Diário #44 – Eu me apaixonei por mim

Veio de repente, mas nem um pouco de surpresa. Um dia eu olhei no espelho e sentir o coração bater mais forte foi uma reação tão natural quanto respirar a cada segundo para manter o corpo vivo.

Eu vi aquela imagem refletida e pensei, pela primeira vez, ‘Meu Deus, como eu sou bonita’. Olha esse sorriso, esses olhos. Cada sardinha do seu rosto é completamente perfeita. Eu amo o formato dos seus cílios e a curvinha que aparece no seus rosto toda vez que você abre aquele sorrisão gostoso.

eu me apaixonei por mim

Que coisa mais linda esse seu pescoço. E a curva delicada que ele faz quando encontra com o ombro. Aliás, que ombros! Essa sua saboneteira é uma das coisas mais lindas e perfeitas que eu já vi. E, cara, olha isso! Como brilham os seus olhos toda vez que reparas algum detalhe novo que ama.

Que incrível esse seu cabelo todo bagunçado logo de manhã. E essa carinha gostosa de sono, então? Gente, é irresistível. Como não se apaixonar por isso?

Eu me amei pela primeira vez. E não quero nunca mais deixar de sentir isso. Eu tava com saudade, sabe? Saudade de mim. De quem eu sou de verdade. E ao me ver assim pela primeira vez, chorei que nem criança quando deixa o sorvete cair na calçada quente. Parece sofrido, mas é só porque eu queria muito isso. Eu queria muito me amar.

Sabe, eu nunca senti isso antes. E só de pensar o tanto de tempo que eu fiquei longe de mim… Me dá até um aperto no peito e eu fico com medo de voltar pra esse lugar tão escuro. Tão solitário. Tão doído.

Ah, não, gente. Não dá mais. O que eu vi não dá mais pra desver. Essa mulher bonita que me olhou de volta no espelho, com cara de menina e sorriso de criança… Essa nunca mais vai embora. Olha, só como ela reluz quando se encontra nos próprios olhos, ou nos olhos dos outros. É muito fácil se encontrar agora que ela já sabe onde procurar.

E pensar que um dia eu me odiei. Que um dia eu quis me machucar. Que eu achei que sumir do mundo era a resposta. “Eu estava pensando, o que aconteceu com essa garota pra ela achar que não existe uma saída?”, já diria Jack Dawson, esse amor platônico de qualquer adolescente dos anos 1990.

Realmente, o que aconteceu pra eu achar que não tinha saída? Eu me perdi de mim. Soltei minha própria mão em algum ponto do caminho e não soube seguir as migalhas de pão de volta pro ponto inicial. No Jogo da Vida, eu atirei os dados vezes demais e me confundi no número de casas que eu tinha que andar, comprando um monte de ideias como reais, porque, a cada casa avançada, eu ficava mais longe do meu lar.

Mas agora não. Agora eu sei a Verdade. Agora eu posso olhar no espelho e não me odiar mais, e não buscar naquela feição triste tudo aquilo que eu achava ser um defeito. Que defeitos, menina, tá louca? Você é a imagem perfeita da perfeição. Defeitos? Não… Esquece essa ideia doida, defeitos não existem.

Eu me apaixonei por mim. Não existem palavras no dicionário que consigam descrever a sensação de se amar. A liberdade é viver sem julgamentos e, por momentos santos, eu não me julguei. Eu me vi como sou de verdade, E aí já era. Eu já estava perdidamente apaixonada.

Eu não senti mais medo. Eu não senti insegurança. Eu não senti raiva. Eu só senti amor. Por mim. Por quem eu sou. E gratidão. Por toda a minha jornada, que foi perfeita pra me trazer até esse momento.

Não poderia ter acontecido antes. Não faria nada diferente. Foi tudo essencial. Cada tombo. Cada degrau. Cada lágrima. Tudo aconteceu exatamente como tinha que acontecer pra que eu me apaixonasse por mim. De vez.

Meus joelhos não tremeram. Eu não senti borboletas no estômago, nem aquele aperto no coração, como se ele fosse parar de bater por um segundo. Eu me senti grande. Gigante. Do tamanho do universo. E eu corri. Corri muito, o mais rápido que eu pude, pra abraçar a pessoa mais próxima de mim. Pra passar um pouquinho disso que eu tava sentindo. ‘Olha, moço, eu me apaixonei por mim. Agora vou me apaixonar por você também, tá?’.

Veio de repente. Mas sem surpresas. De um jeito ou de outro, isso era o que eu sempre quis. Essa sensação. Esse amor. Esse carinho. O resto? Ah, o resto é resto. De nada adianta me preocupar com as leis do mundo. O meu reino não é daqui.

Esse amor que eu sinto por mim não tem como comparar com nada que eu já senti antes. E é meu. E seu. E de todo mundo. É de quem quiser. Toma aqui um pouquinho junto com esse parágrafo, guarda direitinho, ? A hora que quiser sentir mesmo, ele vai estar aí com você. (e aí você vai entender que, na verdade, eu não dei nada, já tava tudo aí, escondidinho nisso que você chama de coração).

