O arquivo de furtos perfeito chama bullet journal

Eu falei na semana passada que estava relendo Roube Como Um Artista, do Austin Kleon, e como eu adoro os conceitos que ele apresenta pra incentivar a criatividade.

Daí que desde que voltei a ler esse livro eu percebi que o bullet journal é PERFEITO pra ideia que ele lança do arquivo de furtos. Não sei se estou atrasada nisso, mas só hoje me caiu essa ficha. E serve pra esse propósito principalmente se você, como eu, acha que não consegue guardar coisas diferentes em lugares diferentes.

o arquivo de furtos perfeito chama bullet journal
Log de Roube como um Artista no meu BuJo

O que é um arquivo de furtos?

É um lugar (um caderno, uma pasta, um arquivo, sei lá!) que você usa para guardar coisas que te inspiram de alguma forma, tipo frases motivacionais, artigos de jornais, tirinhas, fotos, recortes… Enfim, o que você quiser! A ideia principal é pegar alguma coisa do trabalho de uma pessoa que você considera inspiradora (um artista, escritor, o grafiteiro da esquina da sua casa, qualquer um vale!) e ‘roubar‘, guardar em um arquivo que você pode ver depois e tirar inspiração dali. Entendeu?

E por que o BuJo é perfeito pra isso?

No conceito original do bullet journal, o Ryder Carroll (que idealizou esse sistema) explicou que o objetivo do índice no BuJo é você ter uma página para marcar tudo o que entra no seu caderno, não só os calendários e logs. Ou seja, se você quiser, no meio de um mês, colocar uma página só com frases bacanas de um autor que você está lendo, ou colar ali o recorte de uma matéria que você gostou, ou fazer um desenho, você pode! Pra isso serve o índice, você marca essa coletânea nova lá e pode voltar a ela sempre que quiser. É isso também que torna esse método tão eficiente: ter um índice sempre atualizado.

Sendo assim, você pode usar o seu BuJo pra tudo o que você quiser – é por isso que ele é tão legal -, e ele serve perfeitamente pra você guardar ali todos os seus furtos.

Lembram que eu falei que um BuJo não funciona quando ele não tem um propósito? Então, se você precisa que ele seja apenas uma agenda mesmo, no sentido apenas de manter você organizada – tudo bem! Mas, o seu propósito pode ser também: guardar tudo o que inspira. Quem disse que a minha agenda não me inspira? Me manter organizada é uma forma de inspiração – eu não abro espaço pra preguiça, entende? – então eu vou só colocar nele mais coisas ainda pra me inspirar.

O meu BuJo agora está com esse propósito. Ser um arquivo de furtos/agenda. Quero colocar nele tudo que me inspira de alguma forma e levar comigo sempre,pra sempre ter esses furtos a mão. É uma forma de ter comigo uma senha pra me levar pra um lugar legal na mente, onde as minhas ideias estão meio escondidas por conta de todo o barulho, saca?

O que você acha? Já pensou em usar o seu BuJo como um arquivo de furtos?

9 comentários

  1. Amaro comentou:

    Olá,

    Antes demais, os meus parabéns pelo seu blog. São poucos os que prendem-me e o seu é um deles. Já li muitos dos seus artigos aqui colocados, e gostei dos que li.
    Continue o bom trabalho.

  2. Cinthia comentou:

    Adorei a dica! Primeiro porque também sou muito fã deste liVro, liberta a gente de varios preconceitos. Acabo tendo varias destas inspiraçoes anotadas por ai. Pesquisando sobre bUjo cheguei No seu blog e estou amando! Obrigada pela ideia!

  3. eu nunca tinha pensando no bujo dessa forma. Sempre interpretei ele como uma coisa mais séria. Não sei como explicar direito, mas é como se o bujo fosse trabalho e inspiração fosse lazer. é estranho essa mania que temos de “ENRIJECER” as coisas. Atribuímos uma função pra determinada coisa e não nos permitimos ver outras possibilidades. Vou tentar colocar mais coisas INSPIRADORAS no meu bujo.
    beijos

    1. Maki respondeu Natália Oliveira

      Oi, Natália!
      Super entendo o que você quer dizer! Mas não faz sentido, né? Porque o BuJo é uma ferramente livre, você pode usá-la como quiser, então não tem porque a gente colocar esse formato num gelo! É um exercício tirar essas ideias de rigidez da mente!
      Beijos!

  4. oI MAKI! COMO ME IDENTIFIQUEI COM ESSE TEXTO. QUERO TE AGRADECER PORQUE, MESMO NÃO ME CONHECENDO, VOCÊ ME ENSINOU SOBRE O BULLET JOURNAL E, HOJE, ESTOU ADORANDO O MEU. DE FATO, É DIFERENTE DE UMA AGENDA PADRÃO E SE ADAPTA TOTALMENTE AO QUE EU PRECISO.

    ESSE TEXTO FOI DEMAIS! TENHO O MEU BULLET A MENOS DE UM MÊS. VOU, SEM DÚVIDA, TRANSFORMÁ-LO EM UM ARQUIVO DE FURTOS. :)

    BEIJOS E ATÉ! OBRIGADA, OUTRA VEZ.

    1. Maki respondeu Laysla Fontes

      Oi, Laysla!
      Poxa, que legal! Fico muito feliz mesmo que você tenha gostado e tenha aprendido com o que eu escrevi. Obrigada!
      Essa ideia é ótima, né? O meu já virou um arquivo de furtos ♥
      Beijos!

  5. Aline comentou:

    Maki, eu te falei que ia testar o BuJo,ne? Tô me adaptando, mas estava colocando inspirações soltas nos daily logs, mas já percebi que não vou encontrá-las daqui alguns meses porque estão misturadas nas tarefas e comentários do dia. Provavelmente mês que vem meu BUJO sera repaginado e adorei essa idéia de fazer um log de livro, pode ser do livro que estamos lendo no mês, ou de vários livros… Não sei, gostei mesmo!

    Beijos

    1. Maki respondeu Aline

      Oi, Aline!
      Então, pra isso serve o Índice. Se você colocar essas inspirações lá, vai ficar mais fácil de encontrar depois! E essa ideia é legal, né? Eu gostei também!
      Beijos!

deixe seu comentário