensar um pouco em outras coisas também. Eu não preciso correr pra escrever o que tá na minha cabeça. Tá tudo bem, tem tempo.

Eu podia colocar mais mil frases aqui, mas acho que essas três são as que mais me marcaram. Love doesn’t discriminate é uma frase tão linda e verdadeira que merece até virar tatuagem, como o discurso do Lin-Manuel no Tony desse ano:

Você já ouviu a trilha de Hamilton? Me conta o que você gostou mais?

4 comentários

  1. Erika/SP comentou:

    Amando ler seus textos…..obrigada por compartilhar seus pensamentos! :) Beijocas!

    1. Maki respondeu Erika/SP

      obrigada você, Erika ♥

  2. Fernanda Rocha comentou:

    Nossa Maki, que dica maravilhosa! mal comecei a ouvir no spotify e já considero pacas! Grata <3

    1. Maki respondeu Fernanda Rocha

      não é maravilhoso? é pra ouvir em loop o resto da vida!

deixe seu comentário