Cuida. Cuida com carinho, viu? Amor de verdade só aumenta, nunca diminui. Ele nunca acaba. Ele é eterno. Ele é perfeito. Ele é nosso. Eu olhei no espelho e vi. Vi a Verdade. Parei de refletir a mentira distorcida que eu usava pra me machucar. Eu me vi como sou.

E, cara, como é bom me apaixonar por mim. Que alívio! Agora sim, eu tô me permitindo ser livre. Eu tô me permitindo viver.

17 comentários

  1. Inês comentou:

    acabei de descobrir este blog e ando a ler os posts antigos. estou a adorar tudo, mas este texto está maravilhoso =)
    Muitos parabéns pelo blog, vou seguir com atenção =)

    1. Maki respondeu Inês

      Oi, Inês!
      Que bom que você gostou! Fico muito feliz que a mensagem do texto tenha chegado até você!

  2. Giovanna comentou:

    Que delícia, Maki! É tão bom sentir esse amor!
    Você é realmente linda <3

    Beijos

    1. Maki respondeu Giovanna

      É bom mesmo, né, Giovanna?
      Obrigada ♥

  3. Divana comentou:

    Oi Maki!

    Que delícia de texto!
    Cada vez que leio mais uma postagem sua, mais gosto da sua pessoa, de como está dando a volta por cima e de quanto carinho você dá e recebe.
    Você é linda, e não perca isso por nada, nem mesmo pela pessoa mais querida (porque se ela te ama, vai ter que gostar de você do jeito que você é, e olha que você é linda!).

    Mil beijos e abraços! <3

    1. Maki respondeu Divana

      Ô, Divana! Que delícia de comentário!
      Se você sentiu um pouquinho que seja desse carinho que eu tento passar, então a minha missão já foi cumprida. Obrigada, de coração!
      Beijos!

  4. Aline comentou:

    Olá!
    Cheguei aqui por acaso é minha nossa, que texto lindo, gostoso de ler!
    Estou buscando esse amor que você está sentindo e quero te dar parabéns por ter encontrado. Guarda ele, se ame muito mesmo, pois é o melhor amor que podemos sentir, sem ele fica mais difícil amar o resto do mundo!
    Um beijo!

    1. Maki respondeu Aline

      Oi, Aline!
      Seja muito bem-vinda ♥
      E obrigada! Depois que eu entendi onde precisava procurar, foi muito fácil encontrar esse amor. É a melhor coisa da vida ♥
      Espero que você encontre também! (e se precisar, leva com você um pouquinho do amor que eu coloquei no texto… sempre ajuda!)

      1. Aline respondeu Maki

        Vou levar comigo também. Amor é o tipo de coisas que podemos e devemos sempre dividir! ♥

  5. Letícia comentou:

    AMEI seu blog, principalmente as dicas sobre o bullet journal. parabéns!

    1. Maki respondeu Letícia

      Oi, Letícia!
      Que bom que você gostou! Fico muito feliz. Obrigada mesmo ♥

  6. sofi comentou:

    esse post cambio minha vida quando vi o post no fb hoje de manha, eu falei eu também me posso amar, estava pasando dias muito dificeis porque meu namorado tinha confesado que gostava de mulheres gordinhas com curvase aquilo me deixo muito mal, me odiando por ser muito magra e odiando ele, quando vi isso fui e esrevei no me diario “eu me amo” e todas a s razoes pelas quais eu me amo, espero entenda meu comentario, beijos desde uruguay xoxo.

    1. Maki respondeu sofi

      Oi, Sofi, tudo bom?
      Entendi o seu comentário, sim! E que incrível que você se identificou com o post a esse ponto. E, sim, ame-se! Você merece mesmo se amar, e os outros também. Só assim você consegue a confiança para ir em frente, sabe? Não vale a pena se importar com o que os outros pensam, todo mundo está passando por sensações semelhantes. Mas se ame e seja o exemplo desse amor pro mundo ♥

  7. Gigi comentou:

    Miga, você é linda <3 fico muito feliz que você se sinta assim, porque se amar é um sentimento estranhamente renovador!
    <3

    1. Maki respondeu Gigi

      Nhooo, obrigada, Gigi! ♥
      Você é linda também!
      É renovador demais. Acho que não tem nada melhor que isso, de verdade!

  8. Gabi comentou:

    Oi Maki,
    já faz um tempinho desde a última vez que comentei aqui e eu preciso dizer que estou muito feliz por você! <3

    estou na busca para me apaixonar por mim mesma também, tô quase lá haha. Ler esse seu post dá um quentinho no coração, sabe? É tão bom sentir a realização que você transmitiu nesse texto.

    você ficou linda de cabelo curto! *-*
    Beijão ;*

    1. Maki respondeu Gabi

      Oi, Gabi! Ai, que delícia ver você comentando aqui!
      Sei sim… esse quentinho no coração é o que eu quero sentir o tempo todo, todo tempo! ♥
      É o que mais importa, na verdade…
      E obrigada! Eu tô amando o meu cabelinho! ahaha
      Beijos!

deixe seu comentário